Esporte brasileiro nas mãos de Deus



“Posso não entender profundamente de esporte, mas entendo de gente”.

A posse de George Hilton, deputado e pastor da IURD, como ministro do Esporte apenas reforçou uma imagem que já estava clara para quem é do meio, vide o manifesto do grupo de atletas liderados por Ana Moser e Raí, dias atrás. O esporte brasileiro, às vésperas da Olimpíada no Rio, foi entregue pra Deus.

Que eles nos ajude neste momento que a pasta merecia ser entregue para um “técnico”, e não apenas ser um instrumento para agradar um partido político.



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo