Eslovênia: a zebraça do Europeu masculino



A maior surpresa do Campeonato Europeu masculino já está sacramentada.

Nesta quarta-feira, na abertura das quartas de final, a Eslovênia eliminou a atual campeã mundial Polônia no tie-break, parciais de 25-17, 25-19, 23-25, 19-25 e 16-14, em partida disputada em Sofia, na Bulgária.

O oposto Gasparini e o ponta Urnaut, com 17 pontos, lideraram o time esloveno. Kurek e Kubiak, com 20 cada, foram os maiores pontuadores poloneses.

Agora, o time comandado pelo italiano Andrea Giani, representante da melhor Azzurra de todos os tempos na década de 90, espera pelo vencedor de Rússia e Itália, que acontece ainda hoje, para conhecer o adversário na semifinal.

Giani, ao centro, comemora classificação histórica da Eslovênia (Divulgação CEV)

Giani, ao centro, comemora classificação histórica da Eslovênia (Divulgação CEV)

O resultado deve colocar os eslovenos na briga pela vaga olímpica no Qualificatório Europeu, que contará com oito participantes (a Itália já está garantida pelo segundo lugar na Copa do Mundo). Antes do torneio continental, eles ocupavam a 11ª posição no ranking do continente, precisando chegar ao nono lugar para se meter na disputa. Eslováquia, Bélgica e Finlândia, as três  classificadas acima da Eslovênia, já ficaram pelo caminho.

Olhando o time titular usado por Giani no Europeu encontrei o jovem central Jan Kozamernik. Acompanhei-o em algumas partida do Mundial Juvenil no México, no mês passado. Dividia com o oposto Stern o status de termômetro do time esloveno (conhecido como Pica Pau por ter todos os jogadores com cabelo tingido de vermelho). Na fase final, os eslovenos ganharam um set do Brasil, mas acabaram perdendo por 3 a 1.

No outro jogo já encerrado hoje a França se garantiu ao vencer a Sérvia por 3 a 1. O jogo marcou o reencontro entre as duas seleções após a final da Liga Mundial, no Rio de Janeiro, que também terminou com triunfo de Ngapeth e Cia.



MaisRecentes

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo