Com Jaqueline e Mari Paraíba em alta, Minas começa a incomodar



Fiquem de olho no Camponesa/Minas no segundo turno da Superliga.

O técnico Marco Queiroga encontrou a solução tática para escalar três pontas na equipe titular e os resultados já estão aparecendo.

Ontem, com 22 pontos de Mari Paraíba e mais 20 de Jaqueline, o time de BH superou o Pinheiros, que vinha embalado pela conquista da Copa Brasil, em São Paulo, por 3 sets a 2, parciais de 13-25, 25-22, 21-25, 25-17 e 15-10.

Agora o Minas já está na sexta posição, com 24 pontos, três a menos do que o Dentil/Praia Clube e cinco atrás do Pinheiros, quarto colocado.

Com a chegada de Jaqueline, no meio do turno, Queiroga tinha a opção de colocar Mari Paraíba ou Carla no banco, mantendo Lia na saída de rede. Mas resolveu manter uma linha de passe consistente com o trio em quadra.  Deu certo.

Além disso, a levantadora Naiane vem se firmando, enquanto Walewska e Carol Gattaz formam um meio de rede experiente e confiável. E o time fica  mais  consistente rodada após rodada.

Pelo Pinheiros, Rosamaria foi a maior pontuadora (22 acertos). O bloqueio também teve excelente performance, terminando com 21 pontos (para comparar, o Minas fez dez). Faltou Ellen, que terminou o duelo com 10 pontos, com baixo aproveitamento de ataque, o grande problema do time paulistano no jogo.



MaisRecentes

Giovane encaminha manutenção do vôlei carioca na Superliga



Continue Lendo

Basta! Nada justifica ameaças de morte



Continue Lendo

As duas formas de ver o novo Sesi



Continue Lendo