Deu Brasil no último amistoso contra o Japão



A Seleção feminina encerrou a série de amistosos com o Japão, nesta quinta-feira, no Maracanãzinho, com vitória, a terceira em quatro encontros.  Em jogo disputado em cinco sets, triunfo por 3 a 2, parciais de 27-25, 27-25, 17-25, 25-13 e 13-15.

O curioso do último amistoso entre brasileiras e japonesas foi a sensação de estar do outro lado do mundo. Convidados pela delegação nipônica, cerca de 50 torcedores puderam acompanhar o amistoso no ginásio. Eram crianças com bandeirinhas nas mãos e gritando Nippon em algunn bons momentos do time no jogo. Parecia mais Tóquio do que Rio de Janeiro. Vale lembrar que não houve venda de ingressos para este amistoso.

Bloqueio desequilibrou no amistoso desta quinta (Alexandre Arruda/CBV)

Bloqueio desequilibrou no amistoso desta quinta (Alexandre Arruda/CBV)

O Brasil começou com Dani Lins, Joycinha, Gabi, Fernanda Garay, Juciely, Carol e Camila Brait, formação bem diferente da usada em Campinas, no último fim de semana. No segundo set, Zé Roberto testou Monique no lugar de Joycinha, que sentiu um desconforto muscular na perna. E o panorama das duas parciais, vencidas pela Seleção por 27 a 25, foi parecido. Duelo parelho, com um considerável número de erros de saque pelo lado brasileiro, e muito volume de jogo do lado japonês. O diferencial acabou sendo o bloqueio, liderado por Carol e Juciely, dupla de centrais do Rexona. Foi com o fundamento que o Brasil conseguiu virar o primeiro set (perdia por 24 a 20) e depois abrir vantagem no segundo.

O terceiro foi bem diferente. Desatento no passe no início, o Brasil viu o Japão abrir 7 a 0. Zé Roberto optou por não mexer na base titular. E aos poucos a estratégia ajudou a encurtar a diferença, graças principalmente ao volume de jogo da defesa, que permitiu vários contra-ataques. O placar chegou a 13-15, o mais perto, porém, que o Brasil chegou. Mas o passe brasileiro, o ponto negativo do set, voltou a falhar, com erros de Garay e Gabi, e o Japão fechou em 25-17.

Novamente sem mudanças no time-base, o Brasil voltou ao quarto set mais ligado, com outra atitude. O bloqueio voltou a aparecer, principalmente com Juciely, e logo a diferença já era bem confortável: 11 a 4. O Japão, por sua vez, viu Manabe mudar bastante a formação, colocando em quadra, por exemplo, Sakoda, destaque nos jogos em Campinas. Beneficiado pela queda de aproveitamento do ataque do Japão, o Brasil fechou com facilidade: 25 a 13.

No último set, já previsto anteriormente, o Brasil começou com uma formação diferente. Suelle, Mari Paraíba e Adenízia permaneceram em quadra após entrada no fim da quarta parcial. Também entraram Bárbara e Macris, com Brait e Carol como remanescentes.  O jogo foi equilibrado, mas o Brasil abriu três pontos de vantagem antes do primeiro tempo técnico e viu o Japão engrossar na reta final, virando de 13 a 11 para 15 a 13.

Depois deste teste, a Seleção ganha alguns dias de folga e se reapresenta em São Paulo, antes de viajar para a Tailândia, primeiro destino do time no Grand Prix.

Quem quiser acha uma descrição mais detalhada dos sets e alguns outros pitacos que dei durante a transmissão basta entrar no seguinte link: http://temporeal.lancenet.com.br/2015/evento/18-jun/brasil-x-japao-/



  • Rafael Silva

    Segundo o ponto a ponto disponibilizado pelo Daniel bortoleto: Carol e juciele foram muito bem fazendo muitos bloqueios e pontos de ataque. Garay e Gabi quinaram muitas bolas, foram bem no ataque, Joyce foi o de sempre, mediana e só. Monique não se destacou com a saída de Joyce,Suele e Mari Paraíba foram medias dessa vez e Macris atrevida como sempre foi bem e Barbara foi melhor como central do que oposta, o que deve e explicar porque o Zé Roberto pôs ela primeiro como central e na oposta. Agora testes feitos resta aguardar o inicio do pan e gran prix, e ver como vai ser a divisão das equipes para estas competições.

    • Suelle e Mari PB jogaram o finalzinho do 4º set e o TB “fake”. ZRG vai ter que usar a cabeça e colocar uma ponteira de preparação (Suelle ou Mari) junto com uma de definição (Gabi ou Garay). Duas ponteiras de definição juntas não dá certo, haja visto o tanto de quinadas que elas dão.

  • Billy

    Pena que não teve tv transmitindo dessa vez.

  • jefferson

    MARI PARAIBA GANHOU UM POUCO DE POTÊNCIA NO ATAQUE TO GOSTANDO MUITO DELA CONCERTEZA O ZG VAI LEVAR ELA PRO GP !!!!!!!!!!!!!!!!

  • MVP do blog

    Bom, com o “fim” do outro blog, deixo o marcian e volto a ser MVP do blog, nick que usava na outro.
    Pelo que parece é arriscado ter Gabi, Natália e Garay na mesma formação e uma sandice duas dessas no time titular. Brasil assim, tem um passe parecido com a Rússia atual, com a diferença de não termos Kosheleva/Goncharova pra ao menos tentar matar nas pontas o ponto, e as bolas de meio, tão características do nosso vôlei rápido, vão ser raridade. Mari e Suelle devem compor a linha de passe, seja com uma dessas, de preferencia Natália e Garay, ou com a Jaque. A formação Natália/Jaque e Suelle/Garay de titulares, acho bem digno. E testaria Gabi e Mari Paraiba, pra saber qual pode ser a mais útil. Eu voto na Mari.

    • Fernando

      Isso já se sabe há anos, é um perigo essa formação. O negócio é Jaqueline e mais outra (Natalia,Garay ou Gabi), ou jogar a Natália pra saída de rede e trazer a MP/Suelle caso elas se firmem até ano que vem.

    • Paulo França

      MVP do blog você é comédia demais, quer dizer que deixa de ser e volta a ser kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    • Paulo França

      MVP do blog, já que falaste do fim do outro blog (bom não precisamos dizer o nome do de cujus por aqui) há um ditado que diz QUEM NÃO TEM COMPETÊNCIA NÃO SE ESTABELECE. Pois é, o fulano de lá vai ficar pulando de espaço em espaço, de portal em portal, pois o problema está nas postagens. É muito cansativo ficar todo dia lendo postagens repetidas sobre intrigas e perseguições ao Bernardinho, ao Bruno, ao Rexona. O cara tem um problema pessoal e traz um rancor desde a década de 90, quando o Bernardinho cortou da seleção uma ex-líbero ligada àquele blogueiro. O Sérgio Negrão já escancarou essa história no Melhor do Volei. Reparem: sempre quando o blog dele está sem muita participação, ele solta uma notinha falando do BERNARDINHO, BRUNO, REXONA, ALGUÉM QUE JÁ FOI DIRIGIDO PELO BERNARDINHO E NÃO É MAIS. Essas coisas. Acho que no dia em que o Bernardinho aposentar, o blogueiro aposenta junto, pois ele não teria mais assunto. Agora, falar de coisas importantes, ele não fala, costuma ser o defensor da normalidade, mas não fala do vínculo com o Ary Graça.

      • MVP do blog

        Pois é Paulo, ele tem uma postura um tanto quanto parcial das coisas, mas sabe, gosto em partes, do estilo de “jornalismo”praticado lá tb. Aqui eu acho super saudável e correto, o sr. Daniel é atencioso e educado com o pessoal, mas lá era mais escrachado, que eu adorava. Muitos risos, piadas e claro, muita fofoca hahahaha <3

  • jefferson

    GENTE sei que não tem nada haver o que eu vou falar mais alguem tem noticia da valesquinha que jogou no rexona e da marina dalorca que atuou no sesi ???????????????????

    • Edu

      A ultima noticia que tenho da Valeskinha e que ela jogou os jogos do interior pelo Bauru e depois o Paulista junto com a Mari PB.Depois a Mari foi pro Minas acertada verbalmente que voltaria a jogar no Bauru nesta temporada.Parou pelo caminho e , segundo as fofocas, ela esta com um rolo com o zagueiro reserva do Cruzeiro e um dos líderes do movimento Bom Senso, Paulo André,decidindo ficar por lá na próxima temporada.O Bauru esse ano se reforçou muito e talvez seja a força surpresa do Paulista, com elenco melhor que do Pinheiros e lutando por um quarto ou quinto lugar na próxima Superliga que vai participar.Infelizmente a Valeskinha não foi recrutada para uma nova temporada.Não sei seu destino e até achava que o Araraquara, um time médio organizadinho,poderia abrir as portas para ela e ela teria muito a contribuir.Ela vem de uma grande linhagem de atletas coma a mãe que foi atleta olímpica de atletismo e ela, campeã olímpica em Pequim.Merece um merecido e justo espaço no voleibol brasileiro.Segundo a Wilkipédia ela esta auxiliando a mãe na sua fundação em Niterói.

  • Fernando

    Espero que para o Grand Prix venha Suelle ou MP, Gabi e Natália. Até o momento essas 4 brigam de igual para igual pelas vagas de reserva no RIO/2016, o Grand Prix desse ano e aquele torneio q será feito na EUROPA serão os divisores de águas para essas quatro.

    Ano que vem o time já estará formado, faltando somente difinir a reserva da Sheilla e talvez a segunda levantadora caso o ZR queira inovar novamente com a Fabíola.

    • douglas

      Segundo o Globo Esporte nas duas primeiras fase do Grand Prix o Brasil vai de Garay, Gabi ,Mari PB e Natália (ou Suelle caso a Nat não se recupere da lesão)
      o resto do time vai com as seguintes jogadoras:
      Dani Lins e Macris(Levantadoras)
      Joycinha ,Monique e Barbara(oposto)
      Adenizia, Carol e Juciely (central)
      Camila e Léia (líbero)

      • albertho

        E a história mais uma vez se repete Natália estar lesionada mas mesmo assim está relacionada para os jogos de primeira fase do grand Prix. Enquanto isso após 4 jogos o ponteiro Russel do time americano já assinou um contrato polpudo com o peruggia da Itália.O que tem a ver uma coisa com a outra? trabalho sério x talismã.

  • Edu

    O Japão atualmente e a sétima ou oitava força do voleibol mundial feminino.Veio em ritmo de competição e confrontou o selecionado brasileiro no inicio dos trabalhos da nova temporada.Pelas informações prestadas e os jogos televisionados cheguei a seguinte conclusão pessoal.Ganharam espaço;Macris,Barbara,Suelle,Mari Paraiba e Juciely.Na mesma, Fê Garay(titular),Carol,Adenizia,Angélica,Dani Lins (titular),Camila Brait(titular) e Michelle.Cederam espaço,Ellen,Joycinha,Rosamaria,Mara(relacionada mas nem entrou em quadra).No departamento médico, Jaqueline por pelo menos duas semanas por um principio de pneumonia.Ivna que ficou gripada e, segundo ela, três dias hospitalizada e o caso mais grave : Thaisa, titular indiscutível, que deve ficar fora a temporada inteira na seleção em 2015. Afastada pela cirurgia nos dois joelhos e com a situação de um deles pior do que se esperava e com mais necessidade de repouso e recuperação.Monique se ressentindo de uma contusão de longa duração no abdômen e Natália com desconforto na nádega e quadril.Os trabalhos efetivos para a preparação olímpica começam de maneira oficial na semana que vem.As jogadoras que estão treinando em Saquarema e nem foram citadas ou relacionadas para os amistosos não adquiriram ainda seu espaço.

  • Rafael

    Gostaria de ver o rendimento na seleção da dupla de ponterias Jaque/Natália.
    Natália vem ganhando confiança e isso reflete na melhora da sua parte tática e técnica visto que fisicamente ela está recuperada das 2 cirurgias sofridas.
    Não não sei seria a formação ideial mas como é um ano de testes, é uma formação interessante já que a sempre segura Garay não está numa fase boa no quesito passe.

  • Entre no endereço::: http://mp671.com e veja como pressionar os parlamentares a fazer o gol de que o nosso futebol precisa. VAMOS AJUDA A APROVA A MP do Futebol.

  • Pingback: Deu Brasil no último amistoso contra o Japão » Equipo Marketing()

MaisRecentes

Joelho afastará Gabi das quadras



Continue Lendo

As primeiras transmissões da Superliga na TV



Continue Lendo

Vaivém: Thaisa jogará a Superliga



Continue Lendo