Explicações



Para esclarecer algumas perguntas que todos estão fazendo aqui e no Twitter sobre as chances de classificação da Seleção feminina e o chaveamento do vôlei de praia.

1 – Posição da CBV, após consultar a Federação Internacional de Vôlei. Acabei de falar com dois assessores da entidade: não existe obrigatoriedade de cruzamento entre duplas do mesmo país antes da final. Vale a chave divulgada no site da competição.

Assim, Ricardo/Pedro Cunha e Emanuel/Alison só vão se cruzar na decisão.

No feminino, a disposição da chave obriga um cruzamento brasileiro na semi. Foi sorteio, não obrigação do regulamento.

2 – Os critérios de desempate no torneio de vôlei, segundo o sistema de informações dos Jogos, são vitórias, sets average e pontos average.

A briga por três vagas está assim após cinco rodadas: Coreia do Sul – 7 pontos; China – 7; Turquia – 6; Brasil – 4.

Para se classificar, Seleção Brasileira feminina precisa vencer a Sérvia por 3 a 0 ou 3 a 1. Caso a Turquia não derrote os Estados Unidos, classificação garantida. Mesmo fazendo um ponto por derrota no tie-break, a Turquia seria eliminada no número de vitórias.

Existe sim chance de ficar em terceiro lugar. China e Coreia farão confronto direto na última rodada. Caso jogo não vá para o tie-break, vencedor chegará a 10, deixando derrotado com sete. Brasil, assim, ficaria à frente no número de vitórias.



MaisRecentes

Vaivém: Vôlei Renata oficializa renovação de Dileo



Continue Lendo

Vaivém: A aposta ousada do Camponesa/Minas em Gabi e Natália



Continue Lendo

Venda de ingressos para final da Superliga no Mineirinho



Continue Lendo