É verdade. Amil está fora do vôlei



Esta aí uma confirmação que eu não gostaria de dar.

A Amil retirou o patrocínio do time de Campinas após dois anos de existência, como adiantou hoje o Correio, em Campinas.

Uma nota oficial, ainda esta manhã, irá confirmar o fim do patrocínio. Voltarei ao tema mais tarde.

Em resumo: lamento muito pelo vôlei brasileiro.

ATUALIZAÇÃO, ÀS 10H15

A nota oficial da Amil: wp.me/p1b2tr-1LU

 



  • Iuri

    Apenas alguns dias dps de fazer uma coletiva de imprensa confirmado a manutenção do projeto e dps de contratar jogadoras! Meu Deus! Que absurdo!

  • mvs

    Tadinha da Monique… saiu do Praia e foi pro Amil, agora tá sem time! Será que vão conseguir outro patrocinador?

  • Jorge

    Muito triste!!! Agora a CBV vai ter que rever a situação das jogadoras de 7 pontos, senão será uma debandada geral.

  • lucoelho

    O time feminino de Campinas irá continuar? Ou irá desaparecer junto com o fim do patrocínio? Se o time acabar, menos um problema para CBV na próxima superliga, já que ela tem o desejo de reduzir a participação na superliga para 12 equipes. Mas lamento pela perda de um time que certamente seria competitivo na próxima edição.

  • O fato é que já que o patrocinador por não espaço na mídia,não vê seu nome citado nas transmissões gera este tipo de desestímulo ao apoiar o volei.Tem que mudar este formato ultrapassado ,este modelo arcaico de gestão do esporte.Logo isso acontecerá com o praia,pq além deste problema,o time também não responde em quadra os investimentos feitos,assim como foi com o minas !

    • Loi

      Essa foi a primeira SL que o nome do patrocinador não foi citado? Não, é assim há anos, eles entraram sabendo como a música toca.

  • Caco

    Daniel, não teria sido o Voloch o primeiro a dar a notícia?

    Muito triste o fim da parceria…

    • Daniel Bortoletto

      não sei. li no jornal de Campinas. sei foi ele, você tem razão.

  • Rodrigo Coimbra

    Triste… e a Natália, Tandara, Monique como ficam?

  • perikito

    Certamente há um plano b para “Campinas”. Pelo nível inferior de contratação iniciada, trazendo a Monique, é a certeza de que algum novo investidor manterá o time, só que com metas mais modestas.

  • Edu

    A empresa foi adquirida por um grupo estrangeiro na passagem dos dois anos do projeto.Então começou com uma mentalidade administrativa e outra -talvez mais objetiva comercialmente – que se reteve aos consideráveis números de maior orçamento da liga e reconstrução de quase sessenta por cento do elenco nas duas temporadas.Se apegarmos ao números frios foi uma passagem pobre pelos resultados obtidos no dois anos.Vice paulista de 2012/13 de mais relevante.Corrobora, como afirmado num comentário prévio, que é preciso necessidade urgente em rever as condições de transmissão, principalmente, no canal fechado, onde existe maior flexibilidade, na citação dos patrocinadores que de fato sustentam a existência do campeonato e não os municípios de origem ou o clube federado .Como também a revisão urgente do limite de dois para três jogadoras por clube na pontuação máxima para atenuar os efeitos ocasionados.Lamento pela Monique, a mais bela moça na cerimonia de premiação da final e como é azarado esse Paulo Coco.E o segundo time seguido que ele fechas as portas.Dessa vez sem mesmo sentar de vez na cadeira de treinador principal.

    • Cadu

      O que foi aquele shortinho da Monique na premiação hein? Só discordo sobre o Paulo Coco, a culpa é da Wal, Perugia, Murcia, Odinstovo e Vôlei Futuro são provas disso.

  • Lilika

    É por isso que temos uma polarizacão de cariocas e osasquenses no feminino…(ok osasco não esteve nesta última mas esteve lá desde o inicio da década passada até então)…sempre defendo a questão dos clubes formadores de atletas…enfim que os dirigentes façam a sua parte, assim como foi no Osasco em 2009, corram atràs e não tenham a vergonha de bater de porta em porta…que lástima isso…

  • Fabio

    Não entendo porque as empresas não investem em times que são formadores de atletas como Pinheiros, Minas e Mackenzie. A chance da continuidade do projeto seria muito maior. Pelo menos é o que penso. Debandada geral das atletas para o exterior. Lamentável.

    • Edu

      Talvez uma das razões que as empresas não se interessem muito em investir e a razão que o principal patrocinador da CBV nem tenha percebido que ao investir 60 milhões de reais ano recebeu eventos em números menores que os contratados no acordo assinado a entidade.Não estranha que esse mesmo patrocinador esteja continuamente obtendo rentabilidade negativa nos fundos oferecidos ao seus clientes

  • Osmar Cordeiro

    Estava na cara que cedo mais tarde iria acontecer isto , imaginei que durasse pelo menos 1 temporada depois da saída do Zé . Espero que o projeto em Campinas não acabe , foram investidos 20 milhões de reais em 2 temporadas , realmente é muita grana e bem diferente da realidade das demais equipes que utilizam 10% desse montante . Concordo com o Fábio no comentário que ele disse pq as empresas não investem em clubes de formadores de atletas ? O Pinheiros mesmo com um patrocínio de 2 à 3 milhões a mais por temporada poderia reforçar algumas posições e manter a base desses últimos anos .

    • Edu

      O Pinheiros é um clube social além de maior entidade em estrutura esportiva privada do estado de São Paulo.Se sustenta pela grandeza de seu patrimônio e na busca de patrocínios para suas equipes de competição de elite.Algumas dessas atividades tem patrocínio.A maioria delas , não.Não podemos,com isso, colocar apenas nas costas dos associados a obrigação e a receita para fomentar as equipes profissionais do clube.O Pinheiros procura ser um fecundador de projetos de base que mais tarde devem ser solidificados com a presença de profissionais de mercado que possam gerir de forma exemplar equipes de ponta.Para tanto é preciso uma serie de modificações que envolvam tanto a organização do evento como a CBV, neste caso particular, federações e os chamadas equipes participantes.

  • moda maringá

    Há um tempo atrás aqui em Maringá cogitou se que a Amil poderia vim pra cá ter versão do Moda feminino, com esse fim as especulações só cresce até ponto certo não sei se é verdade mas seria uma boa pra Maringá..

  • Naty

    Será que a CBV vai rever o ranking caso o time de Campinas não consiga outro patrocínio? Ou seremos obrigados a ver nossas campeãs olímpicas irem jogar na Turquia? Triste….como apaixonada pelo volei levantei a bandeira da Jaque e agora fico ainda mais preocupada….

  • Ai Danile Botorletto acabei de ver essa noticia no saite daglobo e gostari de saber se você tem alguam imformação sores ele.Praia perde central Mayhara e anuncia reforço de Natasha, ex-Rio de Janeiro.

    O mercado do voleibol está movimentado no Praia Clube. Nesta terça-feira, a diretoria confirmou a saída da central Mayhara, e informou em seguida a contratação de Natasha, campeã da Superliga Feminina pelo Rio de Janeiro. Além do reforço da meio de rede, o gerente de esportes André Lelis adiantou que nos próximos dias mais três atletas serão confirmadas no time de Uberlândia para temporada 2014/15.
    – Nós tentamos renovar com a Mayhara, mas não conseguimos, e a gente respeita. Encontramos uma atleta que também faz essa função, que é a Natasha, e conseguimos contratar. É uma atleta com passagem pela seleção, jogou muito bem no Minas, no Campinas e estava no Rio de Janeiro. Além disso, ela é experiente – falou Lelis.
    Depois do acerto com o técnico Ricardo Picinin, e da saída da oposta Monique para o Campinas, este foi o primeiro reforço do Praia Clube.
    – Ainda não podemos informar por questões de contrato. Mas são três boas “bombas” – completou Lelis sobre as futuras contratações.
    O atual elenco do Praia conta com as seguintes atletas: Juliana Carrijo (levantadora), Tássia (líbero), Natália, Letícia, Aline e Natasha (centrais) e Isabela Paquiardi (ponteira). O clube disputa com o Campinas e outros times do Brasil e exterior a oposta Tandara.

    • praia ,com essa levantadora não da,ela não levanta uma bola boa

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo