De virada, EUA e China largam em vantagem



Estados Unidos e China não tiveram vida fácil na abertura da fase final da Liga das Nações feminina, na cidade de Nanjing, nesta quarta-feira. As duas favoritas saíram atrás, mas venceram de virada.

Na primeira partida, as americanas bateram a Turquia por 3 a 2, parciais de 17-25, 21-25, 25-21, 25-15 e 15-11.

Bartsch terminou o duelo com 20 pontos, dois a mais do que a turca Ismailoglu.

Vale lembrar que as turcas foram responsáveis por uma das duas derrotas americanas na campanha nesta Liga das Nações.

No jogo de fundo, a China perdeu o primeiro set para a Holanda por 25-20, mas levou a melhor nos três seguintes: 25-21, 25-22 e 25-18.

Ting Zhu, aquela, carregou as donas da casa nas costas, marcando 36 pontos. Ela recebeu 64 bolas para atacar, quase a soma das outras quatro atacantes titulares: 71.

Uma das 64 bolas recebidas por Ting Zhu no ataque (FIVB Divulgação)

Uma dependência gigantesca, que deve fazer muitos brasileiros refletirem sobre o papel de Tandara na atual Seleção Brasileira.

Com os resultados, americanas e chinesas ficaram a um passo das semifinais. Nesta quinta-feira, os Estados Unidos podem garantir a classificação caso vençam a Sérvia, às 4h (de Brasília). No jogo de fundo, o Brasil estreará contra a Holanda. Uma vitória verde-amarela eliminará as europeias, transformando o duelo entre brasileiras e chinesas apenas necessário para definição do primeiro do grupo.

LEIA TAMBÉM

+ Pausa no jogo para um show musical

 



MaisRecentes

Coluna: Temos de falar sobre Douglas Souza



Continue Lendo

Atualização do ranking mundial mostra caminhos do Brasil para Tóquio-2020



Continue Lendo

Douglas Souza desbanca Lipe e Tandara na escolha do melhor do ano



Continue Lendo