Coluna: Quem quer vaga na Seleção feminina?



Pessoal, boa tarde! Coluna publicada hoje, dia 19 de abril, no LANCE!.

José Roberto Guimarães terá os próximos meses para buscar respostas definitivas para uma pergunta importante visando a Olimpíada de 2016. Quem será a oposto reserva da Seleção Brasileira?

Sheilla, do Vakifbank, da Turquia, é a titular incontestável e estará na briga pelo tri olímpico. Até por isso pleiteou um período de folga nesta temporada, que terá Grand Prix e Pan-Americano como principais disputas. Seria a oportunidade ideal para Tandara, a reserva na posição, se firmar e ganhar rodagem internacional. Mas a jogadora do Dentil/Praia Clube está grávida e voltará a atuar apenas no próximo ano. Andréia, terceira oposto em 2014, não repetiu suas atuações na última Superliga pelo Rexona-Ades. Teve uma fascite plantar, atuou pouco e nem sequer vem sendo relacionada por Bernardinho para as partidas. Restou, então, para Zé a opção de testar novas atletas ou dar uma nova chance para jogadoras com passagem anterior neste grupo campeão.

E assim o sonho olímpico nasce para Rosamaria, um dos destaques da Superliga pelo Pinheiros. Jovem (21 anos), com potencial, mas sem rodagem internacional na Seleção adulta. No fim da temporada, teve um problema físico e caiu de produção. Será uma aposta interessante nos primeiros testes caso esteja totalmente recuperada. Já para Joycinha, 30 anos, o sonho renasce. Após algumas temporadas “escondida” na Rússia e na Coreia, ela admitiu que não sonhava mais com Seleção. Mas foi convencida por Zé Roberto a voltar. Outra que ainda tem motivos para almejar a vaguinha é Monique. Mesmo tendo perdido o fim da temporada pelo Sesi por lesão, ela é uma opção mais técnica do que forte, característica diferente de Rosamaria e Joycinha.

Por fim, é esperar a final da Superliga entre Rexona e Molico/Osasco, no próximo domingo, e ver se Ivna, titular do time paulista, terá uma atuação de gente grande para pleitear também uma vaguinha.

Neste momento, não vejo nenhuma delas com vantagem na “disputa”.



MaisRecentes

Vaivém: “Livre”, Thaisa seguirá atuando no Brasil



Continue Lendo

Jaqueline chega ao Japão para substituir Drussyla



Continue Lendo

Vaivém: Abouba espera aproveitar chance da vida no EMS/Taubaté



Continue Lendo