Entregada? Cuidado ao criticar!



Já vejo muita gente comentando em redes sociais que a Itália entregou para o Irã, agora há pouco, (3 sets a 0: 25-18, 25-20 e 25-15) para prejudicar o Brasil na Liga Mundial.

Devagar com o andor porque o santo é de barro, já dizia a minha avó. Mas vamos aos fatos:

A Itália já está classificada e tem direito de jogar com seus reservas. Esta é a forma prática de encarar a escalação de um time B da Azzurra contra o até então lanterna do Grupo A.

A Itália está engasgada com o Brasil desde 2010 e uma hora iria se vingar. É a outra forma de ver o resultado. E aí teremos de lembrar que a Seleção escalou o oposto Theo como levantador na segunda fase do Mundial da Itália,  diante da Bulgária, em Ancona, já que Marlon estava fora de combate e Bruninho, gripado, acabou poupado. Os torcedores italianos presentes no ginásio xingaram, vaiaram, deram as costas para a quadra e acusaram o Brasil de perder de propósito para ter um caminho mais tranquilo naquela competição. O discurso verde-amarelo foi o da necessidade. E, para os pachecos, os fins justificaram os meios após a conquista do tricampeonato mundial, derrotando a própria Itália, na semifinal, e Cuba, na decisão.

Delicada essa situação. Foi vergonhoso ver in loco aquele Brasil x Bulgária, quatro anos atrás. E eu não duvido de um troco italiano, já que o resultado influenciou diretamente uma possível desclassificação brasileira ainda na primeira fase desta Liga Mundial.

 

 

 

 

 



MaisRecentes

Copa altera o status da Seleção Brasileira masculina



Continue Lendo

Coluna: Vale prestar atenção na vizinhança



Continue Lendo

Coluna: Já esperava ver a Seleção em outro patamar



Continue Lendo