Discussão sobre dia e horário dos jogos do Brasil



Depois de ter levantado o tema no Twitter, é hora de usar o blog para “ouvir” a opinião de vocês.

Como na semana passada, no Ibirapuera, em SP, o jogo da Seleção, nesta sexta de manhã, em Brasília, não lota o ginásio.  Fica bem claro para quem vê pela TV.

Para quem não sabe de data/horário, a escolha passa pelo Rede Globo (sempre com chancela de FIVB e CBV), que procura em sua grade algum espaço “vazio”. Para azar do vôlei, aconteceu GP de F-1 na semana passada, na Inglaterra, e haverá novamente domingo, na Inglaterra. E, assim, o domingo de manhã está “ocupado”.

Apenas dia e horário explicam o ginásio não estar lotado?

 



  • Raphaela

    Daniel, acredito que outros fatores podem até influenciar. Brasil e bulgaria não é um jogo que eu gostaria de assistir, por exemplo. No entanto, acredito que o horário é o principal vilão nesta situação. Em um jogo que começa as 10h, é costume chegar antes para pegar um bom lugar. Se o objetivo é chegar as 9h, por exemplo, que horas temos que sair de casa? Em São Paulo já é difícil o deslocamento, imagina pra quem mora em outra cidade. Assisti a final da superliga feminina, tive que viajar para São Paulo no dia anterior e acordar 6h da manha para chegar no ginásio as 8h30. Horrível. Uma aventura que não sei se quero reviver. Esses jogos tem que ser realizados em um horário típico de passeio de fim de semana, isto é, fim da tarde ou começo da noite. Fica muito mais viável pra quem mora em outra cidade que não a sede do jogo. Outra experiêcia foi o grand prix 2012. O jogo era as 20h30, salvo engano. Pudemos ir com tranquilidade até São Bernardo do Campo, assistir os dois jogos do dia e voltar para a nossa cidade. Típico passeio de fim de semana. Agora as 10h de domingo ou sábado, pra quem trabalha no meio de semana é duro até acordar pra ver o jogo pela tv. Isso teria que ser mudado com urgência.

    • Vivian

      Nossa nao gostaria de assistir a BRASILxBULGARIA, classico imperdivel, ainda mais na BRIGA PELO TOPO DA TABELA???
      Querida recomendo entao a vc assistir ao VT de TAITI xNIGERIA, talvez seja do seu agrado! KKKKKKKK!!!

      • Raphaela

        Aff… Parei de acompanhar futebol e ir a jogos, por causa de pessoas pouco respeitosas como vc. Eis que encontro isso no vôlei também. Por vários motivos posso não me interessar em assistir determinado jogo ou outro. Isso, particularmente, interessa a mim. Sugiro que seja mais respeitosa com as pessoas, se possível.

  • Renato Dias

    Levando em consideração que no segundo dia os ginásios sempre estão lotados, creio que o motivo seja esse mesmo. A Globo é simplesmente patética.

  • Raphaela

    Daniel, acredito que outros fatores podem até influenciar. Brasil e bulgaria não é um jogo que eu gostaria de assistir, por exemplo. No entanto, acredito que o horário é o principal vilão nesta situação. Em um jogo que começa as 10h, é costume chegar antes para pegar um bom lugar. Se o objetivo é chegar as 9h, por exemplo, que horas temos que sair de casa? Em São Paulo, por exemplo, já é difícil o deslocamento, imagina pra quem mora em outra cidade. Assisti a final da superliga feminina, tive que viajar para São Paulo no dia anterior e acordar 6h da manha para chegar no ginásio as 8h30. Horrível. Uma aventura que não sei se quero reviver. Esses jogos tem que ser realizados em um horário típico de passeio de fim de semana, isto é, fim da tarde ou começo da noite. Fica muito mais viável pra quem mora em outra cidade que não a sede do jogo. Outra experiêcia foi o grand prix 2012. O jogo era as 20h30, salvo engano. Pudemos ir com tranquilidade até São Bernardo do Campo, assistir os dois jogos do dia e voltar para a nossa cidade. Típico passeio de fim de semana. Agora as 10h de domingo ou sábado, pra quem trabalha no meio de semana é duro até acordar pra ver o jogo pela tv. Isso teria que ser mudado com urgência.

  • Maria

    Não existi um jogo as 10 horas da manhã de um dia útil mais a globo manda e desmanda no vôlei no futebol em fim manda no país é claro que no caso do vôlei ela conta com a subserviência da CBV e da FIVB que é a mesma coisa já que o senhor Ari Graça comanda as duas com mão de ferro alias ele só fala grosso para os jogadores e jogadoras principalmente os de praia agora para globo ela fica pianinho baixa a cabeça para os absurdos.

  • Debora

    É muito simples! Sexta feira é dia de trabalho pra quase qualquer pessoa. Tive de ver o jogo pela internet, no meio do serviço (e é claro, meio escondido também, porque que chefe, no mundo, vai querer seu funcionário vendo vôlei no meio do expediente!). Que dirá poder ir pro ginásio. É um absurdo o que a Globo faz com o vôlei do Brasil. Se quer jogo em dia útil, que seja à noite. Se não, coloquem o jogo em fins de semana.

  • Valdir

    Medonho esses jogos na sexta feira pela manhã. Se querem tirar o jogo do domingo, então que coloquem sexta e sábado no fim da tarde/noite. É um absurdo obrigar profissionais a entrar em quadra por um campeona nível mundial as 10 da manhã de um dia útil. Quem é que vai ver um jogo desse? Quem não trabalha, e olhe lá. Maldita globo e suas novelinhas. Torcendo muito para que a globo largue o volei como vem ameaçando já faz tempo.

  • Vivian

    Como assim APENAS DIA E HORARIO?
    Alguem ja viu alguma partida da Copa do Brasil de Futebol ser marcada num dia de semana as 10h da manha?
    Nesse horario a maioria das pessoas esta TRABALHANDO ou ESTUDANDO!!!
    Quer lotar um GINASIO DEZ HORAS DA MANHA???
    So se for com APOSENTADOS!!!

  • Maria Cristina

    É impressionante como não valorizam o vôlei, assim como outros esportes, afora futebol. QUando há jogo de futebol “babão bueno” só falta desmaiar. Entendo que os direitos são iguais e o vôlei, tanto masculino como feminino, representam muito bem o nosso país e como representam e não decepcionam como o futebol decepciona. Deveriam respeitar os torcedores do referido esporte (vôlei) e divulgar dia e horário dos jogos, além de transmiti-los. Só no Brasil acontece uma imoralidade desta. Tenham vergonha e respeitem os brasileiros, tanto atletas como torcedores.

MaisRecentes

Semana positiva das Seleções adultas



Continue Lendo

Coluna: O polêmico teste na regra do vôlei



Continue Lendo

Vaivém: Mais estrangeiras na Superliga?



Continue Lendo