Fabiana, a escolhida



O repórter Jonas Moura está na Suíça e amanhã voltará para o Brasil juntamente com a chama olímpica. Ele revela que a escolha da central Fabiana para carregar a tocha olímpica, em Brasília, iniciando um revezamento que incluirá 12 mil pessoas, partiu da presidente Dilma Rousseff.

Fabiana, capitã da Seleção (Divulgação)

Fabiana, capitã da Seleção (Divulgação)

Confiram: A escolhida pela presidente

Capitã da Seleção Brasileira, bicampeã olímpica, líder que procura dar o exemplo para cobrar as companheiras… Fabiana tem muitos méritos para ter sido escolhida para tal honra. Certamente vai viver, nesta terça-feira, uma emoção única, algo para nunca mais esquecer. Feito para colocar na prateleira ao lado das conquistas em Pequim-2008 e Londres-2012.

A definição pela central também é a confirmação de que o vôlei está bem “cotado” até aqui. O também bicampeão olímpica Giovane Gávio iniciou o revezamento da tocha na Grécia. Agora Fabiana abrirá a maratona do fogo sagrado no Brasil. Amanhã Paula Pequeno e Leila também terão a honra de fazer parte da equipe do revezamento na capital federal. Serão os primeiros de muitos atletas e ex-atletas de vôlei que terão o mesmo prazer nos próximos dois meses.

PS: Este que vos escreve será um dos 12 mil condutores da tocha. Fui convidado por um dos patrocinadores do evento (Bradesco) e irei repetir o que já fiz antes do Pan de 2007. Mas isso será assunto para outro post.

 



MaisRecentes

Vaivém: Renan acerta volta para a Itália



Continue Lendo

Vaivém: Argentina marca golaço ao acertar com Marcelo Mendez



Continue Lendo

Vaivém: Kim, Boskovic e Larson no mesmo time



Continue Lendo