Doping no vôlei russo coloca vaga olímpica em risco



A notícia é do prestigiado L´Equipe, da França, e merece crédito.

Segundo o jornal, a Rússia pode até perder a vaga da seleção masculina de vôlei na Rio-2016. O motivo é a confirmação do doping do jogador Markin.

Ele foi flagrado com a substância meldonium, a mesma utilizada pela tenista Maria Sharapova, que na segunda-feira anunciou ter testado positivo durante o Australian Open. Uma substância permitida pelas regras da Wada até o fim de 2015, mas incluída neste ano na lista de proibidas, por ajudar na recuperação física de atletas após atividade física.

Markin defende o Dínamo de Moscou, da Rússia (Divulgação)

Markin defende o Dínamo de Moscou, da Rússia (Divulgação)

Markin, ponta de 25 anos e 1,96m, teve atuação decisiva no Classificatória Europeu para os Jogos Olímpicos, marcando 17 pontos e sendo decisivo na virada sobre a França, na partida que garantiu a vaga russa na Rio-2016. Segundo o novo regulamento da FIVB sobre doping, um atleta flagrado com substâncias proibidas no organismo será suspenso por até quatro anos, enquanto o time/seleção ser excluído da competição ou ser considerado derrotado no jogo em questão.

O caso de doping do russo será analisado no mês de abril.

Confira aqui alguns posts sobre o conturbado momento do esporte russo dos amigos e craques Mariana Lajolo e Marcelo Laguna. Eles ajudam a entender bem a complexidade da situação:

Atletismo cada vez mais longe da Rio-2016

Doping de Sharapova escancara descaso russo



MaisRecentes

Veja como seriam hoje os grupos do Pré-Olímpico para Tóquio-2020



Continue Lendo

Itália, Sérvia, Holanda e China nas semifinais do Mundial



Continue Lendo

Sérvia e China mais perto das semifinais do Mundial



Continue Lendo