Coluna: Seleção busca, no Japão, ano perfeito



A Seleção Brasileira feminina tem a chance, nesta semana, de encerrar o primeiro ano do ciclo olímpico para Tóquio-2020 com 100% de aproveitamento.

No Japão, o time comandado por José Roberto Guimarães buscará na Copa dos Campeões o quarto título da temporada, após vencer Grand Prix, Sul-Americano e Torneio de Montreux.

A equipe passou por uma profunda reformulação após a traumática eliminação nas quartas de final da Rio-2016. Aposentadorias, pedidos de dispensa por motivos pessoais e lesões forçaram um desmonte de grande parte da base que vinha do bicampeonato olímpico em Londres. Some-se a isso o fato de as novas gerações não apresentarem uma fartura de opções. E os resultados não deixam de ser um alento ao cenário um tanto quanto desolador.

Não é pouco! Mas também não é o mais importante. Com exceção do Sul-Americano, com nível técnico mais baixo, as demais conquistas foram bem sofridas. Algumas atuações (coletivas e individuais) bem abaixo do aceitável, possibilidade de eliminação precoce e sensação de que Zé Roberto terá muito trabalho até 2020. Um dos pontos positivos foi começar a criar “casca” em algumas jogadoras com menor rodagem internacional para desafios maiores, como o Campeonato Mundial do ano que vem.

Na Copa dos Campeões, a novidade no elenco brasileiro é a presença de Gabi. Ela foi poupada das demais competições para evitar que um problema no joelho culminasse em cirurgia e assim em um afastamento mais longo. Nome importante em uma posição que oscilou demais em 2017. Com a presença de Gabi, Natália e Rosamaria ganham uma verdadeira sombra. E, em tese, tendem a crescer.
Nas demais posições, Tandara se consolidou na saída de rede, Roberta vai ganhando confiança para assumir definitivamente o lugar da futura mamãe Dani Lins, disputa aberta pelas posições no meio de rede, ainda mais com a ausência de Adenízia, além da busca pela líbero ideal (Camila Brait está grávida; Léia pediu dispensa; Suelen e a outra Gabi ainda tentam se firmar).

Pela ordem, a Seleção enfrentará na Copa dos Campeões Rússia, China, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos. Testes válidos contra três escolas completamente diferentes. Vale ficar de olho no site da FIVB, já que nenhuma TV brasileira deverá mostrar a competição.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo