Férias



Diferentemente de anos anteriores, este blog está em férias juntamente com seu autor.

Hora de priorizar a família, descansar de um ano dos mais corridos e refletir sobre muitas coisas.

E, quem sabe, encontrar um vôlei mais empolgante no Brasil ao retornar, ainda no fim deste ano. Admito a vocês que estou bem desanimado com o andar da carruagem nos últimos tempos.

De tempos em tempos passarei aqui para moderar os comentários que vocês podem continuar fazendo. E desde já agradeço pela companhia em 2014. Os números falam melhor do que eu sobre isso.



  • klaus

    O que mais lamento é o nível de organização da competição.A falta de comprometimento é tanta que chegou-se ao cúmulo da ficha das atletas do time do São Bernardo ,com as fotos das jogadoras estarem viradas na página oficial da Superliga.Não sei se alguém já viu isso, mas esse erro já persiste a quase um mês e ninguém tomou providência.Isso sem falar que na maioria ,só aparece a foto e nenhuma informação, ou seja, de perfil não tem é nada.Ginásios ruins, apertados, outros sem condições de jogo.Uma lástima.O que tem me animado é que o nível da competição melhorou em relação ao ano passado, principalmente no nível de saque do masculino.Enfim, por mais que tenhamos muita coisa a lamentar, o vôlei faz parte da minha vida e nunca conseguiria deixá-lo de lado, mas vale sempre reclamar e criticar na página da CBV e Sportv ,afim de que algo possa ser feito pelo nosso vôlei.

    • Alex

      O nivel do masculino piorou DEMAIS em relação ao ano passado.

    • SPORTS IN THE WORLD

      Certíssimo Klaus! O que acontecia e continua acontecendo na CBV, é puro marketing, a parte administrativa da CBV é horrorosa, mas eles fazem uma “maquiagem” e parece que tudo na CBV é lindo e maravilhoso. Mas na verdade não é! Sabem quando eles vão melhorar as condições dos ginásios que você critica com muita propriedade, nunca! O vôlei só é realmente bom do banco de reservas para dentro da quadra, e isto graças ao Bernardinho e ao Zé Roberto. O resto é resto mesmo, é um lixo, um lixo mesmo!

      • klaus

        Tem toda razão Sports in the World.A CBV tem como uma de suas “qualidades”maquiar o nosso vôlei e achar que tudo está mil maravilhas.Nós sabemos bem como anda decadente toda a estrutura do nosso voleibol.

  • Afonso RJ

    A coisa está realmente ficando complicada.
    1 – O concorrente foi chutado da UOL. Por mais que não fosse confiável, pelo menos dava uma ou outra notícia.
    2 – A página com a tabela, horários dos jogos e o televisionamento previsto, bem como os dados e estatísticas dos jogos e a classificação dos times, simplesmente sumiu do site da CBV. Está desaparecido há semanas. A CBV não oferece praticamente nenhum dado sobre a superliga.
    3 – Página do SporTV com a programação do dia atual e dos seguintes completamente desatualizada. Por eles ainda estamos em pleno mundial de volei masculino.
    4 – Transmissões pela web, que nas edições passadas ou bem ou mal nos permitiam acompanhar mais de perto nossos times, na edição atual nem se menciona a mínima possibilidade, mesmo que para um futuro remoto.
    5 – Times sem site, ou com sites extremamente sumários e apenas com o mínimo indispensável de informação. O Rexona/Ades por exemplo só tem uma página no facebook onde a maioria das mensagens ou é de perguntas cujas respostas deveriam estar automaticamente disponíveis (horário e local dos jogos, compra de camisas, preço dos ingressos, etc…) ou é de pura e simples abobrinhas. Acreditam que não tem nem a composição do time com os dados das jogadoras? Uma pura perda de tempo.
    6 – Campeonato esvaziado, com número ímpar de times, êxodo de inúmeras das nossas melhores jogadoras e quase sem estrangeiras, ou pelo menos estrangeiras com algum nome, que bem ou mal sempre atraem a curiosidade dos fãs.
    7 – Televisionamento de jogos extremamente chatos e previsíveis com grande disparidade técnica entre os times (se bem que isso ocorre em toda a superliga, principalmente no início da competição, sendo que a coisa passa a esquentar apenas mais para o final quando começa o cruzamento entre os grandes).
    8 – E agora, como cereja do bolo, o Daniel tira férias (merecidas diga-se de passagem).

    A coisa está tão insípida que simplesmente esqueci do jogo de hoje entre Osasco x S.Caetano. Quando liguei já tinha perdido o primeiro set. Assisti ao segundo set, mas honestamente não tive saco de assistir ao terceiro, tamanha a previsibilidade do resultado e a consequente falta total de emoção. Burocracia pura.

    Tá bom. Odeio dizer isso, mas tirando o famigerado set de 21 pontos, no tempo do Ari Graça a coisa era melhor. Só espero que a situação seja transitória e que estejam trabalhando para melhorar muito, e rápido. Senão, vai realmente ficar difícil.

    • “Doidinha por vôlei

      Prezado Afonso, concordo em gênero, número e grau com comentários e se você me permitir, gostaria de acrescentar dois itens aos seus brilhantes comentários.
      9 – Faltam Ídolos no atual vôlei brasileiro. Somos bi-campeões olímpicos no feminino e canso de ver jogadoras como a Fabiana, a Thaysa, a Dani Lins entre outras em Shoppings e outros lugares públicos como restaurantes e as pessoas sequer levantam para pedir um autógrafo ou uma foto, ficam admirando-as na maioria das vezes pela altura delas e nada mais, elas não causam nenhum “frisson” nas pessoas. Perguntem a Leila ex-jogadora da Seleção o que acontecia com ela nas Filipinas, no Japão e em Macau, ela tinha fan clubes organizados. E aqui nada ela podia e pode sair tranquilamente pelas ruas de Brasília sem o menor tipo de problema, é possível que nem a reconheçam.
      10 – Como menciona de forma sucinta mas também perfeita o Klaus, aí acima, os Ginásios são péssimos, a sua grande maioria não têm nenhum conforto nem para o público, nem para os jogadores. Senta-se num cimento sujo, imundo mesmo, sujando as nossas roupas, mais de 90% deles não tem cadeiras individuais e limpas. Os jogadores também sofrem e reclamam de vestiários também sujos, apertados, sem nenhum conforto. Lembro dos jogos no ginásio da CIMED, que o sol batia no rosto dos jogadores e do juiz de cadeira, uma cena patética que não consigo esquecer, assim como a da Sassá no melhor Ginásio que temos, o Maracanãzinho, justo numa final, “pifou” o ar refrigerado e jogaram com um calor de mais de 35° contrariando até as regras do jogo, e o que aconteceu? A pobre da Sassá quase morre, teve de ser levada as pressas para um hospital. Só temos dois Ginásios em condições ideais, o do Minas e este Maracanãzinho, onde só jogam a final, por questões econômicas, os “donos” do Ginásio, acho que é a Odebrecht, que ganhou o Maracanãzinho de presente do Sergio Cabral, e cobra os “olhos da cara” o aluguel do mesmo, obrigando o Rexona a ter de jogar no calorento e sem conforto algum no Ginásio do Tijuca. Triste voleibol brasileiro que sequer tem quadras dignas para a realização dos jogos. Mais uma vez parabéns meu caro Afonso (os Klaus acima também) pelos seus brilhantes e verdadeiros comentários, e obrigado pela “carona”!

  • “Doidinha por vôlei”

    Querido Afonso RJ. Por vezes discordo do amigo (viva a democracia!) mas, é inegável que suas colocações acima estão perfeitas, os 8 itens de suas brilhantes considerações são mais que verdadeiros. E se você me permite, o Klaus e o SPORTS IN THE WORLD também, já que eles acima também falam sobre o mesmo tema: “descaso com o vôlei brasileiro”! Quero acrescentar mais dois pontos:
    9. Falta de ídolos, sinceramente nossas meninas são bi-campeãs olímpicas e qual delas causa algum “frisson” quando vai a um shopping por exemplo? Nenhuma, já vi várias delas (Fabiana, Fofão, Thaysa, Dani Lins etc.) passeando tranquilamente em lugares públicos, como shoppings e o máximo que despertam de curiosidade nas pessoas, é pela altura delas e mais nada. Nenhum “frisson” por serem campeãs olímpicas. Fossem elas polonesas, japonesas, turcas, seria bem diferente com certeza. Perguntem a ex jogadora da seleção Leila, sobre seus fans nas Filipinas e no Japão? E aqui no Brasil ela nem era reconhecida nas ruas.
    10. O Klaus falou, mas de forma muito sucinta: Dos Ginásios,são realmente péssimos, senta-se ainda no cimento quente e imundo, sujando nossas roupas na maioria deles. Não têm conforto nenhum, calor insuportável, com uma chuva forte, chove dentro de quase todos eles. As quadras de jogo para os jogadores e juízes são também um problema, lembram-se de jogos no ginásio da CIMED de SC? O sol batia no rosto dos jogadores e do juiz da cadeira, um absurdo. Os únicos ginásios com boas condições parecem ser o do Minas e o Maracanãzinho, embora neste que é o melhor, o ar condicionado “pifou” e a Sassá quase morre, teve de ir para o hospital, porque jogaram com mais de 35°. E também hoje acho que só em jogo final, porque estão cobrando muito dinheiro pelo aluguel e o Rexona vai jogar todas as partidas no Tijuca. E na TV, temos de aturar o Sergio Mauricio, o Paulo Stein, o Jota Jr. todos locutores sofríveis, além dos péssimos comentaristas: Carlão, Marco Freitas, Nalbert, Sandra Pires etc. todos também parciais, falam muita baboseira, enfim péssimos também. Eu hoje vejo os jogos no SPORTV sem som. Justiça os jogos do Italiano tem os melhores comentaristas, Marcelo Negrão e um rapaz (não conheço) que chamam de Cacá. Parabéns Afonso por suas perfeitas colocações!

  • Emerson

    Boas férias Daniel.

    Bom descanso e não desista dos seus leitores amantes do vôlei, nós precisamos das suas mais importantes notícias do mundo do vôlei.

  • ALINE

    Boas Férias Daniel!
    A SUPERLIGA está UM SACO mesmo! DESMOTIVANTE, MUITA COISA ERRADA ACONTECENDO e o principal: ORGANIZAÇÃO ZERO!!!
    Estou muito desanimada com o Vôlei, GLOBO, CBV, FIVB e, inclusive, ALGUNS CLUBES estão fazendo de tudo para ACABAR COM O VÔLEI NO BRASIL!
    Pra mim o CÚMULO foi o CAMPEÃO BRASILEIRO REXONA jogar de PORTÕES FECHADOS na PSEUDO-CIDADE OLÍMPICA RIO DE JANEIRO!!!
    TABELA PRA QUÊ? PRA ENFEITE?
    ALGUÉM NINGUÉM SEGUE TABELA???

  • ALINE

    Daniel vc está corretíssimo, faça como o Anderson dos EUA ou a Jaqueline, valorize os momentos de folga e de férias para descansar e aproveitar a família e os amigos…
    O vôlei está mesmo frustrante, muito sem emoção para ficar perdendo tempo comentando.

  • VOLLEY WORLD

    Daniel boas férias! Você merece. Mas volte logo, seu blog faz falta e muita esteja certo disto.

  • marcian

    Que decadencia!

  • “Doidinha por vôlei

    Daniel boas e felizes férias, você as merece. Mas não se esqueça que você é nosso “levantador titular” e não podemos ficar muito tempo sem você em quadra, senão vamos acabar perdendo este jogo.

  • César Castro

    Daniel e companheiros de blog, boa noite

    Estou achando todos extremamamente pessimistas. Por favor, não vamos desanimar!

    • klaus

      Desanimar nunca César.Essa é uma palavra que não faz parte do meu vocabulário.Por mais que o vôlei esteja passando por uma crise muito grande, nós que amamos o voleibol devemos sempre apoiar e lutar pra que algo melhore.

  • Anderson

    E se fizéssemos um protesto em frente a CBV ou um abaixo-assinado na web pedindo melhorias ou expondo nossas necessidades??

  • Afonso RJ

    Mandei um e-mail para a CBV perguntando sobre a página da superliga. Me responderam dizendo que o site funcionava perfeitamente. Mentira.
    Mas, em todo o caso, fui pesquisar melhor. O que encontrei foi que a página principal da superliga está off. As demais funcionam normalmente. Se alguém tentar alcançar a superliga através da página principal da CBV, seja do menu, seja do banner da página, DÁ ERRO. Só consegue acessar os dados da superliga se for direto, através de algum bookmark antigo ou do histórico do browser. Se alguém estiver tendo dificuldades para acessar as tabelas e estatísticas, me fala que eu passo o link direto.

    Observei ainda que eles estão atualizando os dados das equipas, colocando uma ficha bastante resumida de cada atleta. Estão fazendo aos poucos. Mas uma coisa que deveria estar acessível até mesmo antes do início da competição ainda se arrasta quando já vamos para as rodadas finais do primeiro turno. VERGONHA.

    Falando em precariedade dos ginásios, o que foi aquilo da proteção da cadeira do juiz ficar caindo durante o jogo BrasiliaxRexona/Ades? Patética a cena dos funcionários do ginásio remendando a proteção que teimava em desabar, com pedaços de barbante e silvertape!!!

    Façamos justiça, mas o SporTV aumentou bastante o numero de transmissões dos jogos da superliga. Hoje e sexta termos rodadas duplas da feminina. Já jouve quem dissesse que é por falta de jogos de futebol para transmitir. Discordo. Tem futebol o ano inteiro, e passam campeonatos os mais estapafúrdios com jogos completamente irrelevantes o tempo todo. E a massa assiste a tudo. Se quisessem poderiam continuar a fazer isso, mas felizmente optaram por prestigiar um pouco mais o nosso vôlei. Será um bom sinal que há audiência para isso?
    Tenho minhas seríssimas dúvidas, mas sonhar não ofende…

    Agora vomos começar uma fase mais interessante da competição, com clássicos que espero sejam mais emocionantes. E só o alívio que causou o enterro daquela história ridícula, patética, absurda de sets de 21 pontos, já me deixa um pouco mais animado com essa superliga. Apesar de tudo…

    • klaus

      Afonso, tem audiência sim.Se não estou enganado, o vôlei é o segundo esporte mais assistido no Sportv ou pelo menos garante uma audiência muito boa.Quanto à página da superliga, aqui estava off uns dias e em outros demorava pra carregar, mas faz umas duas semanas que tudo se normalizou.Está abrindo normalmente .Talvez esse aumento dos jogos seja reflexo das críticas dos jogadores e clubes e do próprio telespectador.E como eles não adquiriram a Champions League, talvez não queiram perder o vôlei também.

  • tuliobr

    Os leitores daqui estão pessimistas com razão mas, se serve de amargo consolo, mesmo no onipresente futebol a situação não é tão melhor, guardadas as devidas proporções, claro. Penso que o ponto central da questão, o alicerce torto a partir do qual toda a construção feia e desfuncional periga desabar é a organização do esporte no Brasil, cujos protagonistas insistem em gravitar em torno do Estado, sedentos por verbas fáceis cuja obtenção depende não da eficiência e da capacidade de atrair e agradar o público, mas da influência política, dos bons “contatos” com as firmas de consultoria certas e com prestação de contas pouco transparentes (quando alguém se digna a fazê-las). Os clubes se escondem no biombo de “entidades sem fins lucrativos”, uma evidente farsa adequada mais a finalidades escusas do que a promover o desporto; as federações são dominadas por interesses políticos e se transformam em captadores de verbas públicas diretas ou via patrocínio de estatais (notaram quantos times de futebol a Caixa Econômica Federal patrocina?). As almas profundamente socialistas de nós, brasileiros, impede de cogitarmos uma fórmula diferente: os clubes poderiam ter donos, acionistas ou cotistas e deveriam dar lucro e pagar impostos como qualquer empresa, e deveriam brigar para cativar o público oferecendo um produto atraente. Se der prejuízo, sua administração deve mudar ou a empresa vai quebrar, saindo do mercado e dando lugar a quem possa oferecer um “produto” melhor. Onde poderemos adquirir esta tecnologia? Sugiro NBA, NFL, NASCAR, MLB. Aos que acham uma heresia, minhas sinceras desculpas e meu humilde pedido para ouvir ideias melhores, mas eu previno: sou cidadão de um povo que acha que ninguém menos que Deus é seu compatriota: humildade não é o meu forte.

  • Fernando Lopes

    A cbv (com letra minúscula) e a globo pisam na bola, faltam organização e tomada de posicionamento por atletas e clubes… porém no feminino, pela primeira vez observo algum benefício desse ranking. É bom ver várias ‘promessas’ atuando como titulares em seus times. Finalmente jogadoras novas têm chance no Osasco, casos de Samara e Ivna. Rosamaria no Pinheiros, Francynne tendo chance. Ver Jaqueline, Walewska e Carol no Minas treinando com juvenis Karol, Gabi e outras (pena ver Valquíria na reserva, sem jogar). O nível pode até ter caído, mas a médio prazo, estas atletas crescerão.

  • Felipe

    ÔÔ férias que não acabam, enquanto isso o circo pegando fogo nos bastidores do vôlei brasileiro.

  • “Doidinha por vôlei

    Daniel, volta logo! Estão acabando com o nosso amado voleibol. O tal de Ary Desgraça não é mole não! Sujeito mau, vingativo, além destas coisas feias (como a cara dele) que ele fez e estão descobrindo (o tal de CGU) toda a podridão, roubalheira etc. Ele ainda faz uma retaliação estúpida contra o Bernardinho e os meninos da Seleção, contra o vôlei brasileiro e por que não dizer: CONTRA O BRASIL! Fora Ary Desgraça, fica lá pela Suiça, não pise mais aqui, no sagrado solo brasileiro, esqueça que o Brasil existe. Deixe-nos em paz!

  • Michel Pereira de Oliveira

    Respeito e concordo com o seu merecido período de descanso Daniel, mas, confesso que mal vejo a hora do seu retorno para ver a sua opinião sobre os desdobramentos do escândalo envolvendo a CBV.
    Aproveitando o gancho, quando voltar faça um resumão do que viu de válido nas últimas rodadas da Superliga (mobilização de atletas e equipes antes dos jogos – usando adereços e tudo, rivalidade Sada x Sesi, Minas – masculino e feminino, o desastre da equipe de Osasco com Diana no levantamento, as equipes que decepcionaram e as que estão surpreendendo…).
    Abração e ótimas férias. #voltaBortoletto

  • Marcelo Souza

    Essas ferias duram qtos anos?

    • Daniel Bortoletto

      acabaram hoje.

      • Marcelo Souza

        Graças a DEUS, sem seu comentários não da para ficar não Daniel.

  • João Carlos

    Já está bom de férias Daniel, tá louco! kkkkkk
    Só você comenta/escreve sobre o vôlei!

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo