Fabíola sai do banco para ajudar Brasil a bater a Alemanha



Foi mais difícil do que a estreia, mas o Brasil soube superar alguns momentos ruins e venceu a Alemanha por 3 sets a 1 (25-21, 23-25, 25-15 e 25-23),em Busan, na Coreia do Sul.

Com o triunfo do Japão sobre as donas da casa, a Seleção se isolou na liderança do Grupo C, com seis pontos, seguidas pelas asiáicas, que somam três, enquanto as alemãs seguem zeradas.

Sheilla, mais uma vez, liderou o time na pontuação, com 21 acertos. Ela e o técnico Zé Roberto elogiaram a levantadora reserva Fabíola, que entrou no quarto set, quando o placar apontava uma desvantagem brasileira de cinco pontos. Com vibração, Fabíola contagiou o time e liderou a virada.

O ponto negativo foram as falhas no passe em vários momentos do duelo, principalmente no segundo set, quando a Alemanha chegou a ter sete pontos de frente.

Além de dar chance para Fabíola, Zé Roberto usou Fernanda Garay no lugar de Mari para melhorar a recepção

Nas estatísticas, louve-se a atuação do bloqueio brasileiro, com 13 pontos, sendo três de Fabíola, o nome do jogo. Pelo lado alemão, Kozuch terminou com 16 pontos no total.



  • Ana

    É normal a seleção oscilar nesse começo. Já esperava por isso. Achei normal. As criticas, observações nesse início não devem ser tomadas pelos fanáticos como deboche ou nada disso. São apenas pessoas que gostam do esporte debatendo sobre ele. Dito isso…

    O Brasil como um todo foi muito mal, inclusive Zé Roberto. As centrais enterraram o Brasil com inúmeros erros no início e Lins com escolhas equivocadas. Thaísa esteve péssima, Fabiana apagada, a última muito em função da Lins. “Zé Roberto usou Fernanda Garay no lugar de Mari para melhorar a recepção” essa foi a maior CAGADA (para usar uma palavra que o técnico gosta) que ele fez no jogo. Mari tinha errado? Tinha, mas as centrais estavam piores, Sheilla tinha errado, Paula também. As centrais deveriam ter saido. SE ele tivesse colocado Sassá para consertar o passe, eu superconcordaria. Seria coerente. Mas Garay? Se Mari passar pior que Garay pode-se dizer que ela está na merda. Tanto foi equivocada a substituição que a Alemanha abriu e ele teve que voltar com Mari.

    Sobre a Lins não sei mais o que falar. Sei que ela é a melhor opção.Tenho fases que tenho muita paciência, torço por ela, mas outras tenho uma raiva imensa por ver no rosto dela a falta de confiança. Ela é fraca de cabeça. E não, não acho que Fabíola seja a solução. Fabíola lembra o Denilson ex-jogador de futebol, para entrar e surpreender é ótimo, para jogar como titular, não.

    Resumindo, hoje só o que escapou foi o ataque da Paula. Ela esteve, mais uma vez, muito bem. O resto, incluindo a péssima partida da Fabi, mais uma vez, foi horrível. Toda recepção Fabi grita MARIIIIIIIIIII. Por acaso ela acha que Mari é líbero? Vai na bola, porra!

    E eu tenho que ouvir Marco Freitas chamando Fabi de melhor do mundo, fabiana de melhor central, Paula de MVP e Sheilla de melhor do mundo. kkkkkkkkk

  • Cássia

    A Fabíola vibrou bastante e entrou bem no bloqueio, mas em termos de levantamento ela não fez nada além do que a Dani vinha fazendo… E acho que essa animação da Fabíola mexeu com o time, porque Paula e Mari, principalmente, passaram a ser bem mais efetivas com os levantamentos dela. Foi um dia ruim de todas, eu achei. Acho que essa foi a estreia de verdade, talvez por isso o baixo rendimento, porque o time do Japão a seleção já havia enfrentado há pouco tempo aqui no torneio internacional, não teve nada de novo. A seleção alemã criou dificuldades, coisa que o Japão não fez.

  • Mauricio

    vou ver a reprise às 14hs no sportv,porque o cansaço não me permitiu assisti-lo hoje de madrugada… hahaha

  • Marcelo Souza

    Deem uma olhadinha no site da FIVB, la consta que a libero Camila Brait esta em ultimo nas estatisticas entre as liberos. Erro grotesco já que a jovem libero ficou no Brasil e esta jogado o Sul-americano em Oasco.

  • Afonso (RJ)

    Acordei para ver o jogo e dormi de novo depois. Para mim a única que jogou bem foi a Paula Pequeno.
    Mas achei que tirando os erros de ataque da Sheilla, preocupantemente cada vez mais frequentes o Brasil foi bem no ataque. A recepção foi realmente ruim, mas guardadas as proporções, isso já é quase uma constante. Na minha opinião, o que causou mais problemas para o Brasil foi o VOLUME DE JOGO. A Alemanha estava certinha, defendendo muito, com o bloqueio amortecendo e o posicionamento de fundo de quadra estava funcionando. Não digo que estivesse perfeito, mas estava MUITO melhor que o brasileiro, pois qualquer meia batida com a bola afastada da rede caía na quadra brasileira. É verdade que a Sheilla fez vários pontos em largadinhas, mas de maneira geral a coordenação bloqueio/defesa alemã estava muito superior à brasileira.

    Quanto a substituição da levantadora, é recurso comum entre os treinadores para surpreender o adversário quando suas atacantes estão muito marcadas. O jogo da Dani Lins estava se tornando previsível graças à má recepção e também porque a Alemanha certamente fez seu dever de casa. A Fabíola é meio “porra louca” e deu um maior grau de imprevisibilidade nos levantamentos, o que certamente ajudou ao Brasil. Não creio que tenha havido demérito para a Dani nem uma atuação espetacular da Fabíola. Se alguém teve méritos aí, a meu ver foi o Zé que teve a sensibilidade de mudar na hora certa.

    Finalmente, apesar da não tão boa atuação do time brasileiro, acho que em momento algum o jogo fugiu das mãos. Mesmo no segundo set, quando o Brasil cochilou demais e permitiu que a Alemanha abrisse até 9 pontos, houve uma reação espetacular (ainda com a Dani Lins em quadra) e por muito pouco o Brasil não vira o marcador. Perdeu pela contagem mínima de 25 a 23. A verdade é que vimos o Brasil numa noite não muito inspirada, jogando apenas o necessário para conseguir a vitória, sem dar a exibição espetacular que sempre esperamos e sabemos que é capaz.

    AVANTE, MENINAS. Que venha a Coréia.

  • Daniel

    Paula Pequeno: melhor em quadra. Muito bem no ataque. Mas no passe foi uma tragédia.
    Mari: Terrível no passe. Razoável no ataque.
    Sheilla: Atuação boa/regular.
    Fernanda Garay: entrou e não aproveitou a oportunidade.
    Thaísa e Fabiana: apagadas e errando.
    Fabi: uma lástima. Defendeu pouco e foi uma catástrofe no passe.
    Dani Lins: hoje foi dia de Pane Lins.
    Fabíola: entrou e contagiou o time. Bloqueou muito, sacou bem. No levantamento fez um feijão com arroz meia boca.
    Tandara: entrou pra sacar, acertou uns errou outros.
    ZRG: podia e devia ter dado oportunidade a Juciely, devido a pífia atuação das centrais.
    Por mais que não seja a jogadora ideal e não tenha muito comprometimento com a seleção, esse foi um jogo no qual Jaqueline fez falta.

  • Afonso (RJ)

    Daniel:

    Tem um cara que coloca todos os vídeos dos jogos do Brasil na íntegra e com excelente imagem, no You Tube. Eu, baixo o vídeo inteiro do jogo usando um programinha freeware chamado Tube Catcher e guardo no HD para ver quando quiser. O vídeo é capturado direto da transmissão do SporTV. Antigamente o cara usava o codinome de Cl4udiobraz (com 4 ao invés de A), mas agora está usando Claudioks98. É só procurar que tem muita coisa. Excelente para quem não tem tempo de ver ao vivo ou na hora do VT. Brasil e Japão, por exemplo já está disponível. E o jogo foi às 2 da matina (hora de dormir) e o VT foi apresentação única às 10 da manhã (hora de trabalhar). Tem jogos do torneio de Brasília, do mundial juvenil, os amistosos do RJX, jogos militares e um monte da superliga. Quase tudo que é transmitido.
    Eu ainda me dou au luxo de puxar o cabo de vídeo do computador e ligar numa TV LCD. Sento na poltrona confortavelmente e praticamente fica indistinguível de uma transmissão ao vivo.
    Coloquei essa mensagem em separado, porque me preocupa o problema dos direitos autorais. Não sei se divulgar esse tipo de informação aqui pode lhe trazer problemas. Por isso, se julgar conveniente, fique à vontade para “censurar” a mensagem. Senão, fica a informação à guisa de opção, para aqueles que amam o vôlei mas sofrem com os horários das transmissões.

