Deu Sesi. E eu não queria estar na pele de Ju Carrijo



No tie-break, o Sesi superou o Banana Boat/Praia Clube, na noite de sexta, e se garantiu na semifinal da Superliga feminina. Gostaria de saber como foi a noite de sono (ou falta de sono) de Ju Carrijo.

É difícil entender como uma levantadora tão promissora, considerada revelação na temporada passada, parece ter desaprendido o principal fundamento de uma atleta desta função.

Os erros chamam a atenção. E não apenas de especialistas. Mas de leigos que de vez em quando acompanham um jogo de vôlei pela TV. Como os critérios da arbitragem nunca são os mesmos, ela corre o risco de ter dois toques marcados em sequência, coisa que não é vista nem em partidas juvenis.

Falta de treino? Desleixo? Excesso de pressão psicológica?

Difícil apontar. Mas admito que ver uma jogadora profissional ter essa dificuldade me entristece. E me preocupa. Não é de hoje que o Brasil tenta formar levantadoras e não vê safras muito promissoras chegando. Ju Carrijo chegou a ser apontada como uma atleta que poderia se diferenciar. Mas não foi isso que vimos na atual temporada.

Este post não tem a menor pretensão de colocar nas costas desta menina a eliminação de Uberlândia. O time ficou devendo em quase toda a temporada. Esperava-se muito mais deste elenco que foi montado, principalmente porque o trabalho de Spencer Lee, em anos anteriores, sem um grupoo tão bom, foi elogiável. Nesta Superliga, não deu liga (desculpem pela pobreza desta construção). Herrera não brilhou. Mari demorou para entrar em forma e ter chance como titular. Glass se contundiu. Monique e Michele oscilaram.  E, além de tudo isso, Ju Carrijo foi mal e a reserva Camila Torquete, quando foi acionada na competição, também deixou a desejar.

O Sesi, que não tem nada a ver com isso, sofreu para se classificar. Deve muito ao crescimento da central Fabiana (24 pontos ontem) e da boa entrada de Dayse no lugar de Suelle. Mas se quiser surpreender o Molico/Osasco mais uma vez, precisará jogar bem melhor.



  • Aline

    Acorda TALMO!!! O SESI precisa contratar urgentemente uma nova líbero ou então treinar uma de suas ponteiras para fazer o papel de líbero, pois jogar o CAMPEONATO MUNDIAL com SUELEN vai ser um ENORME VEXAME!!!
    Nunca vi uma líbero errar tanto passe como SUELEN errou ontem!!!
    Horrível ver uma líbero patinando e quicando dentro de quadra por não ter agilidade pra chegar numa bola!!!
    Onde já se viu a líbero ser o alvo principal do saque adversário???
    Suelen foi o alvo predileto do saque do BananaBoat/PraiaClub, se mostrou extremamente vulnerável no passe e totalmente fora de forma. Visivelmente mais pesada do que nunca e sem deslocamento, Suelen lembra qualquer coisa, exceto uma jogadora profissional de vôlei!!!
    A comissão técnica cedeu o VIVA-VÔLEI para a ponteira DAYSE não pelo fato de ter sido peça fundamental no ataque, mas por seu excelente desempenho no fundo de quadra e assumir a árdua missão de cobrir a líbero SUELEN quando ela começava a comprometer o time e não dar conta do recado, a dona do ataque do SESI foi a excelente FABIANA CLAUDINO, que mais uma vez fez uma partida memorável!!!
    O prejuízo da líbero SUELEN só não foi maior, pois, do outro lado, JU CARRIJO, com sua soberba, tombou o BananaBoat/PraiaClub!!!
    Concordo que Michelle Pavão faria melhor papel no levantamento que a J.Carrijo. O toque da Michelle é muito mais bonito que o da Carrijo, mas claro, Michelle tem base, foi bem treinada nas categorias iniciais e esbanja técnica na execução dos fundamentos, num contraste enorme com Ju Carrijo!!!
    Mesmo que Michelle somente empinasse a bola de manchete para as pontas já faria um papel melhor do que Ju Carrijo, pois Monique, Mari e Kim Glass são muito melhores ponteiras que as do SESI, bastava que elas recebessem uma bola adequada!!!
    Perdi a conta de quantas vezes a MONIQUE teve que passar a bola p/o outro lado de toque ou de manchete de tão baixa que ela vinha…
    Nas pontas, Mari, Glass e Michelle quase não recebiam bolas, e quando vinha, a bola estava espetada, passada da antena ou curta demais, encaixatoda no bloqueio etc… Agora receber bolas nessas condições com FABIANA CLAUDINO na marcação do bloque é humilhante para a ponteira, não é mesmo???
    Nem uma bola mais curta e decente para as centrais Natália, Mayhara ou Letícia, a Ju Carrijo conseguia levantar. Frequentemente via as 3 centrais repetirem o mesmo movimento de BRACINHO ENCOLHIDO DE TIRANOSSAURO REX para atacar uma bola BAIXA da CARRIJO!!!
    Na verdade enquanto do outro lado havia 2 LEVANTADORAS CAMPEÃS OLÍMPICAS, DANI LINS e CAROL ALBUQUERQUE, atuando muito bem, do lado do Praia havia uma ABAIXADORA. Sim ABAIXADORA, e não LEVANTADORA, porque CARRIJO em vez de levantar estava cada vez mais ABAIXANDO AS BOLAS, tirando qquer condição de ataque de suas companheiras;
    O juiz do jogo foi EXTREMAMENTE TOLERANTE, poderia ter marcado muito mais 2 TOQUES do que marcou!!!
    Não posso deixar de CULPAR o SPENCER por sua estrema PASSIVIDADE e FALTA DE PULSO com a DESOBEDIENTE JU CARRIJO, que ele próprio chamou de egoísta, mas que incrivelmente ficou o TEMPO TODO EM QUADRA sem ser substituída!!!

    • CCCP

      “Bracinho de Tiranossauro Rex” kkkkkkk

      • wms

        “Abaixadora” foi interessante, ahahaha.
        Palavras exatas. Difícil acrescentar algo aí, especialmente nesse momento em que os nervos com o resultado ainda estão pulsando. Mais uma vez o time da promissor ficou na promessa.
        Infelizmente não havia qualquer opção menos pior no banco. A torquete terrível estava lesionada, e a outra reserva era juvenil e já mostrou pouca confiança no último jogo.

  • ALINE

    Daniel discordo em uma coisa, a culpa da eliminação do Praia, dentro de quadra foi total e exclusiva de JU CARRIJO, e fora de quadra do SPENCER, que trocava as atacantes, mas manteve a JU CARRIJO o tempo todo em quadra!!!
    Todas as outras jogadoras, exceto a CARRIJO, estavam dando o sangue em quadra para suprir a deficiência da levantadora, tanto que o jogo foi para o tie break. Mas por mais que fossem guerreiras e tentassem bloquear ou defender a bola, JU CARRIJO várias vezes MELAVA O CONTRA-ATAQUE!!!
    Desaprovo TOTALMENTE a postura de JU CARRIJO dentro de quadra. Ela simplesmente CAGAVA p/as orientações que o técnico Spencer Lee dava e fazia no jogo o que que dava na telha dela! Isso é muito feio, é fazer o técnico de PALHAÇO! Afinal de contas há uma HIERARQUIA, o técnico não está ali de FANTOCHE, e se as jogadoras começam cada uma a fazerem o que querem e cagar para o técnico vira uma ANARQUIA GENERALIZADA! Nos tempos técnicos, tudo que Spencer dizia entrava por um ouvido e saía pelo outro de JU CARRIJO, isso foi de um egoísmo e de uma falta de espírito de equipe tremendo!
    Acho que Spencer também foi culpado, ele deixou JU CARRIJO ser a “DONA DO JOGO”, pois a cada erro de JU CARRIJO, quem ia pro banco eram as ATACANTES E NÃO A LEVANTADORA! Ou seja, JU CARRIJO queimou atacante por atacante, seja central ou ponteira, e permanecia como titular absoluta, a RAINHA DO JOGO, enquanto suas atacantes iam frustradas pro banco!
    Spencer foi muito conivente com essa atitude SOBERBA de JU CARRIJO, ele deveria ser mais rígido com ela, ter mostrado mais autoridade, e deixado bem claro que quem mandava no jogo era ele, o técnico, e não ela! Porém, Spencer mimou Ju Carrijo, pois em nenhum momento ela se sentiu ameaçada… Essa garota nunca faria isso se quem estivesse no banco fosse o BERNARDINHO, pois BERNARDINHO é o cara quem põe os PINGOS NOS IS, e põe a jogadora no seu devido lugar!!!
    A única jogadora do elenco do Praia que não entrou em NENHUM MOMENTO dentro de quadra, foi a levantadora LAURA PAULA. Porque não por a menina no lugar da Ju Carrijo? Pq fazer mais M, cagadas, desobediência etc, que JU CARRIJO nesse jogo seria IMPOSSÍVEL…
    Acho que pelo menos com a levantadora reserva o Spencer teria mais autoridade, então pq não tentar a Laura, já que Ju Carrijo não o obedecia???
    Como torcedora do PRAIA, estou muito frustrada com o que aconteceu, principalmente com a soberba de JU CARRIJO e com a passividade e falta de pulso do SPENCER… Ver todas as outras jogadoras lutando como verdadeiras guerreiras dentro de quadra, tanto que o jogo foi para o TIE BREAK, e Ju Carrijo totalmente em outra VIBE, FORA DE SINTONIA, foi muito decepcionante…
    Não tenho dúvidas que com uma Carol Albuquerque, uma Camila Adão ou até mesmo com a veterana Kátia Caldeira, o Praia venceria esse jogo.
    O Praia precisa contratar uma levantadora EXPERIENTE, de preferência com mais de 30anos. A posição de cérebro do time não pode ficar na mão de uma GAROTA MIMADA. Tem que por uma VETERANA LÁ, uma jogadora calejada, velha de guerra, pra não fazer M na hora H!
    Roberta Ratze, por exemplo, teve que esquentar muito banco pra FERNANDA VENTURINI e pra FOFÃO, e aprender muito com as MESTRAS VETERANAS, para evoluir e chegar onde chegou com HUMILDADE! ROBERTA ainda tem muito a evoluir, mas já aprendeu bastante, principalmente a obedecer ao técnico! E ai dela se não obedecer ao BERNARDINHO!!!

    • Edu

      Assistindo ao jogo de um insight que na atual necessidade do Praia a levantadora ideal para o time na sua necessidade e orçamento e também por sua personalidade conciliadora em unir mais o grupo seria a Karine que esta no Vollero da Suiça.Mas é um feeling apenas.

    • Maria

      Aline acho que um outro bom exemplo de como preparar treinar uma jovem levantadora é dado pelo Zé Roberto com a Ana Maria do Vôlei Amil chega a ser engraçado observar todo tempo técnico a pressão é toda em cima dela os demais integrantes da comissão técnica falam com o resto do time o Zé praticamente só conversa com a Ana e ela corresponde é inegável a evolução dela nessa temporada.

      • Andréa

        A levantadora do Amil é a Claudinha…

        • Maria

          Tem razão Andréa desculpa pelo erro

    • fernando

      aí dela se nao obedecer marrentinho!!!só resta apanhar…. aguardo seu comentário(pelo jeito deve ser torcedora do sesi ou alguma rival da JU CARRIJO)….nos jogos de MOLICO x sesi….

    • lilian

      ixxii… o qsera q essa aline tem em,,, juju toma banho de sal grosso,, pelo jeito essa aline deve ter muita coisa contra vc.. deve ser uma RECALCADA q nao aceita ver vc jogando ou chegar aonde chegou…. o PRAIA esta junto com vc…..sabemos do seu potencial,, nao é devido uns jogos q vamos deixar de acreditar em vc

      • Roberto

        A Ana Maria não joga no Volei Amil. Ela é jogadora de Osasco. Nos jogos do Volei Amil as broncas vão pra levantadora do time que é a Claudinha.

        Com relação a contratação de uma levantadora para a próxima temporada, aí vão alguns nomes:
        1. Ana Tiemi
        2. Fernandinha
        3. Karine
        4. Carol Albuquerque
        5. Macris
        6. Pri Heldes

        O que acham??? Acho que qualquer uma delas vai fazer melhor que a Jú Carrijo.

        Acho que tá na hora da comissão tecnica do Praia fazer um “limpa” no time, assim como fez o ZRG pra essa temporada. Selecionar as melhores peças, descartar as ruins e contratar jogadoras de peso.
        Uma jogadora que seria interessante pro elenco do Praia seria a oposta norte-americana Kelly Murphy. Ela joga na Itália atualmente, é canhota, alta com braço pesado e um saque viagem bastante venenoso.

  • Barney

    Me dá muito dó da Juliana Carrijo. Principalmente pq até a fase classificatória, era uma das levantadoras que menos tinha errado nessa Superliga.

    Mas do mesmo jeito que não julguei Mari em 2004 e sempre evitei julgar a Dani Lins (quem a acompanha há tempos lembra do seu apelido de Pani Lins), não vou julgá-la. Espero que ela cresça e aprenda com esses erros. Ela não aguentou a pressão e quem pagou por isso foi a equipe do Praia.

    Mais dó ainda, tfiquei da Mari e da Glass. Fazia muito tempo que não via a Mari atacar daquele jeito. Acho que desde o Brasil x Itália do Grand Prix 2012.
    A Glass, coitada, bancou pra Michele (?????). Uma jogadora da altura e técnica dela, que poderia estar lá bloqueando a Ivna ficou descansando (!!!!!!!). Não faz nenhum sentido. Ela mostrou no jogo que tava em forma pra jogar, sim!

    Quem pecou, foi o Spencer. E é com muito pesar que escrevo isso pq gosto dele. Monique não tava pontuando e ele deveria ter jogado a Mari na saída (pq ela, surpreendentemente tava defendendo ontem) e colocar a Isa e a Glass nas pontas, mesmo com a Ju levantando.

    Fica a expectativa pra próxima temporada. Eu gosto muito do time do Praia, do Spencer.
    Mas com a Mari de volta ao Brasil, minha torcida vai junto com ela. Tomara que ela fique, o que eu duvido muito.

    • Aline

      Tanto fazia Mari na entrada ou na saída, Monique ou Michelle na entrada ou na saída. O problema do jogo não era as atacantes.
      Nem que a JU CARRIJO jogasse com o time do CRUZEIRO inteiro, conseguiria vencer o SESI. Imagina o oposto Wallace recebendo aquelas bolas baixas… Os centrais Éder e Isac encolhendo o braço…
      Não dá! Mesmo jogando com os melhores atacantes do mundo, com JU CARRIJO abaixando as bolas, não iria ganhar de ninguém!

    • Cadu

      Concordo com vc, o que vi foi as mesmas pessoas que criticaram a crucificação da Mari em Atenas, crucificaram a Juliana Carrijo.

    • A Ju Carrijo é um perigo para as companheiras dela,pq ela expõe as jogadoras em jogadas perigosas..a Glass faltava da saltos mortais para conseguir passar a bola para outro lado..

    • Barney

      Quando eu disse sobre as alternativas, tava me referindo a uma mudança no time mesmo.

      Mesmo que com a má fase da Juliana, valia a pena ter tentado alguma coisa de diferente no 4º set, ver se alguma outra formação dava liga. Testar a própria Laura e colocar a Juliana pra descansar um pouco, sei lá.

  • Edu

    Bela análise Daniel.Mencionei em outro fórum como uma jogadora de vólei pode ambicionar ser profissional com tanta dificuldades na biomecânica da posição. Também vi bom potencial na Carrijo.Principalmente naquele torneio da Suiça de final de ano.Quanto ao Praia, fica na situação do imprevisível.Mari jogou bem na ultima fase mas cometeu alguns erros absolutamente infantis com currículo de vencedora olímpica.Além apresentar certa marra por pressionar sua entrada na equipe.Não sei realmente se o Sesi venceu ou se o Praia perdeu.Esse excesso de dependência da Fabizona, com seu brilhantismo, coloca duvidas num play off de enfrentamento contra o Osasco.A final do Sulamericano foi anômala.O Sesi se superou e jogou muito bem e o Osasco absolutamente nada.Num torneio de final de partida unica em que a Suellen ganha de melhor libero com a Brait e a Fabi participando fica nítido que as coisas naquele circunstancial momento estava absolutamente fora de sua ordem natural.

  • Edu

    Um comentário adicional.Se me permite.Se todas as jogadoras do Praia tivessem a garra, disposição e a determinação da Natália o time fechava os três sets contra o Sesi.A Dani Lins anda numa fase técnica espetacular mas esta tendo a Fabíola bufando nas suas costas com sua preparação física mais atlética, mais explosão na defesa, bloqueio muito melhor e um dos mais eficientes e certeiros saques da competição.Um exemplo para a Carrijo que trabalho e dedicação continua fazem a realidade de uma jogadora de vólei profissional.Se é isso que ela pretende na vida.Bola pra frente então.

    • francisco

      dani e melhor mesmo assim
      fabiola nao tem precisao
      na hora do pepino amarela
      dani titular absoluta

  • Fabio

    No último post disse que o praia não ganharia por falta de levantadora. E não deu outra.

    Ridículo o que assisti ontem. Ju Carrijo precisa aprender o básico do básico.

    Lamentável.

  • Lilika

    Deu dó da Carrijo…poderia ter dado mais de si…Mari e outras atacantes como a Glass (não me pareceu que ela estava tão mal se recuperando de lesão) querendo jogar e pontuar…e nada (a transmissão da tv não mostrou mas falou que o Spencer deu um “senta lá Cláudia” pra Mari numa ocasião)…acho que o Spencer, mesmo sendo muito bom técnico pra mim, também pecou em não perceber o mau momento da Carrijo ainda lá no primeiro jogo, se não tem uma levantadora imediata no banco, improvisa, acho que pior que estava, pelo menos neste terceiro jogo, não ia ficar…do outro lado, o Sesi, também foi muito ruim, pra não dizer um desastre…do show do horrores, venceu o menos pior digamos, ressaltando a boa atuação da Fabiana (recordando à boa dobradinha com Lins, numa época em que atuando no Rio, literalmente massacravam qualquer um)…agora para o Sesi ganhar do Osasco, desculpe mas têm de ser outra equipe, bem diferente destes 3 últimos jogos…se for aquele Sesi do Sul-americano (e Osasco não entrando pra jogar diga de passagem) pode ter alguma chance…

  • Léo

    Nunca achei que um dia aparecesse alguma levantadora que desse mais dois toque que a CAROL ALBUQUERQUE.rss

    É esquisito em um esporte coletivo apenas uma jogadora ser culpada pelo resultada, mas essa vai pra conta da JU CARRIJO. Tive dó do SPENCER.

  • A culpa não é só da Ju Carrijo,ela já vinha mal desde o início desta temporada,então a anta do técnico tinha que ter preparado a 3º líbero,já que a segunda Torquete mesmo não jogando nesta temporada se lesionou.Spencer Lee tem que parar com esta mentalidade de grupo escolar,tratar o time como de juvenis,ele não tem domínio sobre o grupo parece que quem manda la são as jogadoras.Eu não entendi o tal investimento do praia clube,como um clube deixa ser maior investimento no banco??A Mari só entrou na base do grito,pq se não ainda tva na reserva,a Glass que é muito mais experiente que Michelle ficou na reserva…O praia perdeu duas centrais de alta qualidade,Angélica e a Dani scott e Natalia e Mayhara não definem nada.O passe da Tássia tb tva sofrível..mas ainda sim ontem tva melhor que o da Suellen,que infelizmente apesar de ser muito melhor tecnicamente,ta fora de forma.Se o time do banana boat quer chegar lá,não basta apenas pensar como gente grande,tem que agir também.A cupla foi do técnico e da Ju Carrijo..depois reclamam que os patrocinadores estão fugindo ..não é pra menos,a única forma de exporem e terem um mínimo de retorno é mantendo a marca até final…e o time pela segunda vez seguida não passa da semi….

  • Luciano

    Volto a dizer que o Sesi ganhou o jogo pois o Praia Club “abaixou” a bola.
    Algumas questões interessantes:
    1- Quando a Herrera estava jogando todos as bolas de ponta para ela nunca foram cogitadas nos levantamento da Ju Carrijo por que qualquer bola pra Herrera ela arregaçava.
    2- Só na melhor “SuperLiga do mundo” que isso acontece, mancha o Brasil para as jogadoras estrangeiras que poderiam vir para cá.
    3- O Praia não tem psicólogo, pois se fosse erro único, na semana poderia ser treinado, mais os 3 jogos contra o Sesi o mesmo erro aconteceu, bloqueio psicológico para bolas de ponta, o ais básico e fácil para uma levantadora.

  • Rodrigo

    1º No primeiro set assim como no terceiro cheguei a pensar q o Sesi não se classificaria, não pq o Praia foi melhor mas sim pela quantidade dos erros aliás o jogo foi ERRO X Sesi.
    2º Opostas e ponteiras não compareceram quase o jogo todo, a classificação ficou bem centralizada; O Sesi pq ficou claro a dependência da Fabi (tipo Amil e Tandara na qual as duas equipes tem um bom conjunto); já o Praia pq a Ju está visivelmente abatida emocionante e ficou travada, jogou com as centrais e a oposta, com a Monique bem marcada as largadas não caiam. Quem sabe se a Ju tivesse uma Fabi o Praia nao se classificaria?
    3º Acho injusto julgarem a Suellen apenas pelo peso pois tem uma das melhores recepções, e mostra q independente de tudo pode sim jogar em alto nível, não vou falar mal desta libero apenas por UM JOGO e apagar as grandes partidas q a “gordinha valente” já fez e ainda fará, se ela fosse tão ruim assim não seria convocada para a seleção.
    4º Confesso q torci pro Sesi nas quartas e vou torcer tbm na semi mas se não voltar a jogar bola não passa pelo Molico.
    5º Uma injustiça massacrarem uma JOVEM jogadora com apenas 22anos por dois ou três jogos(o foda foi falhar em bera de uma classificação)… todo grande atleta teve seus altos e baixos, e assim como a Ju está sofrendo agr tenho certeza q outros já sofreram… afinal é uma menina perto das outras levantadoras, tenho certeza q isto vai faze-la crescer como atleta!!!
    6º O Sesi mereceu pq fez um 2º turno melhor e tem mto mais bola e jogadoras mais preparadas HOJE q o Praia contra Osasco. Apenas não vem se apresentado bem, ta parecendo time de uma jogadora só!
    7º Vamos esperar a próxima temporada pra vê o Banana Boat/Praia Clube(caso tds sejam mantidas) jogar, afinal todas, TODAS ficaram devendo (devido a lesões, bastidores, baixo estima etc)… menos as gêmeas q estam jogando no seu limite e esperar q elas resolvam é pedir demais!
    8º Acho bem provável a Mari partir pois o clima não parece legal, ela forçou a barra pra entrar no time e ao meu ver fez o certo pois estava precisando de ritmo o foda foi abrir mão de uma Glass, Michelle e Herrera e ser oposta do time não iria rolar pois o técnico tem mta confiança na Monique. 5 jogadoras de alto nível e boas para 3 vagas, ou seja, muitas atletas para pouca vaga!
    9º Gostaria de vê a Mari no Brasília lá sim tem espaço e MUITO para ela, e na sua especialidade… a saida de rede! Não sei pq a Elisangela insiste em jogar não derruba mais quase nada e mto menos defende, essa sim não percebeu q a idade chegou E MATA O TIME(sem menosprezar o quão dizem q ela jogou mas a idade chega), caso diferente da Erika q apesar da idade ainda joga em alto nível, não são tds q tem a mesma sorte.
    10º Torcer pro patrocínio Banana Boat continuar acreditando no projeto de Uberlândia e manter o mesmo investimento, ou até aumentar.

  • Valter

    O sesi jogou mt mal sim!!!! Só deu fabizona e pri daroit!!!
    O praia teve altos e baixos! A culpa e coletiva não só da ju carrijo não!!!!
    Esse povo nem acompanha volei com freqüência não pode julgar a atleta apensas por 2 jogos! Acho ela excelente mas a pressão era tão grande sem falar na lesão na mão direita que ningm mencionou !!!!
    ELA JoGOU machucada pra quem não sabe!!!!!o spencer não tinha outra opção deixou ela mesmo!!!! A culpa e do grupo todo e infelizmente tenho q admitir q a mari jogou mt bem coitada !!!!’

    • valter

      PRI DAROIT???? TÁ LOUCO, É A PRI TOCO, ASSISTIU OUTRO JOGO, AS MELHORES DANI, FABIANA, DAISE.

  • Giovani

    Olha, do meu ponto de vista, só digo o seguinte… A Ju Carrijo é uma levantadora talentosa e com uma visão de jogo muito melhor do que muitas outras por aí. De fato ela esteve numa fase MUITO ruim nesses últimos jogos e a bola para entrada de rede estava mais rara que chuva em deserto. Até aí concordo. O toque de bola dela não é dos melhores. Até aí concordo. MAS ela foi a melhor levantadora do Top Volley no fim de 2012, competição com grandes equipes. Certo que é um campeonato amistoso, não vale nada… MAS se lembrarem da semi final do campeonato mundial juvenil de 2011, lembrarão tb que Brasil só não perdeu a semi final pros EUA por conta da substituição da Pri Heldes pela Ju Carrijo. Outra coisa… no time do ANO PASSADO do Praia que só tinha UMA atacante de força (HERRERA), o que aconteceu quando a cubana se lesionou? O Praia seguiu bem na competição apesar de ficar na mão quando necessitava de uma jogadora de definição. Quem foi a responsável pela boa fase? A boa distribuição da Ju, que acertava a mão em não sobrecarregar ninguém, já que o time jogava mais na habilidade do que na força. Então, gente, pelo amor de Deus, para de julgar a coitada da menina que ainda é uma jovem levantadora e tem muito para evoluir. Lembram da Dani quando chegou na seleção? Dava DÓ de ver ela jogando. Um toque de bola lindo para uma distribuição horrorosa. Fabíola idem. Hoje as duas, na casa dos 30 anos, estão melhores e mais maduras. Dani Lins virou outra depois do título olímpico… Alguém esqueceu que ela foi terceira levantadora da seleção em 2012?
    Ah, e pros desavisados, outra notícia: Spencer Lee contava com uma levantadora JUVENIL na reserva da Ju para os playoffs pq a Camila Torquete está lesionada. Quando a Laura entrou tb não correspondeu. Então a Ju NÃO FOI A RAINHA DO JOGO, como disseram. O banco tinha uma SÉRIA limitação para a posição. E foi isso. Se houvesse opção melhor, Spencer substituiria a Ju. Mas a Laura não entrou bem tb.
    Então, gente, na minha singela opinião (pq não sou nenhum especialista) é uma fase que a Ju precisa superar rapidamente. Mas isso não tira os méritos que ela já acumulou e nem a torna candidata a aposentadoria.

  • Wasley

    Foi uma disputa de quarta-de -final muito estranha. Tecnicamente foi fraca pela grande quantidade de erros por parte de ambas as equipes. O Sesi, pelo que jogou no returno da 1a fase, deveria ter ganhado fácil esta disputa, principalmente após a primeira partida, em Uberlândia. No entanto, não conseguiu ter um bom sistema de bloqueio e defesa para repelir o ataque previsível do Praia. Por mais que a Monique tivesse num dia inspirado e a Bia não tivesse jogando, o time poderia ter feito muito mais defensivamente. E, mesmo na última partida, cheguei a achar que o Praia ganharia. Eu acho que o Sesi deixou o Praia jogar e quase levou a pior. Quanto à Juliana, sinceramente não sei o que houve nesta temporada. Nunca fui fã dela. Ela sempre teve um toque de bola pouco refinado e várias vezes parecia cometer “dois toques” que eram ignorados por alguns árbitros. Apesar disso, foi muito elogiada por muita gente e acreditava que a minha impressão ruim dela melhoraria nesta temporada.

  • Wasley

    Quem acompanhou os jogos do Praia viu que a Juliana foi irregular nesta temporada, comparativamente pior que no ano passado. Os levantamentos em longa e média distância para as pontas quando de frente estavam imprecisos demais. Era raro ver uma bola na pinta desta forma. As bolas com as centrais e para a saída, de costas, eram mais precisas. O fundo-meio também era (menos) irregular. No entanto, eu não sei o que houve no primeiro set do jogo em Uberlândia (que não passou inteiramente ao vivo na televisão), que a fez regredir demasiadamente. Deu pena do time, que chegou a vencer o primeiro set, jogando bem. A quantidade de erros no 2o set enterrou o time. A equipe perdeu o foco e passou a ficar tensa. Mesmo com a levantadora-reserva, os erros de levantamento continuaram nas pontas. O que se viu adiante foi uma levantadora se comportando inacreditavelmente como uma amadora, perdendo a confiança nos levantamentos. A diferença da 2a para a última partida foi a falta de precisão nos levantamentos que ela executava bem. As bolas para as centrais ficaram baixas e as para a saída, meladas. Independentemente do Praia ter feito uma campanha irregular, o Praia poderia ter ganhado esta partida e a maior parcela de culpa dentre as jogadoras foi, infelizmente, da Ju. Eu só espero que ela aprenda com os erros e se aprimore mais o seu jogo.

  • Caco

    Não acho que a safra de levantadoras seja ruim. Pelo contrário, acho-a muito boa. Temos Dani Lins jogando um voleibol de gigante com uma idade muito baixa para uma levantadora de ponta. Temos Macris que, na minha opinião, é uma excelente levantadora. Mais Ana Tiemi, Ananda, Roberta, Claudinha, etc.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo