É melhor não duvidar do Sada/Cruzeiro



De 0 a 2 para 2 a 2. O Sada/Cruzeiro venceu a segunda partida seguida sobre o EMS/Taubaté e forçou o confronto decisivo na série em melhor de cinco da semifinal da Superliga Cimed Masculina.

O triunfo desta terça-feira aconteceu no Ginásio do Abaeté, em Taubaté, por 3 sets a 0, parciais de 25-23, 27-25 e 25-20.

O segundo finalista da competição será conhecido na sexta-feira, às 21h30, no Ginásio do Riacho, em Contagem (MG).

E o momento psicológico agora é todo do Sada/Cruzeiro. O campeão de tudo ficou nas cordas nestes playoffs e tem mostrado um espírito diferente desde então. Basta ver, por exemplo, as comemorações do técnico Marcelo Mendes após um ace anotado, as reações de Simon ao socar o piso da quadra ao não conseguir fazer uma defesa.

Além das atitudes, o time mineiro tem mostrado muito vôlei. Nesta terça, o levantador argentino Uriarte fez o melhor jogo na série, com uma distribuição corajosa e inteligente. Soube usar o meio em momentos específicos, abusou das pipes com Leal e prestigiou Evandro em momentos decisivos.

Sada/Cruzeiro renasceu na semifinal (Divulgação)

O Taubaté vai lamentar não ter aproveitado as chances. Abriu boa vantagem no início do primeiro set com Ivovic, mas viu uma boa sequência de Simon no saque, logo na sequência, equilibrar as ações. O bloqueio, com quatro pontos, foi um fundamento decisivo para o Cruzeiro. Na segunda parcial, o time da casa chegou a ter 23 a 20, mas levou a virada e sentiu no terceiro set. Os mineiros abriram larga vantagem, Daniel Castellani mudou várias peças, até reagiu, mas já com o ginásio calado viu a festa cruzeirense ao forçar o quinto confronto.

No fim da partida, o clima esquentou. Os jogadores já haviam trocado provocações e o clima ficou quente antes dos cumprimentos na rede. Até as comissões técnicas se envolveram. Jogadores de Taubaté e o técnico Daniel Castellani reclamaram que Leal fez gestos obscenos para a torcida. Na saída para os vestiários, mais confusão, desta vez de torcedores com o próprio Leal. Foi necessária a intervenção de seguranças para evitar o pior. Um desfecho desnecessário para uma semifinal eletrizante.

LEIA TAMBÉM

+ Jaqueline volta à Seleção para atuar como líbero



MaisRecentes

Quatro classificados e seis na briga por duas vagas no Mundial



Continue Lendo

Seguro, Brasil vence zebra europeia e está na fase final do Mundial



Continue Lendo

Brasil larga bem na segunda fase do Mundial



Continue Lendo