Fim do sonho de Sesi e Molico/Osasco



O Mirador, da República Dominicana, recebeu o segundo convite para a disputa do Mundial feminino de clubes. O primeiro havia ficado com o Dínamo Krasnodar, da Rússia.

O anúncio da FIVB acaba com o sonho dos torcedores de Sesi e Molico/Osasco, que imaginavam até agora poder fazer companhia ao Rexona-Ades na disputa na Suíça, entre 6 e 10 de maio.

Caso você pense apenas na questão geográfica, ter um representante da Norceca no torneio é justo. Já tínhamos América do Sul (Rexona), Europa (Volero Zurich, Krasnodar e o futuro campeão continental) e Ásia (Hisamitsu Springs) garantidos entre os outros cinco representantes.

Mas a distribuição de um convite não leva apenas esse aspecto importante em consideração e já escrevo sobre isso faz tempo. Pesa (e muito) a questão política. E o nome-chave para entender a escolha do Mirador é Cristobal Marte, dominicano, que há décadas comanda o vôlei na América Central, está sempre girando em torno do poder na FIVB e goza de um considerável prestígio nos bastidores.



MaisRecentes

Vaivém: Renan acerta volta para a Itália



Continue Lendo

Vaivém: Argentina marca golaço ao acertar com Marcelo Mendez



Continue Lendo

Vaivém: Kim, Boskovic e Larson no mesmo time



Continue Lendo