Com mais dificuldade, um diferente Brasil vence Porto Rico



Início de trabalho na temporada e rival tecnicamente mais fraco. Cenário ideal para Bernardinho dar ritmo de jogo e testar uma nova formação.

Ele trocou quatro peças em relação à estreia (Marlon, Théo, Gustavo e Sidão), mantendo apenas a linha de passe com Giba, João Paulo Bravo e Escadinha.

E foi nítida a falta de entrosamento desta formação. Pra piorar, o time brasileiro errou muito no ataque, no saque e até no passe, que havia sido quase perfeito na véspera. Esteve atrás no segundo e terceiro sets e poderia ter se complicado.

O resultado foi um jogo mais equilibrado do que o esperado contra a esforçado equipe de Porto Rico, que terminou com parciais de 25-19, 31-29 e 25-23. Mas nada que preocupe no decorrer da Liga Mundial. Em busca do décimo título, nono da era Bernardinho, o Brasil sabe bem o caminho das pedras na competição. João Paulo Bravo, com a mesma regularidade da primeira rodada, marcou 15 pontos e foi o destaque da Seleção novamente.

Por fim, os resultados dos jogos realizados até agora na Liga Mundial:

Rússia 3 x 0 e 3 x 1 Japão (normalíssimo)

Polônia 3 x 0 e 0 x 3 Estados Unidos (Brasil tende a ter trabalho com os dois. Kurek e Priddy são os caras)

França 0 x 3 Itália (normal)

Coreia 3 x 0 Cuba (zebraça)

Portugal 3 x 2 Finlândia (nivelado por baixo)

Bulgária 2 x 3 Alemanha (pequena zebra)

Argentina 0 x 3 Sérvia (hermanos sentiram a pressão)



MaisRecentes

Coluna: Minas e um dia histórico para o vôlei nacional



Continue Lendo

O tremendo desafio de Minas e Dentil/Praia Clube no Mundial



Continue Lendo

Coluna: Sinal de alerta com as chuvas no Brasil



Continue Lendo