Coluna: Quando o passado deve ser celebrado



Texto publicado no LANCE! neste domingo, 27 de setembro.

A cidade de Sorocaba, no interior de São Paulo, entrou no “túnel do tempo do esporte” na sexta-feira e recebeu uma merecida homenagem. A Nestlé, patrocinadora do time feminino de Osasco, levou o jogo contra o São Cristovão/São Caetano para o local, com intuito de relembrar um grande esquadrão da década de 90: o Leite Moça.

A equipe, que era mantida pela mesma multinacional, conquistou o Mundial, três edições do Sul-Americano e outras três da Superliga, além de títulos estaduais. Começou em Sorocaba, em 1992 e foi mantida até 1999, já em Jundiaí, com o nome de Leites Nestlé. Por lá passou a base da Seleção Brasileira, que começava a incomodar as grandes potências do planeta.

Além de levar a partida para So-rocaba, a Nestlé reuniu ex-jogadoras e integrantes da comissão técnica, como Josiane, Kerly, Miriam, Maria Alice e o técnico Sérgio Negrão. Luizomar de Moura, atual comandante do time de Osasco, foi um dos mestres de cerimônia, já que estreou no vôlei como assistente de Negrão, há 22 anos.

Suelle com a camisa relembrando time da década de 90 (João Pires/FotoJump)

Suelle com a camisa relembrando time da década de 90 (João Pires/FotoJump)

Mesmo sem a base titular, que vai disputar o Sul-Americano com a Seleção Brasileira, na Colômbia, o Vôlei Nestlé, que jogou com um uniforme relembrando a marca Leite Moça, conseguiu lotar o Ginásio Gualberto Moreira, com 2,2 mil pessoas. E venceu o jogo por 3 a 0, terminando a primeira fase do Paulista na liderança.

Sou um eterno defensor de ações que valorizem o passado. O Brasil e sua memória curta muitas vezes é injusto com quem ajudou a construir um presente vencedor. Há três décadas, o vôlei engatinhava no profissionalismo, não era referência para os mais jovens e buscava espaço entre os tops do cenário internacional. Quem ajudou a pavimentar o caminho trilhado atualmente sempre terá meu respeito. E a Nestlé, um case de sucesso no vôlei, merece aplausos.



  • AfonsoRJ

    O último parágrafo é perfeito.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo