Desta vez, um bom teste



O placar de 3 a 0 é um pouco enganoso para explicar a vitória do Brasil sobre o Canadá, neste sábado, em Katowice.

A Seleção carimbou o passaporte para a terceira fase em um duelo bem equilibrado contra o bem arrumado e forte fisicamente time canadense.

Com exceção do 25-19 do set inicial, o resultados dos demais (25-23 e 29-27) poderia ter caído no colo de qualquer um dos dois times.  Mas, na hora de fechar um jogo, pesa muito o histórico vencedor da Seleção Brasileira. Mesmo sem estar em um dos seus dias inspirados, o time de Bernardinho sabe ganhar. E é um diferencial gigantesco em confrontos parelhos como o de hoje.

Classificação garantida, é hora de enfrentar a Rússia, neste domingo, valendo a primeira colocação do Grupo F. E aí o tal histórico citado no parágrafo acima não entra em quadra de forma tão incisiva, já que os russos também estão acostumados com vitórias neste nível. Pesam mais  a obediência tática, a inspiração individual de um ou outro jogador e os nervos no lugar.

Um ponto a ser destacado nesta campanha até agora invicta do Brasil no Mundial: a inversão do 5-1 tem sido importante em vários momentos. Hoje, Vissotto e Rapha foram outra vez decisivos para que uma virada no terceiro set acontecesse. E, para os duelos que virão pela frente, ter mais do que um time titular será essencial.



MaisRecentes

Vaivém: Claudinha chega com moral ao Osasco/Audax



Continue Lendo

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo