Duas gratas surpresas na Superliga



Lebes/Canoas e Pinheiros estão com o sorriso escancarado no rosto nesta abertura de temporada. Orçamentos bem abaixo de diversos adversários, elencos sem nomes renomados, técnicos jovens e por enquanto campanhas de duas vitórias na Superliga 2017/2018. Surpresas agradáveis, eu diria.

O representante gaúcho na elite do vôlei nacional passou por Montes Claros (mandante) e Vôlei Renata (visitante) sem perder sets. Marcel Matz, 35 anos, que foi assistente em diversos grandes times brasileiros, chegou ao Canoas após trabalho no Japão para ter a primeira chance como treinador.

E me chamou a atenção o bom desempenho do setor defensivo, uma característica do vôlei oriental, na vitória de sábado em Campinas. Não vejo isso como coincidência.  Como também é não uma casualidade fazer 16 pontos de bloqueio em três sets tendo Gustavo Endres no staff.

Duelo entre Lebes/Canoas e Vôlei Renata (Divulgação)

Duelo entre Lebes/Canoas e Vôlei Renata (Divulgação)

Caso Canoas faça o dever de casa na sequência da competição contra rivais de sua “prateleira” teórica (Ponta Grossa/Caramuru, Copel Telecom/Maringá e Juiz de Fora, por exemplo) é possível atingir uma meta até ousada de brigar por vaga nos playoffs.

Já o tradicional time da capital paulista passou por Bauru (de virada em casa) e Camponesa/Minas (no tie-break em Belo Horizonte) nas primeiras rodadas. Cinco pontinhos que valem ouro!

Dois resultados animadores para o técnico Paulo de Tarso. O Pinheiros é um daqueles times que costumam perder grande parte de seus destaques de uma temporada para outra. E quase sempre consegue se remontar, se posicionando na briga por vaga entre os oito.

Pinheiros venceu o Camponesa/Minas em BH (Divulgação)

Pinheiros venceu o Camponesa/Minas em BH (Divulgação)

É dá a impressão que isso pode se repetir. E justamente na temporada desenhada para ser a mais equilibrada dos últimos tempos entre as mulheres, o que deixaria o feito ainda mais relevante. Na sexta-feira, o Pinheiros terá o poderoso Dentil/Praia Clube pela frente. Seguirá sendo azarão, mas com a certeza de que o rival de Uberlândia já entrará em quadra com uma pulguinha extra atrás da orelha.



MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo