Dois anos depois, o texto segue atual



Dois anos atrás usei minha Coluna Saque, no LANCE!, para homenagear uma das maiores jogadoras do Brasil (ou seria a maior?) de todos os tempos.

730 dias depois o texto segue atual, faltando apenas atualizar a idade e a galeria de conquistas dela em quadra.

A incrível longevidade atuando em alto nível me faz republicar estas linhas:  http://blogs.lancenet.com.br/volei/2013/03/10/coluna-de-domingo-exemplo-de-atleta-e-ser-humano/

PS: aproveitem e leiam também entrevista dela ao amigo Marcel Merguizo na Folha de hoje: http://www1.folha.uol.com.br/esporte/2015/03/1600494-fofao-faz-45-anos-hoje-e-se-mostra-preocupada-com-a-renovacao-no-volei.shtml?cmpid=comptw



  • Caio

    Fofão é fora de série, confesso que a idade e as condições físicas foram questões que me deixaram apreensivos quando ela chegou na Unilever, dois títulos de Superliga depois vejo que estava completamente errado, que ela possa encerrar sua brilhante carreira com o título mundial.

    PS: Que a Unilever é mão-fechada todo mundo sempre soube, mas que vergonha depender da Nestlé para homenagear um dos expoentes máximos do vôlei brasileiro, homenageada pelo maior rival e aqui mal ganha um buquê de flores…

  • “Doidinha por vôlei”

    Daniel pela repetição deste lindo post. A Fofão merece todas as homenagens do mundo pela excepcional jogadora que é. Mas muito mais que isso ela merece ser reverenciada para sempre como pessoa maravilhosa, pelo ser humano, que respeita seus técnicos, suas companheiras de time, enfim todos aqueles que convivem com ela dentro e fora das quadras sabem o quanto a Fofão é humilde, simples, digna, realmente uma fora de série mas em todos os aspectos Daniel. Ela é uma grande exemplo para todos os brasileiros amantes ou não do vôlei. Parabéns Hélia!!!

  • Juliano

    Está certíssima a Fofão.

    Falou toda a verdade. No adulto, temos como promessa a Gabi, que tem apenas 1,80, no feminino; no masculino, só há o Lucarelli, que ainda não é essas coisas na recepção. É muito triste ver este descaso. O único melhor passador que temos sequer é olhado com o devido cuidado, que é o Bruno Canuto. Esse sequer é chamado para as convocações a fim de ser treinado com os demais para crescer ainda mais o seu voleibol. Chamam, para piorar, um jogador fora de forma e sem compromisso algum, como o Maurício…. Lipe, apesar de bom jogador, é outro que não tem estrutura emocional alguma para jogos importantes.

    A transmissão no sul-americano feminino nos alertou sobre a tática dos adversários sul-americanos. Os jogadores são treinados em TODAS as posições. Daqui um tempo, o central pode ser oposto, ponteiro e levantador. O técnico não se preocupa com perda de jogadoras e ainda tem no seu plantel pessoas com grande qualidade técnica.

    Aqui, a pessoa, só pelo tamanho, é automaticamente central, por exemplo. Renan, que todos conhecem, foi treinado especificadamente para a função de central, quando na verdade, pelas suas características, tinha tudo para ser um oposto ou ponteiro. Enfiaram o garoto numa posição errada sem ter o cuidado com as demais. É verdade que depois ele se descobriu como oposto, mas já era para estar num nível de Lucarelli para cima na posição, se a base tivesse tido o cuidado necessário com ele.

    No caso do Renan, se tivesse sido treinado e instruído em várias posições desde o começo, tudo poderia ser diferente.

    Você lê notícias nas peneiras (gente, É SÓ O COMEÇO DE TUDO) em que os clubes já rotulam jogador em posição tal. É um absurdo você ler algo assim, selecionamos “três centrais, dois ponteiros e um oposto”, quando na verdade deveria ser “selecionamos seis jogadores, que treinaram em diversas posições, para aumento de qualidade técnica e seleção da que mais se compatibiliza”. A especialização só pode ocorrer depois da aprendizagem de todos os fundamentos e isso se adquire treinando em várias posições.

    O menos pior na atualidade é a evolução, graças ao gigante russo, na posição de central, que hoje treina e joga bem como oposto. Mas é só um pedaço do caminho, o central continua não tendo defesa e técnica alguma de recepção.

    • Caio

      Renan é canhoto e foi colocado como central, só por aí dá para ver como as coisas não andam bem na base.

      • Juliano

        Para vc ver, o quanto de tempo perdido!! Lamentável o q fizeram com jogador com tanto potencial.

    • Arlindo

      Eu, pelo contrário, vejo uma seleção feminina “forte”.

      Porém, precisa começar desde já a pegar a experiência com as mais velhas na seleção principal…
      Gabi, Rosamaria, a Val do Minas, Bia do Sesi, Dani Terra (que precisa sair dessa reserva do Osasco se quiser virar líbero da principal…).
      O Brasil tem uma boa renovação e novos nomes surgindo (como a própria Naiane do Minas) e a Juma.

      Mas é aquilo… Essa geração de hoje começou na Seleção com 18, 20 anos…
      Essas meninas vão estrear pós-2016? NÃO PODE!!!!

      • JR

        Alguém conhece a jogadora Natalia, do Sesi, ponteira de 1,93m, ano 1995 ? Ela está na relação oficial do site da Superliga com essas informações. Ela tem o biotipo muito bom, gostaria de vê-la jogando.

      • Juliano

        Arlindo, por isso q falo q o nível é baixo. Nenhuma delas joga a metade do q já jogava Sheila e Mari com dezenove!!! A base está péssima. Bia é excepcional, mas ñ tem ataque nenhum. A do Minas nunca vi jogando. Rosamaria, se tivesse mais tempo com o Wagão ou Bernadinho, seria mt parecida com a jovem Sheilla, q já era excepcional. A única q tem aquele nível de seleção já jovem é Gabi. Nós comemoramos Rosamaria pq Sheilla está nos trancos e barrancos e Tandara nunca se comprometeu como deveria. Mas, sinceramente, o talento de nível seleção já era p estar em um patamar melhor com a idade delas.

        Na verdade, era para estarmos com Suelle, Daroit, Mara, Ellen e outras, mas elas ainda ñ renderam o que deveriam. Aí a gente começa a estranhar a necessidade de jogadoras mais jovens, como as citadas. Ou seja, já estamos praticamente pulando uma geração no futuro por falta de estrutura q ñ fizeram as jogadoras evoluírem a ponto de ser as melhores do mundo, como o Brasil geralmente tem feito. Ver o bolão q Daroit e Natália jogavam qdo estavam no juvenil dá um pânico de qto o rendimento caiu. Tem coisa errada. As jogadoras citadas neste momento ñ rendem o q faziam antes (e isto é um absurdo, pq deveriam estar no auge neste momento), então imagine o medo no futuro. Rosamaria só veio a desabrochar com o Wagão, então já dá p ver q em um ano, com uma boa comissão, as promessas se transformam. A base é tão ruim q temos de torcer para evoluções mágicas assim.

        • Arlindo

          Eu concordo plenamente com você!

          Por isso eu acho que esse é o ano pra colocar todas essas jogadoras pra disputar TODOS os campeonatos pela seleção: sul-americano, montreux, pan e grand-prix.

          As equipes vão estar se preocupando com a Copa do Mundo…
          Coloca as titulares pra descansar, dá uma folga. Elas já estão em grande forma, o time titular é entrosado (o jogo contra os EUA foi uma fatalidade pontual) e não precisam mais provar nada.

          A gente precisa de uma equipe reserva forte e que VÁ continuar no pós-2016, não uma equipe que vai se desmanchar inteira sobrando 3 ou 4 jogadoras…

          • marcian

            Li só verdades aqui.

  • JR

    Grande Fofão! Uma lenda do volei, grande pessoa e profissional! Parabéns para ela!!

    Daniel, queria acrescentar que a Fofão tb montou a sua seleção de todos os tempos, com Márcia Fu, Ana Moser, Sokolova, entre outras feras. Só craque!

    segue link: http://olimpicos.blogfolha.uol.com.br/2015/03/10/no-dia-que-faz-45-anos-fofao-escala-sua-selecao-de-todos-os-tempos-veja/

  • Patricia

    Ainda bem que tive o privilégio de ver a Fofão jogando, uma vez só, mas vi. Além de ser uma excepcional jogadora, é inteligente e sábia. Concordo com ela quando diz que a base do volei preocupa, pelo pouco que sei, o Brasil não ganha mais nada há algum tempo e o que é pior já começou a perder também a nível sul-americano. Tem coisa erra aí, e a CBV tem que agir rapidamente. Já no adulto só não há renovação porque o ZR fez uma penelinha e fechou a seleção, sempre as mesmas jogadoras são convocadas, ele não chama jogadoras jovens para treinar com a seleção, por isso o leque de opções é pequeno, por culpa do próprio ZR. Além disso não vejo integração entre as seleções juvenil/sub-23 com a principal, acho que seria importante chamar as meninas com mais potencial ao menos treinar junto, mas isso não acontece. Depois de 2016 vai ser um caos.

    • Igor

      Juma estava fazendo o que com a seleção principal? Brincando de esconde-esconde?

      • Patricia

        Chamar uma jogadora somente é o mesmo que nada, além disso, chamou errado já que comparando-a com outras da mesma idade há pelo menos três melhores que ela. Boa noite, tchau tchau.

  • Jairo(RJ)

    Parabéns Fofão ! Exemplo para algumas pessoas.
    Bela matéria de Marcel Merguizo !

  • Léo

    Não me imagino vendo vôlei sem a FOFÃO. A maior medalhista olímpica feminina da história brasileira.

  • marcian

    O vôlei brasileiro vai perdendo seus grandes jogadores =/

  • marcian

    Impressionado com a lucidez desta mulher. Alguém poderia enviar essa entrevista a algum dirigente, ou ao Zé roberto urgentemente?

  • Billy

    Acompanhei toda a carreira da Fernanda Venturini e da Fofão e prá mim a Fernanda era muito melhor do que a Fofão(os incautos dirão que a Fernanda não conseguiu o título olímpico e a Fofão sim).Fernanda era sensacional levantando(muito superior à Fofão-que é nula no quesito bloqueio)Enfim…

MaisRecentes

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo