De virada, EUA e China largam em vantagem



Estados Unidos e China não tiveram vida fácil na abertura da fase final da Liga das Nações feminina, na cidade de Nanjing, nesta quarta-feira. As duas favoritas saíram atrás, mas venceram de virada.

Na primeira partida, as americanas bateram a Turquia por 3 a 2, parciais de 17-25, 21-25, 25-21, 25-15 e 15-11.

Bartsch terminou o duelo com 20 pontos, dois a mais do que a turca Ismailoglu.

Vale lembrar que as turcas foram responsáveis por uma das duas derrotas americanas na campanha nesta Liga das Nações.

No jogo de fundo, a China perdeu o primeiro set para a Holanda por 25-20, mas levou a melhor nos três seguintes: 25-21, 25-22 e 25-18.

Ting Zhu, aquela, carregou as donas da casa nas costas, marcando 36 pontos. Ela recebeu 64 bolas para atacar, quase a soma das outras quatro atacantes titulares: 71.

Uma das 64 bolas recebidas por Ting Zhu no ataque (FIVB Divulgação)

Uma dependência gigantesca, que deve fazer muitos brasileiros refletirem sobre o papel de Tandara na atual Seleção Brasileira.

Com os resultados, americanas e chinesas ficaram a um passo das semifinais. Nesta quinta-feira, os Estados Unidos podem garantir a classificação caso vençam a Sérvia, às 4h (de Brasília). No jogo de fundo, o Brasil estreará contra a Holanda. Uma vitória verde-amarela eliminará as europeias, transformando o duelo entre brasileiras e chinesas apenas necessário para definição do primeiro do grupo.

LEIA TAMBÉM

+ Pausa no jogo para um show musical

 



MaisRecentes

Quem fica com as últimas vagas na Superliga masculina?



Continue Lendo

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo