Definições da Superliga entre hoje e amanhã



Hoje e amanhã, em São Paulo, CBV, clubes, comissão de atletas e Rede Globo se reúnem e devem definir detalhes da próxima Superliga.

O encontro vai sacramentar número de equipes, já que a confirmação anterior, semanas atrás, não contava com a briga jurídica do Volta Redonda para fazer parte da competição e muito menos com o calote dado pelo Jacareí, que estava garantido, nas atletas (leia mais sobre o tema no L! de hoje).

Ontem, Rogério Loureiro, presidente do Voltaço, se reuniu com a CBV, no Rio, e deixou no ar uma mensagem otimista, com a possibilidade de jogar a Superliga.

– Os motivos da nossa não inclusão foram devidamente esclarecidos. As regras do regulamento da Superliga serão cumpridas. O Voltaço Vôlei está tomando as providências necessárias e apresentará uma solução nos próximos dias – disse Loureiro.

É esperado ainda que se defina tabela e se oficialize a regra dos 21 pontos por set.



  • FORA REDE GLOBO E ARY GRAÇA

    Daniel, se essa regra de 21 pontos for sacramentada, nunca mais vou no Minas Tênis Clube assistir jogos de vôlei e também não assisto mais vôlei na TV. Há alguns anos fiz isso com o futebol, parei de ir a estádios de futebol e assistir jogos na TV.
    É um absurdo mudarem a regra com essa desculpa escrota de que vai conseguir mais espaço na TV.
    Daniel, escreve aí no seu caderno: Daqui há alguns anos a Rede Globo vai querer reduzir os sets para 15 pontos.
    FORA REDE GLOBO E ARY GRAÇA. ASSIM COMO O FUTEBOL, O VÔLEI BRASILEIRO VIROU REFÉM DA REDE GLOBO. NOS EUA E NA EUROPA OS CLUBES DE VÔLEI, FUTEBOL E BASQUETE É QUEM DITAM AS REGRAS E VENDEM PARA AS EMISSORAS. AQUI NO BRASIL, TEMOS UM MONOPÓLIO TELEVISIVO.

  • Júnior – RS

    Torcendo que esses imbróglios se resolvam. Quanto aos sets, torço que siga de 25 pts cada.

    Daniel, ontem tb o Canoas Volei oficializou a chegada do cubano Dennis. Com isso, provavelmente deve ter fechado o elenco para a temporada. Grande reforço!

    segue link.

    http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/esportes/noticia/2013/08/kappesberg-canoas-contrata-estrela-cubana-para-a-superliga-4231807.html

  • Marcelo

    E o RJX? Noticias ?

  • Afonso RJ

    Que negócio é esse do campeonato daqui ter uma regra diferente (set de 21 pontos) do resto do mundo? O que a FIVB tem a dizer sobre isso?
    Fique o alerta, que se isso se concretizar, poderá se refletir negativamente sobre o volei brasileiro, onde as atletas jogariam aqui com uma regra e em competições internacionais com outra. Vai acabar por influir no preparo físico e até no psicológico, que todos sabemos ser importante no vôlei, ainda mais no feminino.
    Eu particularmente prefiro 25 pontos, mas mesmo a contragosto até concordaria com 21, se partisse da FIVB. Mas partindo da Globo, e para ficar diferente da regra oficial e do volei praticado no resto do mundo, sou radicalmente contra.

    • Bia Ferreira

      Essa é uma nova regra que está sendo estudada pela FIVB Afonso, foi testada na Liga Européia, acho uma tremenda falta de respeito usar competições tão importantes como laboratório de testes, se a regra não vingar o campeonato perde a credibilidade.

    • Ricardo

      Finalmente vi alguém falar sobre isso. Também abordei esse assunto em outros locais, mas ninguém respondeu. Se os sets de 21 pontos forem uma tendência mundial, não tem jeito, temos que aceitar, mas apenas na nossa liga não tem cabimento. Já pensou se nossos atletas jogarem a liga inteira com essa nova regra e, chegando no campeonato mundial, o vôlei se mantem como é atualmente? Creio que seja totalmente prejudicial, como disse o amigo acima, vai interferir no preparo físico e no psicológico. E o que a FIVB pensa disso? Só sei que o Ary Graça é o atual presidente, então, ele que manda. Eu pensava que ter o Ary como presidente da FIVB fosse uma boa para o Brasil, mas desde que esse chegou lá só vejo aberração.

  • Valdir

    O volei já tirou as vantagens, e botou os sets de 25 pontos para ganhar mais espaço na TV. Ganhou? Não, pelo contrário, praticamente sumiu da TV aberta, ganhando espaço apenas em buracos da programação da Globo como sábados e domingos pela manhã, e a grande aberração, sexta feira 11h da manhã, jogo da seleção brasileira.

    Quando foi a última vez que passou um jogo de volei na TV aberta em horário nobre? Com certeza não foi depois da mudança da vantagem e dos 25 pontos.

  • Michel Pereira de Oliveira

    Péssima notícia para os amantes do voleibol nacional. Os capachos da CBV cederam às pressões da TV Globo e a partir de agora os sets da Superliga serão de apenas 21 pontos. Estou completamente revoltado: Sejam sets de 21, 7 ou 63 pontos, a toda poderosa Globo continuará transmitindo apenas duas partidas no masculino e duas no feminino ao longo de todo o campeonato; a única beneficiada será a emissora (que infelizmente é a única detentora das transmissões). De que adianta os narradores da Globo considerarem o vôlei como segundo esporte com preferência popular se não transmitem nem um 01/10 do total de partidas realizadas? A CBV se mostrou mais uma vez uma entidade sem voz ativa. Puxa, existe apenas uma superliga nacional de vôlei; por sua vez, há inúmeras emissoras que poderiam deter os direitos de transmissão; seria melhor romper o contrato a se sujeitar às mazelas do monopólio global que só prejudica a modalidade.

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo