Começou o Pré-Olímpico. Lembra da Popovic?



A bola subiu, em Ankara, na Turquia, para a disputa europeia por uma vaga no torneio olímpico feminino em Londres.

Na abertura, a Alemanha não deu a menor chance para a Croácia e atropelou em sets diretos. O time comandado pelo italiano Giovani Guidetti certamente estará nas semifinais. Rússia e as donas da casa, segundo a minha bola de cristal (essa não tem como errar),  serão outras classificadas. A vaga em aberta ficará entre Polônia e Sérvia.

Para animar o feriadão de alguns, recuperei um post com a croata Popovic. Jogou pouco na estreia, mas merece os aplausos neste duelo com Baranska: http://wp.me/p1b2tr-Aw

PS: A ESPN já anunciou que irá transmitir o Pré-Olímpico Europeu na semana que vem. Ótima notícia!

 

 



  • Jairo (RJ)

    Daniel, agora pouco a ESPN estava transmitindo Polônia x Holanda pelo Pré-Olímpico Feminino. Não consegui acompanhar o jogo, mas no pouco que vi, a Holanda irregular demais, dependendo da Flier. A Polônia já tinha ganho o primeiro set e estava quase fechando o segundo. Não sei como terminou.

    • Daniel Bortoletto

      Polônia fechou em 3 a 1, com 25 a 13 no quarto set

      • Adriano

        Não tinha visto isso antes de postar o outro comentário. Mas a Holanda está de doer, mesmo, ultimamente. Apesar disso, ainda não acho que a Polônia vai muito longe. Qualquer cruzamento com os times da outra chave deve ser fatal, mesmo que elas passem pela Sérvia, por alguma zebra.

  • Adriano

    Pô, Daniel, botando fé na Polônia, hein? Pra mim, deveria ser o time mais fraco daquele grupo. Mesmo assim, volta e meia elas dão trabalho pra Rússia. Na verdade, tô bem desinformado, nem sei que jogadoras estão em cada equipe. Se a Glinka jogar, claro que a Polônia fica mais forte. Mas mesmo assim, acho a Sérvia bem mais time. Europa é difícil prever, mesmo. A Sokolova parece que não está jogando, né? Em tese os favoritos, então, pra mim, seriam Rússia, Sérvia e Alemanha, nessa ordem.

    • César Castro

      A Glinka não está, Adriano. Em compensação, a Skowronska jogou muito bem no ataque e a veterna Ana Baranska (agora Werblínska) esteve muita bem no bloqueio, parando a Manon Flier.

      • Adriano

        Obrigado pelas informações, César!

  • César Castro

    Daniel, por que a Osmokrovic não está na seleção da Croácia?
    As atacantes croatas estiveram ridículas na minha opinião. Acho que qualquer um dos oito times dos playoffs da SL ganhariam daquela baba em sets diretos.

    • Daniel Bortoletto

      houve um desentendimento com a federação antes do campeonato. algumas atletas acabaram ficando fora

  • Caco

    O confronto do grupo A é Turquia X Alemanha. O do B é Rússia X Sérvia. Polônia tem um bom time, mas acho que fica. Como sempre, deram uma facilitada para o time da casa. Mesmo assim torço pela Turquia.

    • GRACA

      Engracado, vc queria o que? Que o anfitriao pegasse a chave mais dificil? Em todo campeonato e’ assim o anfitriao e’ cabeca de chave, lembra que na COPA DO MUNDO de FUTEBOL a AFRICA DO SUL foi cabeca de chave? Coisa mais normal do mundo o anfitriao ser cabeca de chave.

  • Afonso RJ

    Assisti hoje a Polônia 3×1 Holanda e Turquia 3×0 Bulgária. Alemanha 3×0 Croácia eu não vi. Muito cedo e ninguém é de ferro. Especialmente num feriado chuvoso:)
    Quanto aos jogos em si, muito pouco a comentar. Nenhum desses times que eu vi hoje tem a menor chance. Apenas duas observações:

    1 – Luizomar de Moura durante a transmissão de Turquia x Bulgária praticamente confirmou a ida da Sheilla para o Sollys/Nestlé, e a saída da Hooker. E, diga-se de passagem, o locutor da ESPN se referiu ao time do Luizomar pelo nome do patrocinador e não “Osasco” como os locutores da Globo.

    2 – No início da transmissão de Polônia x Holanda, o locutor da ESPN começou pronunciando errado o nome da Manon Flier. Falava com pronúncia do inglês (“Fláier”). Bola preta para locutor que não faz dever de casa. Logo depois da primeira parada técnica, passou a usar a pronúncia correta (“Flier”). Bola branca para a produção (ou terá sido a Ana Moser?) e para o próprio locutor que deu o braço a torcer e se corrigiu.

    Tudo bem que não se exija uma pronúncia absolutamente correta dos nomes de jogadores/as estrangeiros/as, principalmente aqueles de países com línguas “exóticas”. Mas pelo menos uma aproximação aceitável é o mínimo que os telespectadores merecem. Eu fico danado da vida com a transmissão dos jogos da seleção grega, quando o Luís Carlos Junior teima em pronunciar o “popoulos” como paroxítono, quando o correto é proparoxítono. Exemplo: (vilão dos livros do Tintin) “Rastapópoulos” e não “Rastapopôulos”. Será que o cara não faz o dever de casa, e nem ao menos assiste ao noticiário, quando locutores melhor informados cansam de pronunciar corretamente o nome do ex primeiro ministro grego “Papadópoulos”? É isso que chamam de um jornalista profissional? E esse cara só falta chamar tiro de meta de “saque viagem balanceado”!!!

  • Fernando Adilio

    Gente,
    como é bom assistir transmissões com Narradores que não fazem sensacionalismo, nem são tendenciosos. E comentaristas que dão opiniões técnicas, deixando opiniões pessoais apenas quando são requisitados.
    Quero ver o volei nas olimpiadas pela ESPN
    Luizomar e Ana Moser são fantásticos durante o jogo!

  • GRACA

    pessimos narradores confundem os nomes das jogadores, ficam “boiando” na transmissao, nao acompanham o volei feminino e ficam babando-ovo da RUSSIA, esquecem que as russas sequer chegaram as semifinais do Europeu depois de levarem um 3×0 DOLOROSO das turcas. A TURQUIA foi a melhor selecao do primeiro dia, otimo trabalho do MARCO AURELIO MOTA, as DUAS liberos turcas sao EXCELENTES e a levantadora e’ de uma habilidade extraordinaria.

  • Guga

    O nivel so vai ser elevado, nas semis.. Agora os jogos estao muito irregulares, so assisti um hj, confesso q estranho a ESPN pelo costume q tenho com a qualidade da SPORTV, mas foi uma boa iniciativa transmitir esse pre-olimpico

  • GRACA

    Gostei muito do jogo do time da TURQUIA, das selecoes que vi jogar na primeira rodada a TURQUIA foi realmente a melhor, MARCO AURELIO MOTA vem fazendo um bom trabalho, as turcas estao muito consistentes no passe e defesa e o ataque esta’ muito bem distribuido pela habilidosa armadora NAZ AYDEMIR, as MEIOS sao muito eficientes, a OPOSTA CANHOTA NELISHAN DARNEL fez uma grande partida, e as ponteiras CEMBERCI e GUMUS deram muito volume de jogo, o esquema usado com 2 liberos pelo MARCO AURELIO deu muito resultado: A TURQUIA esta’ com excelente fundo de quadra.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo