Com discussão e tudo, Brasil convence



Gostei do que vi na vitória brasileira sobre a Argentina por 3 a 0, parciais de 25-22, 25-20 e 25-21.

Time concentrado desde o início, bem diferente do jogo com a China, o levantador Marlon quase perfeito na escolha dos jogadores para o ataque graças também à consistência da linha de passe, Leandro Vissotto novamente decisivo e com grande aproveitamento ofensivo (17 pontos), Giba importante no saque e contra-ataque, Murilo colocando no chão nove das 13 bolas que recebeu, os centrais com três pontos cada no bloqueio. E até a cena de Escadinha discutindo com Bernardinho no segundo set mostra, na minha opinião, o resgate daquele espírito vencedor que sempre marcou este grupo.

Já vi e ouvi falar sobre alguns atritos nesta linha dentro deste grupo. E sinceramente acho que faz parte e muitas vezes ajudou este time a se fechar e conquistar campeonatos. Para que não criem nenhuma teoria de conspiração, vejam o quanto Escadinha fala durante os tempos.

– Não conseguimos jogar calados. A nossa equipe tem um espírito guerreiro dentro da quadra e isso foi uma discussão normal. Já havia acontecido em outras vezes – disse o líbero.

Na classificação, a situação do Brasil não mudou. Polônia e Rússia venceram seus jogos e seguem na frente. Cuba, que ganhou da Itália, vai entrar mordida na próxima rodada, já que ainda tem chances de ficar no top 3 e garantir vaga na Olimpíada de Londres.



MaisRecentes

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo