Convocação feminina para Jogos Mundiais Militares. Capitão tenente se “infiltra” entre profissionais



Depois do masculino, agora foi a vez do feminino anunciar a lista de jogadoras que vão se preparar para os Jogos Mundiais Militares, que serão disputados em julho, no Rio de Janeiro.

O técnico Hélio Griner, auxiliar de Bernardinho na Unilever, convocou 13 jogadores, sendo que 12 delas são profissionais e disputam a Superliga ou atuam fora do país. Apenas uma segue a carreira militar.

– Capitão Tenente Martha jogava com a Sargento Valeskinha no Botafogo e se destacava em quadra até a categoria infanto-juvenil. Depois, o esporte foi ficando de lado e ela optou pela carreira militar – comentou Griner.

Entre as destaques da lista estão as pontas Regiane e Fernanda Garay, presença constantes nas últimas convocações de José Roberto Guimarães para a Seleção principal, além de Valeskinha e Juciely, titulares da Unilever.

Confira as atletas convocadas (graduação, nome completo, nome de guerra, posição, altura e clube):

Sgt Ana Cristina Vilela Porto – Ana Cristina – Levantadora – 1,73 – Vôlei Futuro

Sgt Camilla Barreto Adão – Camilla Adão – Levantadora – 1,72 – Macaé

Sgt Natasha Odara Azevedo Cruz Farinéa – Natasha – Central – 1,88 – Usiminas/Minas

Sgt Valeska dos Santos Menezes – Valeskinha – Central – 1,80 – Unilever

Sgt Juciely Cristina da Silva – Juciely – Central – 1,83 – Unilever

Sgt Regiane Fernanda Aparecida Bidias – Regiane – Ponta – 1,90 – Unilever

Sgt Michelle Marinho Pavão – Michelle – Ponta – 1,78 – Usiminas/Minas

Sgt Fernanda Garay Rodrigues – Fernanda Garay – Ponta – 1,80 – NEC Tóquio/Japão

Sgt Dayse Cristine de Oliveira Figueiredo – Dayse – Ponta – 1,83 – São Caetano

Sgt Monique Marinho Pavão – Monique – Oposta – 1,78 – Macaé

Sgt Fernanda Berti Alves – Fernanda Berti – Oposta – 1,90 – Praia Clube/Banana Boat

Sgt Veridiana Mostaço da Fonseca – Verê – Libero – 1,78 – São Caetano

Cap Ten Martha Bonel Ribas Moreira Tolfo – Martha – Libero – 1,70 – Marinha do Brasil



  • Vitor

    Bacana a oportunidade que as Forças Armadas dão para atletas que talvez não tivesse chances na Seleção principal. Natasha, por exemplo, se destacou pelo Usiminas/Minas, mas com a concorrência pesadíssima de Fabiana, Thaísa, Adenizia e Carol Gattaz a dificuldade seria grande.
    E uma dúvida: essa competição será disputada parelalmente com alguma competição da Seleção principal ?

  • winter

    uma vergonha a convocação de jogadoras profissionais para jogar um campeonato MILITAR.
    pra que jogos militares se quem vai jogar são jogadores profissionais? Ridículo. Ainda mais para uma instituição como essa, que deveria prezar pela correção. Sei que deve ser permitido, mas deveriam ter a decência de não fazer isso.

    • Marcelo Rizzo

      O nome disso é “gato institucionalizado”..

      VERGONHA…

  • Pingback: Jogos Olímpicos de quem? | Porta Treco()

  • Roberto Domingos

    O nome disso é falta de vergonha, o exército brasileiro participando de uma frauude, não pensei de viver para assistir tamanha decadencia nas FA.

  • Roberto

    Isso mostra o que e o Brasil…… pais mentiroso.

  • J Junior

    VERGONHA.!!!

  • Marcelo

    Escrevi um texto sobre o assunto que foi publicado na Seção Opinião do CB (farda Laranja).
    Essa enganação foi realmente vergonhosa.

  • Francisco das Chagas

    Acho sensacional. Se as outras seleções aceitam, então não tem problema nenhum.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo