Definida a fase final do Grand Prix



Vejam só vocês.

A badalada Rússia entrou na terceira semana do Grand Prix invicta e à frente do Brasil. As duas potências, pela lógica da capacidade técnica, cairiam na mesma chave na fase final em Macau. Algo já comentado aqui antes: injusto, já que a outra chave beneficiaria a China, dona da casa.

Então a Rússia perde para a Coreia, ganha apenas no tie-break da Sérvia e leva uma lavada do Japão por 3 a 0, com Gamova & Cia. em quadra, e cai para o terceiro lugar, atrás dos Estados Unidos.

Assim, a chave brasileira (que a FIVB não nos surpreenda com alguma novidade) na próxima fase terá EUA, Itália e Japão. A Rússia, por sua vez, pegará China, Sérvia e Tailândia.

Pela lógica (ela novamente), será muito difícil Brasil e Rússia não avançarem à semifinal. Seriam duas zebraças. Mas é mais possível que elas se cruzem na disputa por vaga na decisão. E aí vocês podem chamar, sim, de final antecipada.

Deixarei minha aposta para os próximos dias, quando lançarei o bolão das finais.



  • Vitor

    É, a Rússia fugiu da raia.

  • Jailson

    Parece que a única competição com formato inteligente é a olimpíada.

  • Diogo Márcio

    Podem dizer que a Rússia entrou relaxada e tal, mas não justifica perdem em 3° sets. Pois tem jogadoras mais alta e Gamova, a maior jogadora torneio.
    Aposto na Sérvia pois ela é o destaque do GP, ganhando do EUA e com Rússia, foi a Tiebreak com um time sem suas principais jogadoras. Rússia será outro classificada, pois vai ser uma Zebra se ela não avançar as finais. Tailândia é inferior tecnicamente e na altura, China passa por uma renovação.
    Dentre outro grupo acho que a Itália não avança, Japão vem empolgado devido a goleada que deu na Rússia. Porém eu fico com EUA e Brasil, para avançar as semi-finais.

    1°A Rússia Vs EUA 2°B
    1°B Brasil Vs Sérvia 2°A

  • Ana

    Reitero o que disse no outro tópico, pq a Rússia teria medo de Itália e Brasil? Isso é loucura. E mais, indo para o outro grupo ela corre risco de cruzar justamente com esses dois. A Rússia perdeu pq perdeu. E provavelmente vão perder mais. As russas nunca ligaram para GP.

    E mais, se o Brasil tiver com medo da Rússia sem Sokolova e Kosheleva, pode esquecer Londres!

    • Diogo Márcio

      Achou que foi queda de rendimento e ainda tiram o mérito das japonesas que atuaram muito bem, exemplos da Erika e Saori.

    • Afonso (RJ)

      Admiro o seu otimismo. Mas não vá me dizer que perder para a Coréia e Japão é normal para a equipe russa, mesmo sem Sokolova e Kosheleva. Ou não se canta por aí em verso e prosa que a Gamova faz a diferença, que é a melhor jagadora do mundo? E se a Russia perdeu para a Coréia porque a atacante coreana, maior pontuadora da competição fez a diferença, eu pergunto: cadê a Gamova? E se alguém está com medo, é a Rússia que está com medo do Brasil, e não o contrário. Foi a Rússia que convenientemente “deu um jeito” de evitar o confronto, e não o Brasil.

      • Diogo Márcio

        A melhor jogadora do mundo atua no coletivo, se o coletivo não for bem, afeta ela! Não podemos esqueçer que no mundial o Brasil passou o sufoco contra o mesmo Japão… Saque e bloqueio podem ser a principal arma usada pelas japonesas, além de possuir um grande volume de jogo – banco russo não tem o mesmo nível técnico da Sokolova e Kosheleva. Prefiro acredita que a Japão ganhou por méritos próprios, porque elas possuem capacidade de ganhar.

    • Felippe

      Concordo com você. Por que as russas teriam medo do Brasil e da Itália? Longe disso, parecem ser orgulhosas demais para perderem de propósito…
      Por já terem jogado 9 jogos (uma competição cansativa com todas essas viagens), não é estranho que tenham acabado relaxando e caindo de rendimento, até porque quase caíram para Sérvia também.

      • Ismael

        Perder para o Japão não desmérito, mas a verdade é que até o momento o Japão não jogou nada essa temporada!
        Agora perder para a Coréia!

        Fato que a nossa seleção esta voando em quadra e bloqueio voltou a funcionar como a dois anos atrás!

MaisRecentes

Seleção masculina terá logística complicada na Liga das Nações



Continue Lendo

Seleção feminina jogará em Barueri na Liga das Nações



Continue Lendo

Sábado dos visitantes na Superliga masculina



Continue Lendo