Convites oficializados para a Copa do Mundo. Rússia fora no feminino



A FIVB acabou com o mistério e confirmou as seleções convidadas para a Copa do Mundo, competição classificatória para a Olimpíada de Londres.

No masculino, confirmou-se o convite para a Polônia e toda a sua força econômica e televisiva. A outra convidada foi a Rússia. As duas seleções perderam na semifinal do último Campeonato Europeu, que garantiu Sérvia e Itália diretamente na Copa.

Pelo ranking divulgado ontem, os russos estão na vice-liderança, com os poloneses em décimo.

No feminino, a imprensa russa errou/acertou ontem. Disse que a Rússia estaria fora e ela está mesmo. Mas errou quem seria a convidada. A FIVB deu a vaga para a Itália e não para a Polônia, como especulado. A outra vaga ficou com a Argentina, já que politicamente seria muito ruim dar todos os convites para europeus. No ranking da FIVB, a Azzurra é a quarta colocada, com as hermanas em 25º, pior posição entre todas as participantes da Copa.

A entidade deixou clara que as escolhas foram feitas em conjunto com Federação Japonesa e a Fuji TV, responsável pela transmissão do torneio mundo afora.

Logo mais publicarei as tabelas da Copa.



  • Dug

    Como voce mesmo disse, Daniel, a politicagem e a falta de criterios da Fivb são surpreendentes. Se eles alegam que nao poderiam dar dois convites para seleções do mesmo continente, fato que impediu uma dobradinha Itália-Rússia, Itália-Turquia ou Turquia-Rússia no feminino, então por que no masculino foram convidadas Polônia e Rússia, que são rigorosamente do mesmo continente também? O único saldo positivo disso é que a Polônia não ficou com convite nos dois campeonatos dessa vez. Ainda que o campeonato polonês e o respeito que a Polônia tem ao vôlei sejam grandes e passíveis de aplauso, o poder do dinheiro jamais deve superar o talento e o merecimento dentro de quadra [e a Polônia, pelo menos no feminino, não tem o desempenho mínimo necessário para merecer uma vaga, seja por sua história ou pela bola que tem jogado atualmente].

  • Vitor

    Argentina? Já que era pra desperdiçar um Wild Card assim, que tivesse sido pra Cuba, que pelo menos tem prestígio. Acho um absurdo as seleções de ponta se importarem em ter mais uma seleção européia em detrimento de uma seleção de nível técnico duvidoso em um campeonato que já tem Quênia e Argélia. A Turquia merecia MUITO esse convite pelo excelente Europeu que fez.

    É por isso que os campeonatos masculinos serão sempre mais prestigiados.

    • Ana

      Onde que os campeonatos masc são mais prestigiados, no País das Maravilhas da Alice? QUALQUER campeonato fem na Ásia é mais prestigiado que masc. Veja VÔLEI para ter embasamento do que fala.

      EU, EU, daria os wild cards para Rússia e Itália, MAS a Copa do Mundo reúne países de todos os continentes, logo é mais do que junto que a América como um todo tenha vagas, Europa e Ásia também. A Itália é a tua campeã, a Argentina fez um bom GP…

      • Vitor

        O dia em que a Ásia for parâmetro pra falar de volei masculino você conversa comigo. Quando falo de prestígio, falo de grandes centros como Europa e América, que possuem mais de 2 times de ponta e não a Ásia que no masculino luta pra te rum time competitivo, mas há muito tempo não tem. A Ásia tenta (e muita vezes consegue) comprar prestígio. Pra mim há muita diferença em ter e querer ter. Não sei pra você, mas..

        • Ana

          Você escreveu: “os campeonatos masculinos serão sempre mais prestigiados”.

          Eu questionei isso. ONDE os campeonatos masc de vôlei são mais prestigiados, ONDE?

          E a Ásia é um polo de voleibol, se não existe mas, azar.

          Por favor! End.

  • Daniel, porque as confederações filiadas à FIVB aceitam esse critério do convite? Quais interesses estão por trás dessa política?

    • Daniel Bortoletto

      Aceitam pois já sabem qual música terão de dançar. Veja o exemplo do Grand Prix, que acontece na Ásia, anualmente. Japão, China, Coreia, Tailândia acabam sendo “beneficiadas” por receberem etapas, uma delas sempre está garantida na final por ser sede. Uma vez o Brasil ameaçou não jogar e criou um rebuliço. Mas o critério financeiro pesa, com certeza. Veja o caso do convite que a Polônia recebeu no masculino. Sou contra. Acho que um critério técnico deveria ser claro e adotado, assim evitaria essa discussão de quem merece ou não ir.

  • Virginio

    Além do critério ser muuuuuito duvidoso, ainda tem a tabela que prejudica o time do Brasil. No fem. Bra x USA na 1ª rodada??? e no masc. a 2ª, 3ª e 4ª primeiras rodadas são de lascar: USA, Itália e Russia. O que a FIVB quer ?

  • Marcio

    Porque todas as vagas não são decididas por criterios tecnicos? Federaçãozinha vagabunda!!!

  • Álvaro Médio

    Esses “cartões selvagens” parecem coisa de política brasileira. Coisa de comadre (com todo repeito às comadres!)

MaisRecentes

A velocidade do Sesc, com Thiaguinho, impressiona



Continue Lendo

O novo conceito da FIVB para 2018



Continue Lendo

Apenas Lebes/Canoas faz o dever de casa na rodada



Continue Lendo