Copa Brasil feminina: cinco jogos na TV



A CBV já definiu a tabela da Copa do Brasil feminina,  que acontecerá entre os dias 16 e 18 de janeiro, em Maringá (PR).

No dia 16, uma quinta-feira, às 15h, Vôlei Amil e Pinheiros abrirão a competição, com transmissão pelo SporTV. A rodada quádupla terá, às 17h, Unilever x Rio do Sul/Equibrasil e, às 19h, Molico/Nestlé x Minas. Não está prevista a transmissão destes dois duelos. Às 21h, fecharão o dia Sesi x Banana Boat/Praia Clube, com SporTV.

As semifinais acontecerão no dia seguinte, às 15h30 e às 18h, ambas transmitidas pelo canal fechado. O primeiro será com o vencedor de Unilever x Rio do Sul/Equibrasil e Sesi x Banana Boat/Praia Clube.

Já a final será no sábado, às 10h, ao vivo na Rede Globo.



  • Samuel

    Daniel, tive assistindo quase todos os jogos da liga Coreana de Volei Feminino, e fiquei surpreso com a Joycinha. Tá jogando demais… Certo dia saiu notícias da Vasileva quebrando recordes de pontos, porém a Joycinha tem feito mais pontos que a Vasileva e De La Cruz. Ela tá “rodando” praticamente todas as bolas. Faz cerca de 30 e 40 pontos por partida. Tá em excelente forma, mais forte fisicamente. Dê uma olhadinha nos vídeos das partidas e faça um post. Obrigado e torcendo para que o Zé Roberto esteja vendo também.

  • Bia Ferraz

    Osasco, Minas, Amil ou Pinheiros não tiveram sorte, vão disputar a semi na sexta ás 18h e a final na manhã seguinte ás 10h. Não gostei do vencedor da Superliga não garantir vaga na sul-americana, aliás, acabei de ver que os critérios de classificação para o Mundial de Clubes feminino foram alterados, continuam sendo 6 vagas: sede (Voléro Zürich), campeão europeu, campeão sul-americano, campeão asiático + dois convites, o campeão africano e o representante da NORCECA ficarão de fora caso não recebam os convites, o que seria bem interessante e pode abrir espaço para outras equipes mais fortes participarem, como por exemplo o último campeão que no masculino sempre é chamado.

    http://www.fivb.org/en/FIVB/viewPressRelease.asp?No=44020&Language=en

  • achei muito interessante a criação deste campeonato, acredito que um torneio deste tipo pode deixar a disputa da superliga ainda mais interessante.

    Entendo que devido a novidade da competição e pra agregar valor a mesma, é necessário um suporte como vaga em Sul americano— Mundial. Mas, de fato, acredito que embora a superliga já tenha sua importância consolidada, acho meio que injusto o campeão não ter direito a Vaga em uma competição internacional.

    Acho que deveria se repensar essa forma de Sul americano que temos hoje, acho que poderiamos buscar fazer por exemplo 2 grupos de 4, um em cada ugar em uma semana, e depois os 2 melhores de cada grupo em outro local, decidiriam o campeão, é uma competição hoje sem nenhum atrativo, devido também aos nossos vizinhos.

    Porém, se tivessemos dois times brasileiros competindo, seria muito mais interessante!

MaisRecentes

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo