De virada, França vence o Brasil nas finais da Liga



Escapou por pouco. A Seleção Brasileira masculina esteve duas vezes em vantagem, mas acabou derrotada pela França, dona da casa, na abertura da fase final da Liga das Nações, em Lille (FRA).

Os atuais campeões venceram a reprise da última decisão da Liga Mundial por 3 sets a 2, parciais de 22-25, 25-20, 21-25, 25-22 e 15-13.

O resultado obriga o Brasil a vencer a Sérvia, nesta quinta-feira, às 15h30, para não ser eliminado precocemente e ficar fora da briga por medalhas. Se o triunfo for por 3 a 0 ou 3 a 1 a vaga na semi estará garantida.

Pressão extra para o grupo, provavelmente desfalcado do ponta Maurício Borges. O campeão olímpico torceu o joelho direito no quarto set e não voltou mais à quadra.

Ao SporTV, após o jogo, disse que preferia esperar os exames de imagem antes de fazer qualquer prognóstico sobre o retorno. Pelo tempo que Maurício ficou no chão e pelas expressões de dor, eu achei na hora que a lesão era bem grave.

William na disputa com Ngapeth (FIVB Divulgação)

Caso Maurício Borges não jogue, Renan Dal Zotto deverá manter Douglas Souza, o escolhido para a substituição hoje. A outra opção é o jovem Victor Birigui, que disputa a primeira grande competição pela Seleção adulta. Vale lembrar que o outro titular é Lucas Lóh, incluído no grupo apenas na última etapa da fase de classificação, na Austrália, e quase instantaneamente mostrou jogo (em especial no passe) para garantir espaço no time.

Brasil e França fizeram um jogo muito parelho (8 a 7 França em bloqueios, 3 a 2 Brasil em saques, 35 a 35 em erros e 63 a 60 para os franceses no ataque). E foi uma disputa em alto nível em boa parte dos sets. Em alguns momentos, o volume de jogo dos dois era tão alto que a partida parecia feminina, com muitos rallies longos proporcionados por belas defesas. Neste aspecto, vale destacar a atuação dos líberos Thales e Grebbenikov.

No ataque, um duelo esperado entre Ngapeth e Wallace, com direito a troca de olhares, sorrisos e provocações em diversos momentos do jogo. No fim, o craque francês, autor de 23 pontos, ganhou a importante companhia de Boyer, que terminou o jogo com 25. Wallace fez 21 pelo Brasil. Maurício Souza, que começou no banco, mas virou titular nos três últimos sets, colaborou com 11.

LEIA TAMBÉM

+ Brasil define as 12 jogadoras para a Copa Pan-Americana

 

 



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo