Colunista convidado – Beto Pitta: “Equilíbrio na quadra e na praia”



Vamos chegando ao final de temporada tanto no vôlei de quadra quanto no vôlei de praia. Chegamos a uma fase da temporada em que os grandes atletas se sobressaem. Na Superliga Feminina, após a primeira rodada dos playoffs, pudemos ver jogos equilibradíssimos mesmo no confronto entre o 2° colocado, Sesc e o 7° colocado, Pinheiros. Dois jogos duros que terminaram com o placar de 3 a 2 em São Paulo e 3 a 0 no Rio em favor das cariocas. Os outros times classificados para as semifinais são Dentil/Praia Clube, Vôlei Nestlé e Camponesa/Minas.

Já na Superliga Masculina, tivemos o início dos playoffs no sábado, 24/3, com os confrontos entre Sesc-RJ x Vôlei Renata, Sada/Cruzeiro x Lebes/Canoas, Sesi-SP x Corinthians-Guarulhos e EMS/Taubaté/Funvic x Minas Tênis Clube. O Cruzeiro desafia todo esse equilíbrio na tentativa de levar o seu quinto título consecutivo. Contudo o caminho até a decisão não será nada fácil. As quartas de final da Superliga são disputadas em série melhor de 3 jogos.

Sada/Cruzeiro busca mais um título na Superliga (Divulgação)

Mudando de cenário, das quadras para as areias, no Circuito Brasileiro de Vôlei de Praia tivemos no final de semana passado a penúltima etapa da temporada, que foi realizada em Maceió. Nas areias alagoanas, quem levou a melhor foram os campeões olímpicos Alison e Bruno Schmidt que bateram na final Pedro Solberg e George pelo placar de 2 a 0. Já no feminino tivemos a primeira vitória da dupla Ana Patrícia e Rebecca que venceram na final Josi e Lili pelo placar de 2 a 0. Vale o destaque para Ana Patrícia e Rebecca que não perderam um set durante toda a etapa.

E o equilíbrio fica claro ao analisar os rankings masculino e feminino. Faltando apenas uma etapa, em Aracaju, entre os dias 3 e 8 de abril, diversas duplas ainda têm chances reais de título. No masculino os 4 primeiros do ranking ainda estão na briga pelo título da temporada. Por enquanto André e Evandro estão levando vantagem, mas seguidos de muito perto, 20 pontos de diferença apenas, por Alison e Bruno Schmidt. Pedro Solberg e George, Guto e Vitor também estão na briga. Já no feminino, com a ausência da dupla multicampeã Larissa e Talita, o equilíbrio também se mostra evidente. Empatadas em primeiro lugar estão as duplas Maria Elisa e Carol Solberg, e Duda e Ágatha, vantagem no desempate para Maria Elisa e Carol pelo desempenho superior na última etapa, onde bateram exatamente Duda e Ágatha para ficarem com a medalha de bronze. Apenas 60 pontos atrás estão Ana Patrícia e Rebecca, que se repetirem o desempenho de Maceió serão sérias candidatas ao título da temporada.

Beto Pitta tem 30 anos e foi atleta profissional de vôlei de praia por 10 anos. Disputou o Circuito Brasileiro (por muitos anos chamados Circuito Banco do Brasil), Circuito Sul Americano e Circuito Mundial. Foi eleito atleta revelação do Circuito Brasileiro em 2008 e em 2009 terminou, ao lado de seu parceiro o cearense Lipe, em sexto lugar no ranking brasileiro. Foi tricampeão sul-americano e medalha de bronze nos Jogos Mundiais Militares. Atualmente trabalha na produção de eventos esportivos.



MaisRecentes

Coluna: Que momento para Leal ser da Seleção!



Continue Lendo

Título de EMS/Taubaté com sabor especial para dupla Renan/Lucarelli



Continue Lendo

Força, Bruna Honório!



Continue Lendo