E deu EUA também no Pan



O sábado terminou com saldo positivo para os Estados Unidos no duelo com o Brasil.

Em Toronto, na final do Pan, mais uma vitória das americanas sobre as brasileiras e outra vez por 3 a 0, mesmo placar do Grand Prix. Resultado que garantiu o ouro para as atuais campeões mundiais.

Sendo curto e grosso: o time dos EUA jogou melhor do que o brasileiro na decisão. Teve o controle quase total nos dois primeiros sets e conseguiu uma grande virada no terceiro. Fawcett foi uma tremenda bola de segurança, algo que faltou para o Brasil. Apenas Fernanda Garay teve um aproveitamento aceitável no ataque. Rosamaria, desta vez, não brilhou. Jaqueline, que não começou jogando por uma contusão na lombar, substituiu Mari Paraíba no segundo set e teve importante colaboração para equilibrar as ações a partir daquele momento. Mas errou nos dois últimos pontos da parcial final.

Já vi alguns comentários nas redes sociais sobre a arbitragem. Minha opinião: dois toques de Lloyd poderia ter sido marcado no fim, mas o ataque de Jaqueline que teria tocado no bloqueio só com desafio eletrônico para saber. Coisas de jogo.

No balanço final, o time brasileiro no Pan foi muito instável, precisando sair do buraco contra as americanas na primeira fase e duas vezes diante de Porto Rico. Demonstrou força três vezes. Na quarta não conseguiu. Que sirva como experiência para algumas das jogadoras que estão tendo a primeira grande oportunidade agora, como Macris, por exemplo, com boa chance de se manter no grupo para a Olimpíada.



MaisRecentes

Atuação ruim tira Brasil da final da Copa Pan-Americana



Continue Lendo

Vôlei Renata anuncia novidades para a temporada



Continue Lendo

Jaqueline anuncia aposentadoria da Seleção



Continue Lendo