Esporte brasileiro nas mãos de Deus



“Posso não entender profundamente de esporte, mas entendo de gente”.

A posse de George Hilton, deputado e pastor da IURD, como ministro do Esporte apenas reforçou uma imagem que já estava clara para quem é do meio, vide o manifesto do grupo de atletas liderados por Ana Moser e Raí, dias atrás. O esporte brasileiro, às vésperas da Olimpíada no Rio, foi entregue pra Deus.

Que eles nos ajude neste momento que a pasta merecia ser entregue para um “técnico”, e não apenas ser um instrumento para agradar um partido político.



MaisRecentes

CBV não pode mais contestar o posicionamento político de ninguém



Continue Lendo

A volta de Mari: boa impressão e 19 pontos



Continue Lendo

Toroca é reeleito presidente da CBV até 2025



Continue Lendo