  • Ismael

    Concordo com tudo o que foi dito pela Ana e pela Cássia.

    O que mais me assustou foi a péssima atuação da Fabizinha. Como coloquei no post sobre o jogo contra o Japão, ela pode ser uma lider dentro de quadra, mas não é o que temos de melhor libero no momento. Se hoje houve muita insegurança no passe foi principalmente por conta da péssima atuação da nossa libero.
    Quanto a atuação da Fabiola foi boa, mas nada que a coloque como titular e deixe aquela sombra para Dani. A atuação da Dani foi péssima a partir do momento que o Zé pediu tempo e ele falou que não era para forçar o meio. Depois disso foram 3 bolas seguidas para a Paula, que virou 2 e foi defendida em outra… logo todo o time da Alemanha se montou para pegar a PP.

    O Zé teve a paciência necessária, mas os levantamentos da Dani estavam mais que óbvios. Levantador precisa demais da cabeça para jogar e a ver a cara se ” ah eu não sei o que faço ” é assustador. Levantador quando entra precisa falar essa vaga é minha e ninguém tira.

    Thaisa foi mal em todos os fundamentos…pelo incrível que pareça o que fez de melhor foi a defesa. A Fabiana foi queimada pela péssima atuação da Dani.

    Mari e Paula estavam de chorar no passe. Mas com a atuação que a Fabizinha estava fazendo não tinha como ter muita confiança. No ataque Paula esta voltando mesmo…com duplo, triplo, cravada…enfim de tudo ela fez nesse jogo. Chegou uma hora que ficou marcada demais e não tinha mais o que fazer. Mari pode ser bem melhor do que foi hoje, mas ajudou como um todo.

    Sheilla foi a maior pontuadora, mas esta muito equivocada em muito golpes de contra ataque. Largou demais e não caiu nada. Em muitas bolas era melhor ter enfiado o braço do que armar um fácil contra ataque para a Alemanha.

    Enfim essa madrugada ainda bem o jogo é mais cedo…porque às 04:30 da manhã ninguém merece.

  • Mauricio

    Acabei de ver o jogo. Em alguns momentos achei a Dani Lins mais madura, menos pirracenta, mais confiante. De certo, o passe estava terrível, daí as críticas a Fabi. Acho que são nessas situações críticas que um excelente levantador se destaca. Agora, tendo um passe ruim e uma levantadora mediana não há muito o que fazer.

    Sempre achei que o jogo da Fabíola com as atacantes flui mais do que o da Dani Lins, mas não que ela seja melhor e que deva ser titular. Talvez ela seja uma boa reserva, que entra para desafogar, como a Sassá faz no saque e recepção.

    Para saber mesmo quem manda na posição, só vendo um jogo contra Rússia ou Cuba, onde os ânimos se alteram e só os bons sobrevivem.

  • Vilma

    Acho que o que falta a dani lins e uma melhor visão do jogo, pois ela sobrecarrega as atacantes precisa variar mais as jogadas e não faz mesmo quando o passe está na mão. E o zé trocar mari pela garay que ficou no bloqueio e atacou pra fora, mesmo com passe ruim a mari e muito mais atacante do que ela, as centrais não estão nos seus melhores momentos no jogo contra japão seria facil pra elas são jogadoras baixas e com volume de ataque muito inferior, o que esta me preocupando e os ataques perdidos pela sheilla ser maior pontuadora não diz muito pois a posição em que joga e q recebe mais bola mais ela ta colocando pra fora em muitas que recebe e se falando dessa jogadora isso não e comum. A paula esta voltando a jogar o que ela sabe que bom.

  • @alcidesxavier

    Para quem gosta de falar que Jaqueline, é Jaque-toco agora estamo vendo o quanto ela é peça importante no time. Isso porque foram apenas 2 jogos, realmente Dani Lins estava bem, mas a pressão ela não rende, a cara dela entrega isso passa para outras jogadoras, é lamnetável, uma seleção dessa com esses pitizinhos. Fabíola chamou o jogo pra si e contagiou a todos. Espero que estejamos em evolução, pois a fase final sera pedreira!

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo