Entrevista exclusiva com Fabiana, capitã da Seleção



Pessoal, boa tarde.

Os editores Vinícius Perazzini e Rafael Pereira entrevistaram, neste sábado, a central Fabiana, capitã da Seleção Brasileira e bicampeã olímpica em 2008 e 2012.

O jogadora, que já se apresentou em Saquarema para os treinos para a Rio-2016, participou de um evento de Nike, no Sambódromo, no Rio de Janeiro, para apresentação do uniforme de parte da delegação do país para os Jogos. E não poderia deixar de falar do Sesi, equipe que diminuirá muito o investimento para a próxima temporada.

Entrevista com Fabiana

 



  • Edu

    Segundo o BV, Fabizona já acertou com o Praia só não fez o anúncio oficialmente por estar ainda em contrato em vigor até abril com o Sesi.Não houve problema já que a equipe paulista comunicou por escrito a todas suas jogadoras que estava definindo o futuro time feminino da próxima temporada na base do sub 23.Todas jogadoras ,a exceção da oposta Sabrina, ficaram desimpedidas para procurar novos time.Outro assunto importante foi a decepcionante, sob o ponto de vista técnico, fase de semis do feminino da CL.O que se esperava de grandes duelos se tornou dois jogos curtos de 3 a zero.No primeiro ,o mais promissor, o Fenerbache sofreu sua única derrota e a mais decisiva na competição diante do Vakifbank.Sofreu a consequência do jogo único desclassificatório e hoje definitivamente não era o seu dia .Kim jogou de forma razoável mas abaixo de seu potencial. Brankica que andava socando a bola com uma força descomunal para o voleibol feminino a temporada quase inteira sofreu o surto de seu tempo de Rexona e começou a isolar a bola pra fora ou na rede.Preferindo depois fazer as deixadas atitude incompatível para sua potencia de ataque.Lucia Bosetti que fechava o fundo de quadra com maestria e manejava o passe A falhou seguidas vezes na recepção.A levantadora Gizem oriunda de cinco temporadas do Vakifbank e que fazia uma CL de encher os olhos comprometeu na irregularidade e falhas tolas.E a levantadora Skorupa que estava se consagrando como a melhor da posição e candidata a MVP do torneio fez uma partida com opções e escolhas erradas. Harmoto, central e capitã da seleção dos EUA começou a destoar no final e errar bolas previsiveis.S eu adversário não era um desconhecido, o Vakifbank de mesmo pais e liga e que nesta temporada vinha de 3 partidas contra o Fenerbache todas de 3 a 2.Perdendo duas no confronto.O reverso da situação se deu com a entrada da Hill no lugar da holandesa Annes no meio do primeiro set.A levantadora Naz e a ponteiro Sonzirma do Vakifbank foram as grandes jogadoras da partida.Seguidas da oposta homonima de sua adversária de posição Gizdem e Hill. Sheilla ficou no banco inteiro e nem transpirando agasalho.Provavelmente vai conhecer ,salvo alguma coisa inesperada, a primeira disputa de título dessa magnitude em que sadia ficou 90% no banco.O segundo confronto já revelava uma surpresa na ausência de Gamova e Startseva no Dinamo Kazan que enfrentava o Pomi, promotor do evento.Foi revelado que as duas atletas, no decorrer da transmissão, sofreram ambas uma forte infecção alimentar há menos de 24 horas.Gerando algumas conjecturas já que a hospedagem e alimentação ficou por conta e responsabilidade do time que promove o evento.Foi uma vitória fácil, sem dificuldades de um time muito mais equilibrado como o Pomi contra um desfalcado , engessado e decadente Kazan.Distante daquele esquadrão semi imbatível, base da seleção russa, com Larson e Del Core como força tarefa acessória.Amanhã, dia 10/04,tem a final.

    • Billy

      Concordo com você Edu.Achei os dois jogos mornos.E o locutor e comentarista(do Bandsports) em um dado momento do jogo ficava repetindo que achava a coreana Kim,a melhor jogadora(atacante) do mundo na atualidade.Eu não concordo com tal afirmação.Prá mim a melhor atacante do mundo atualmente é a chinesa Zhu Thing(alta e cada vez melhor).E sem falar da ascendente e excelente oposta sérvia(a Boskovic)que além de jovem já é uma baita atacante de força.Se o Rexona(Brasil)pudesse participar dessa competição,acho até que poderia vencer qualquer uma dessas equipes da fase decisiva,concorda!??

      • Edu

        Pelo que elas jogaram ou não jogaram ,como Fenerbache , que para mim foi uma baita zebra não ter vencido, acho que o Rexona poderia vencer fácil o Dínamo Kazan, um time em decadência. Teria uma resistência maior ao Pomi mas o conjunto do Rexona prevaleceria.E faria um jogo duro contra o Vakifbank, um time jovem e atrevido, como o Rexona, com favoritismo para o time turco num eventual duelo por ter um conjunto de elenco de melhor qualidade.E contra o Fenerbache ,em condições normais, o que não ocorreu no sábado, levava um 3 a zero rápido.Não desmereço a vitória do Pomi que fez um planejamento estratégico próximo da perfeição contra as seus adversários.Mas a derrota do Fenerbache foi próxima do inacreditável pela segurança no primeiro e segundo set colocando quatro pontos de frente fácil contra o Vakifbank.Dominando a partida e cedendo os pontos numa sucessão de erros inacreditáveis e as escorregadas da Skorupa que brilhava intensamente na posição.O Fenerbache perdeu apenas uma partida nessa CL.Infelizmente aquela que conduzia ao título.Na sexta que vem o play off do campeonato turco começa.São Vakifbank,Fenerbache ,Eczasibasi e o Galatasaray que vai fazer só figuração.Todos jogam contra todos neste quadrangular e quem vencer mais leva o título.Pela secura na temporada dos três primeiros, gigantes do voleibol feminino, vão fazer o impossível para levar esse título e classificação direta para a próxima CL.Abraço.

MaisRecentes

Dia de aplaudir o Zenit Kazan



Continue Lendo

Praia x Minas e Sesc x Vôlei Nestlé. Quer mais?



Continue Lendo

Agora líbero, Murilo volta a ser relacionado após 8 meses



Continue Lendo