EUA 2 x 3 Polônia. Brasil conhece adversário na final



A Polônia será o último obstáculo do Brasil rumo ao título mundial.

Na segunda semifinal, em Turim, neste sábado, os poloneses derrotaram os Estados Unidos, no tie-break em duelo de duas viradas, parciais de 25-22, 20-25, 23-25, 25-20 e 15-11.

O duelo acontecerá neste domingo, a partir das 15h45 (de Brasília). O SporTV 2 transmitirá. Será a reprise da final do Mundial de 2014, vencido pelos europeus, em casa.

Kurek foi o grande nome do duelo. O oposto terminou a semifinal com 29 pontos (24 no ataque e cinco no bloqueio).

Vale lembrar que ele não esteve na conquista da Polônia quatro anos atrás. Ele havia se desentendido com o então técnico Stephane Antiga e acabou cortado, mesmo sendo o grande nome do vôlei local.

Outro personagem da semi foi o ponta Kubiak. Além de marcar 22 pontos, o capitão polonês foi o provocador de sempre em jogos decisivos. É para esperar que faça o mesmo diante do Brasil neste domingo.

Comemoração polonesa em Turim (FIVB Divulgação)

Pelo lado americano, Taylor Sander e Matt Anderson marcaram 19 pontos cada. Aaron Russell anotou outros 18.

Sander, reforço do Sada/Cruzeiro para a temporada 2018/2019, protagonizou um duelo à parte com Kubiak. Com 1 a 0 abaixo e em desvantagem no segundo set, os americanos começaram a reagir após Kubiak exagerar em uma provocação. Pela leitura labial fica claro ainda o xingamento em inglês do camisa 13 europeu.

Sander comprou a briga. Ele devolveu algumas encaradas do encardido ponta e capitão polonês, passou a pedir ainda mais bolas para Christenson e conduziu a reação, sendo mais importante do que Anderson no ataque em grande parte do confronto.

Mas o grande momento de Sander terminou do meio do quarto set em diante, quando Kurek passou a protagonizar os pontos decisivos e liderar a virada polonesa.

LEIA TAMBÉM

+ O primeiro dia do Campeonato Mundial feminino no Japão



MaisRecentes

Coluna: O Brasil queria receber os Pré-Olímpicos de vôlei. Mas…



Continue Lendo

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo