Deu gosto de ver Ricardinho



O Ziober/Maringá forçou o terceiro e decisivo jogo das quartas de final ao vencer o Sesi por 3 a 1, na noite de sábado.

E deve boa parte deste feito ao levantador, capitão e presidente Ricardinho.

O campeão olímpico jogou muito bola. Em alguns momentos relembrou o bom e velho Ricardinho de uma década atrás, quando era o melhor jogador do mundo e responsável por dar uma velocidade absurda à Seleção Brasileira.

O bom desempenho de Ricardinho permitiu uma quase perfeita distribuição de pontos entre os atacantes do time paranaense. Renato e Rivaldo empataram com 12 acertos, sendo seguidos por Diogo e Bomba (10 cada) e Luan (9). E é preciso algumas linhas para o oposto reserva. Luan entrou no decorrer do terceiro set, quando o Sesi ensaiava uma reação. Foi mantido por Horacio Dileo no quarto e chamou a responsabilidade na definição dos pontos. Bom ver um talento, que no ano passado pelo Canoas não jogou por lesão, aparecendo em um momento de decisão da Superliga.

Pelo Sesi, Theo marcou 16 pontos, quatro a mais do que Lucão. Bola de segurança para o oposto, principalmente pelo fato de o passe ter sofrido em grande parte do jogo. Marcos Pacheco trocou Mauricio por Murilo, Lucarelli por Mão em busca da estabilidade. O passe até melhorou, mas o ataque é prejudicado, uma vez que Murilo ainda busca sua melhor forma após cirurgia no ombro.

Para o terceiro jogo, em São Paulo, o cenário está aberto. O Sesi ainda tem o favoritismo, mas terá de conter agora a empolgação do Maringá.

Na outra partida de sábado, o Sada/Cruzeiro foi até Montes Claros e se classificou para a semifinal com a vitória por 3 a 1. Foi um jogo difícil para os favoritos, já que o saque do Montes Claros entrou em boa parte de jogo e a torcida apaixonada empurrou bastante. Wallace, com 22 pontos, foi o principal nome. O time de Marcelo Mendez agora espera Minas ou Brasil Kirin.



  • Luiz

    Acho difícil o Maringa passar. Nada é impossível, mas o Maringa não tem time pra isso. E quando digo time, me refiro a experiência, até porque perna é perna, mão é mão, braço é braço, sejam eles campeões internacionais ou não. Mas, o Sesi tem a seu favor o fato de ter jogador com cabeça no lugar pra virar aquela bola decisiva, o Maringa não. A arma do Maringa é o passe na mão, e só isso. O saque vai voltar a sofrer, por jogar com a torcida adversária. Mas, relembrando que Ricardinho já aprontou das suas antes, quando o Vôlei futuro era o oitavo classificado e eliminou a Cimed que era o líder. Tudo pode acontecer, mas ainda acho que o Sesi tem mais peso.

  • Leo

    Espero que Maringá jogue tao bem o 3 jogo como jogou o 2! Meu sonho ver o Sesi fora da semi. Tbm tenho muita vontade de ver o Rexona fora da final no feminino, o que, nesse ano, ta dificil.

  • Osmar Cordeiro

    Grande jogo , parabéns a equipe e a torcida de Maringá . A mesma vai sair com 2 ônibus rumo a São Paulo para acompanhar o time .

  • lulu

    Terminada a fase de classificação, você poderia apresentar sua opinião sobre os destaques individuais (revelação), quem rendeu bem ou quem não rendeu nada. É muito difícil encontrar comentaristas que saiam de cima do muro e comentem voleibol de verdade.

    • Daniel Bortoletto

      Boa ideia

      • SPORTS IN THE WORLD

        Boa não Daniel. Excelente idéia! E que fantástico é o Ricardinho, dá gosto vê-lo jogar. Espero que ainda o vejamos jogar por muito tempo, um colírio para os que amam o vôlei.

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo