Deu Sesi. Choro de Escadinha resume a conquista



Aos 35 anos, Escadinha tinha no currículo todos os títulos possíveis pela Seleção. Faltava a Superliga, a principal competição de clube do mundo na atualidade. O choro do líbero, após a vitória do Sesi por 3 sets a 1 sobre o Sada/Cruzeiro, emociona por mais um momento de superação do jogador.

No ano passado, ele já não acreditava tanto que a conquista fosse acontecer. Ele passou por uma delicada cirurgia na coluna, logo após ser contratado pelo Sesi. Alguns médicos, ao verem a complexidade da lesão, duvidaram de que ele voltasse a jogar em alto nível. Escadinha deixou a Seleção e não disputou o Mundial da Itália. Os quatro pinos colocados pareciam ser o fim da carreira do melhor líbero de todos os tempos. Neste domingo de Páscoa, no Mineirinho, ele provou que ainda tem muitos anos em alto nível.

Escadinha foi um dos destaques do Sesi, principalmente na defesa, com 15 ações que renderam contra-ataque em 24 tentativas. Um número acima da média.

Somado ao volume de jogo do líbero estava o central Vini em manhã inspirada, com cinco pontos de bloqueio, além de dez em 11 tentativas no ataque. O oposto Wallace, com 27 pontos, foi disparado o maior anotador. Com tantos destaques, dar o prêmio de melhor em quadra para Murilo parecia um equívoco. E o próprio ponta fez questão de entregar para Vini. Mas também poderia ter entregue para o líbero. Ou para o bicampeão olímpico Giovane Gávio, que repetiu Marcelo Fronckowiak e o argentino Weber, com título de Superliga como jogador e técnico.

Pelo lado do valente time cruzeirense, faltou brilhar a estrela de Wallace, que só pontuou 11 vezes em 33 ataques. O fundamento, inclusive, foi o que mais falhou para os donos da casa. E em jogo decisivo não há espaço para erros em excesso.



  • Vitor

    Foi emocionante ouvir a entrevista do Serginho e ver aquele cara no auge dos seus 35 anos com incontáveis conquistas pelo Brasil e pelo mundo, já eleito MVP de uma Liga Mundial chorando feito uma criança após ‘apenas’ mais uma conquista. Não pra ele. Serginho foi dado como acabado, colocaram em xeque a continuidade do melhor líbero do mundo. Serginho ficou calado, se afastou da seleção e disse que não voltaria. Justo para quem ficou ameaçado de não voltar a jogar. Porém aos poucos foi reconquistando a autoconfiança e voltou de forma mais do que merecida para a seleção.
    Por sua declaração, essa foi a última Superliga do Serginho e próxima Liga Mundial será também sua despedida das quadras. O volei que chorou junto com ele de emoção pela conquista chorará, mas em agradecimento a tudo que o Serginho já fez.
    Parabés ao Sesi. É a melhor equipe, a mais regular durante e competição e mereceu o título. Com destaque para Wallace e Vini dentro de quadra e para Murilo por mais uma atitude de craque ao entregar o prêmio para o central.

  • Valeu SERGINHO por + uma conquista, á comunidade de Pirituba agradece!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Marcos

    Porque você insiste em chamar o Serginho de Escadinha? Ele já deixou bem claro há muito tempo que não gosta e 99% da imprensa respeita. Você é um dos poucos que insiste. Algo contra ele?

    • Daniel Bortoletto

      Conheço o jogador há 10 anos. Ele sempre foi Escadinha. Mas a Globo prefere Serginho, para não relembrar de um antigo bandido. No meio do vôlei, ninguém o chama de Serginho. É Escada ou Escadinha. Já perguntei sobre isso para ele e a resposta foi: “Sempre fui o Escadinha”

  • Riller

    Parabéns aoo SESI !!!
    e semana que vem vai ser o Rio !!! o/

    e Daniel Bortoletto quando voce vai colocar as parciais do feminino e o resultado final do masculino dos boloes?

    • Daniel Bortoletto

      amanhã, Riller

  • Minas Tenis Clube

    Esse cara (sergio) é um saco. alem de metido, se acha o insubstituivel.
    usa essa historia de vida como pretexto pra aparecer na midia. pq não tenta fazer novela? acho que seria excelente ator.

  • Belíssimo as declarações do Serginho. Lamentável a Liga ser decidida em apenas um jogo… ainda vamos chegar ao ponto de gostar do vôlei como ele é!

    abraços!

MaisRecentes

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo

A zebra aparece em Belo Horizonte



Continue Lendo