Drussyla iguala Tifanny e Sesc bate Bauru



Tifanny voltou a ser maior pontuadora de uma partida. Mas o Vôlei Bauru acabou derrotado mais uma vez. Pela oitava rodada do returno da Superliga Cimed Feminina, na noite desta quarta-feira, o time do interior paulista caiu diante do Sesc por 3 sets a 1, parciais de 25-18, 25-27, 25-23 e 25-18.

A primeira transexual a atuar na principal competição feminina do país anotou 20 pontos. Mas teve uma baixo percentual de acerto no ataque: 33% (recebeu 58 bolas e colocou 19 no chão).

Quem teve um percentual melhor foi a ponta Drussyla. Ela marcou os mesmos 20 pontos, porém derrubando 16 dos 44 ataques tentados. Drussyla levou para casa o Troféu VivaVôlei Cimed. A atacante mais acionada por Roberta foi a oposto Monique: 50 vezes (ela terminou com 19 pontos).

– O jogo no início foi bem difícil, a gente deu alguns moles no segundo set, mas como a gente estudou bastante e sabíamos que uns 80% das bolas eram para a Tifanny, conseguimos marcar ela bem no bloqueio e defendemos muito bem. Isso fez a diferença no jogo: termos conseguido contra-atacar melhor do que elas – disse Drussyla.

A vencedora do Troféu VivaVôlei em Marília (Divulgação)

A destacar também o duelo de centrais: Juciely e Valquiria marcaram cinco pontos cada de bloqueio.

Com o resultado, o Sesc reassumiu momentaneamente a primeira colocação: 52 pontos. O Dentil/Praia Clube, com 51, jogará nesta quinta-feira, em casa, contra o Sesi.

– Começamos um pouco mais lento e dentro do jogo conseguimos acelerar o ritmo e buscar o equilíbrio em cada situação que a partida proporcionou. Construímos situações muito boas, mas quando se joga contra uma grande equipe como o Sesc temos de ser muito disciplinados para concluir o ponto. Melhoramos muito dentro do jogo e gostei da postura do time, mas o Sesc também teve um ótimo volume de jogo, errando muito pouco e defendendo muito – analisou Fernando Bonatto, treinador de Bauru.

O Bauru, por sua vez, segue com 25 pontos, mas agora em oitavo lugar. O Pinheiros também foi a 25, mas pulou para sétimo, após perder no tie-break para o São Cristovão/São Caetano, em casa. A equipe do ABC foi a 21 com a vitória e segue sonhando com a classificação para os playoffs. Se não tivesse perdido para o lanterna Sesi na rodada anterior…



MaisRecentes

Não sei em quem apostar na Superliga feminina



Continue Lendo

Coluna: Um por todos, todos contra Taubaté na Superliga?



Continue Lendo

Caramuru usa artifício jurídico para jogar a Superliga



Continue Lendo