Em tie-break apertado, China bate o Brasil



Sabe aquela pedrinha no sapato? Para a Seleção Brasileira feminina o nome dela atualmente é China. Nesta madrugada, a algoz olímpica voltou a vencer o Brasil, desta vez pela segunda rodada da Copa dos Campeões, no Japão, por apertados 3 sets a 2, parciais de 25-20, 25-12, 20-25, 23-25 e 19-17.

Ting Zhu, a melhor jogadora do planeta no momento, foi a maior pontuadora com sobras: 33 pontos (31 deles no ataque), dez a mais do que Tandara.

Nos fundamentos, o Brasil foi bem melhor no bloqueio (16 a 8), mas sofreu muito com o saque adversário (levou sete aces e fez apenas um).

Apesar da atuação ruim nos primeiros sets, José Roberto Guimarães optou por deixar o time titular (Roberta, Tandara, Natália, Gabi, Bia, Carol e a líbero Gabi) em quadra em toda a partida. Tanto que as reservas que entraram no decorrer das parciais só fizeram um pontinho, com Monique.

Chinesas conseguiram segunda vitória na Copa (FIVB Divulgação)

Chinesas conseguiram segunda vitória na Copa (FIVB Divulgação)

– Em relação ao Brasil, vi dois times diferentes hoje. Nos dois primeiros sets, só a China jogou. Nós jogamos muito abaixo. No terceiro, começamos a acreditar, tudo foi diferente a partir de um saque mais eficiente, assim como bloqueio e defesa, e nossos contra-ataques, que passaram a funcionar melhor – analisou o técnico José Roberto Guimarães.

– Jogos como esse fazem o time a crescer, aprender e entender como é jogar contra uma das melhores equipes do mundo. Muito importante para a nossa seleção, que é jovem, está em formação e tem muito o que aprender – completou.

O resultado deixa as chinesas na liderança com cinco pontos, um a mais do que as brasileiras. O Japão, que neste momento enfrenta a Rússia, pode chegar a seis caso vença por no máximo 3 a 1.

O Brasil voltará a jogar na sexta-feira, às 7h15 (de Brasília), contra o Japão.



  • L. Mesquita

    Senti falta da MACRIS nesse jogo, principalmente no TIE BREAK… No GRAND PRIX e no SUL-AMERICANO sempre que a MACRIS revezava com a ROBERTA no levantamento ela conseguia mudar o ritmo e o estilo de jogo.
    É importante ter levantadoras de estlios diferentes como ROBERTA e MACRIS no elenco, creio que nesse TIE BREAK, com uma vantagem aberta de 10 x 5, se a MACRIS revezasse com a ROBERTA, o Brasil poderia ter o diferencial que levasse à vitória…
    Mas o Zé preferiu cortar a MACRIS e levar a NAIANE de turista só pra ficar assistindo mais uma derrota brasileira para as chinesas…
    Temos levantadoras melhores que NAIANE para a seleção, e para essa COPA DOS CAMPEÕES a melhor escolha para dupla de levantadoras seria ROBERTA e MACRIS, porém, infelizmente o Zé Roberto não quis assim e novamente perdemos para a CHINA, com NAIANE apenas assisitndo passivamente do banco , não podendo colaborar em NADA!!!

  • AfonsoRJ

    Apesar de sempre incomodar quando o Brasil perde, perder por pouco para equipe grande incomoda menos….

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo