E o Brasil perdeu para o campeão



A China conquistou, neste sábado, a terceira medalha de ouro em Jogos Olímpicos no feminino. Em um Maracanãzinho tingido de vermelho pelos torcedores asiáticos, vitória por 3 sets a 1 sobre a Sérvia, parciais de 19-25, 25-17, 25-22 e 25-23.

É repetitivo, mas digno de registro logo no início do texto. Como joga a Ting Zhu! Foram 25 pontos, 24 deles no ataque, com direito a algumas pancadas, como a bolada no rosto de Ognjenovic, já no fim do quarto set. Deu até dó da levantadora sérvia ao ser atingida.

Festa chinesa no Maracanãzinho (FIVB Divulgação)

Festa chinesa no Maracanãzinho (FIVB Divulgação)

É necessário também elogiar Lang Ping, agora campeã como atleta (1984) e treinadora (2016). Depois de perder o primeiro set, repetindo o realizado nas quartas de final, contra o Brasil, ela mexeu no time e voltou diferente na parcial seguinte para conseguir mais uma virada.

É também preciso enaltecer a recuperação da China durante a competição. Fez uma primeira fase aos trancos e barrancos, saindo em quarto no grupo, e arrancou nos jogos eliminatórios até o ouro.

Pelo lado sérvio, Boskovic marcou 23 pontos. Fez uma campanha olímpica quase impecável. E já deixou de ser uma revelação para se colocar como uma das principais atletas do mundo.



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo