Coluna: O título do Pinheiros é ótima notícia



Como prometido, a Coluna Saque publicada hoje, no LANCE!, tem o título do Pinheiros na Copa Brasil como tema.

Títulos costumam marcar momentos inesquecíveis de atletas e técnicos em quadra. A Copa Brasil feminina terminada na noite de sábado, porém, tem um significado mais do que especial para um clube e sua forma de ver e pensar o esporte.

O Pinheiros, novo detentor do caneco, é um dos raros exemplos de cultura esportiva de primeira mundo em um país de terceiro que sonha em ser um potência olímpica já em 2016. Ele não está presente no vôlei apenas para ser campeão, o pensamento de 8 entre 10 patrocinadores que entram e saem do esporte ano após ano. Está presente uma Superliga atrás da outra por acreditar que a participação, mesmo com um time mediano, ajuda a formar e desenvolver atletas, além de criar cidadãos. Política financiada por sócios, patrocinadores e dinheiro incentivado do Governo Federal para categorias de base. Sendo justo, formato que é compartilhado no Brasil pelo Minas Tênis Clube, em BH, outro centro de excelência do esporte nacional.

Quantas vezes, nos últimos anos, a dupla apenas fez figuração nas principais competições de vôlei do país? Muitas. Logicamente tal cenário deixa decepcionado aquele torcedor mais fanático, acostumado em ver Rexona-Ades e Molico/Osasco monopolizando as atenções e os títulos na última década. Ele, porém, valoriza ainda mais quando o resultado aparece. E, para o Pinheiros, a alegria maior aconteceu após eliminar Dentil/Praia Clube, Rexona-Ades e Sesi e faturar a Copa Brasil. Trio com mais recursos, mais jogadoras selecionáveis e, em tese, mais capacitado do que o Pinheiros.

Um marco que apenas fortalece todas as premissas do esporte já citadas acima. Marco também para o surgimento de novos nomes, como Wagão, ex-jogador com passagem pela Seleção, que vai ser firmando como grande nome da nova geração de técnicos. Um sujeito que raramente levanta a voz para dar uma bronca em suas atletas, na maioria, jovens. Não à toa já comanda Seleções de base. Que sirva também para impulsionar a carreira de algumas jogadoras, como a levantadora Macris, a oposto Rosamaria, a ponta Ellen e a líbero Léia, única do quarteto com presença no grupo da Seleção principal neste ciclo olímpico.



  • Iuri

    Belo texto!
    A Ellen fez parte do começo do ciclo (ok, muito pouco, mas chegou a ser titular em um jogo ou outro…)
    Acredito que essa copa serviu pra cravar a convocação da Macris pelo menos para testes ou seleção B este ano (principalmente se as intocáveis foram dispensadas de alguns torneios). Quanto à Rosamaria, eu acho q no pós 2016 ela é nome garantido.

    • Edu

      A Ellen é muito mediana e limitada me lembra muito a Natalia, 1 bola no chão e 10 no pé.

      • Edu Real

        Permita-me discordar xará.Ellen é uma boa jogadora e tem mostrado nítida evolução.Talvez um pouco superestimada na época da sua convocação com apenas 21 anos.Apresentou nítida evolução, nestes dois anos, daquela jogadora que tentava virar todas as bolas de qualquer jeito e maneira tomando muitos bloques.Joga hoje com mais inteligencia e pertinência.Teve uma partida de MVP na final.Ainda acredito que não esteja ainda apta para reivindicar um lugar na seleção na posição mas compõe sem constrangimento espaço nas três maiores equipes do pais.Soube que ela ficou dos 14 aos 19 anos na base do Osasco.Mas uma mancada da direção técnica daquele time que não observou com maior rigor sua potencialidade.Neste ínterim até a Lia fez parte do elenco na mesma posição enquanto a Ellen partia para o Pinheiros para maiores vôos .Desperdício.

        • Fernando

          Comparar a Ellen com a Natália é pra acabar.

          A Natália não faz jus à suas convocações e sempre que vai para a seleção acaba prejudicando. Ultimamente no Rio de Janeiro, ela está sendo bem trabalhada pelo Bernardinho, mas não me convence muito não, por exemplo contra o Pinheiros, ela foi engolida e bem marcada. Numa seleção, ela mais diminui do que agrega.

          A Ellen pelo menos vem apresentando evolução nítida e não tem tantos precedentes de fracassos na seleção, como tem a Natálismã.

  • Fernando Cerqueira

    Assim, como Wagão, o Spencer Lee tb é um excelente técnico (com esse estilo de orientar as jogadoras ao invés de gritar). Pinheiros soube contratar (dentro do seu limite) e montou o bom time.
    Praia Clube contratou jogadoras como Sassá por “nome”. Se esqueceu d jogadoras como Ana Paula (Fofinha), ponteira de quase 1,90 e que arrebenta no exterior (agora na Turquia). Ou a Jaline Prado oposta, dentre outras…

    • Lucas Costa

      O Spencer Lee excelente técnico? Aham claudia…

    • Edu

      O problema do Wagão é que o título da Copa do Brasil subiu na cabeça dele, agora a tendÊncia é ladeira abaixo, o sucesso já subiu e logo ele irá deixar o Pinheiros. Tá rolando que ele vai ser técnico do Molico.

      • Fernando Cerqueira

        Nossa o Wagão nem é tudo isso ainda, menos né. O melhor técnico do Brasil ainda é o Luizomar.

        • klaus

          A piada do ano.Me desculpe Fernando, mas essa foi boa.kkkkkkkkkkkkkkkPosso entender isso como uma ironia? Não consigo imaginar que esteja falando sério.

        • Billy

          Mas não é mesmo. Wagão é só mediano e vive com aquela cara fechada dele não sei porquê. Passa uma imagem de antipático no meu entender.

      • Edu Real

        Ô Xara, que poder absoluto de profetização. Wagão ao lado do Kwiak, pelos trabalhos, são os dois técnicos mais qualificados para substituir o ZRG depois do 2016.Wagão até larga na frente por ser técnico do sub 23 e tendo como assistente o mestre Hairton Cabral. e seus resultados nessa categoria pesarão ou não a seu favor até lá.O Luizomar já esteve muito próximo de herdar esse cargo e até acreditava que substituiria o treinador após o ciclo olímpico de 2012.Tem pecado muito na parte técnica que tem sido prejudicada na sua atuação de gestor administrativo.A montagem da equipe desse ano foi muito precipitada e praticamente definida em contratar as jogadoras que mais se destacaram no Sesi, equipe que nem foi campeã e que tem batido seguidamente o Osasco de forma tranquila.Quando o orçamento foi reduzido pelo Osasco não soube administrar um elenco mais homogêneo e alternativo para as eventuais substituições.

      • Leo

        Ficar feliz e vangloriar o time por ter conquistado um titulo é deixar o sucesso subir a cabeça?! Eu hein! Ele tem mais é que se valorizar mesmo, mostrou competencia ao levar um time “pequeno” a este titulo. Auto confiança não é arrogancia.

    • Billy

      Fofinha tem apenas 1.82m.Me lembro dessa jogadora(mediana no meu entender).

    • Gil

      Fofinha está na Romênia, por aí você tira o nível do voleibol dela.

  • Fernando Cerqueira

    O Problema do Spencer Lee é que ele é um técnico mediano, deixa as jogadoras tomarem conta da situação e, quando é necessário ser linha dura ele se deixa dominar.

    O Praia Clube, esse ano não tem condições nenhuma de chegar na semi-final, tem a Sassá e Ju Costa, que juntas não dão uma.

  • Edu

    Pra mim esse título deveria ser do Rio de Janeiro, que infelizmente jogou sem raça e sem vontade, por já estar classificado para o Sul Americano e por polpar jogadoras.

    • Leo

      Não. Não deveria não. E quem foi poupada mesmo?! Ninguem, ate pq o Rexona jogou com todas as titulares. Não teve competencia no jogo pra vencer e pronto. Esse negocio de jogar sem raça pq ja ta classificado bla bla bla é so lorota de quem não sabe perder. Affs, ta parecendo torcedor do Osasco.

    • Felipph

      – O Rio não poupou nenhuma jogadora titular (o único desfalque foi a Andréia, que “teoricamente” seria titular).
      – Se o Rio supostamente jogou sem raça e vontade por já estar classificado, imagina os outros times, com exceção de Osasco, que não iriam pro Sul Americano de jeito nenhum.
      Não, isso não é desculpa e não foi o motivo da derrota do time. Saiba reconhecer o mérito do Pinheiros.

    • Bernardo

      Faz-me rir!! E detalhe: o Pinheiros tombou o Riozinho de Janeiro sem a sua principal atacante: Rosamaria.

      E ai?? Vai falar o quê agora?

      Se ainda assim o Pinheiros ganhou porque o timinho carioca não deu raça, não sei mais o que pensar sobre a mentalidade dos times e atletas no Brasil.

      Pinheiros levou porque foi competente. Eliminou Praia, Rrio e Sesi um atrás do outro. Em uma tacada só, rsrsrs! Só não capotou o Molico porque não cruzou com ele.

      Mas isso não quer dizer que esse desempenho extraordinário se manterá na superliga. É o que vamos ver.

  • Iuri

    A Macris ainda não merece vaga na seleção, mas pelo que tem feito, acredito que pra 2020 teremos uma grande levantadora. Go Macris Diva!!!

  • Fernando

    Parabéns ao Pinheiros, que fez um ótimo campeonato e mereceu o título.

  • ROSAMARIA NA SELEÇÃO DE 2015

    Rosamaria já tem que ser convocada para esta temporada da seleção. Nada de deixar para depois de 2016. Uma jogadora talentosa deste naipe, que pode atuar tanto de oposto quanto ponteira. E ela também tem uma mão pesada.

    OBS.: Macris na seleção B e Wagão como técnico substituto para quando o Zé Roberto sair.

    • Juliano

      Fora que ela tem que já estar no elenco que conta com Sheila, pois o biotipo das duas são muito parecidos. Ela lembra muito a Sheila no começo de carreira.

  • Michel Pereira de Oliveira

    Deu gosto de ver o título do Pinheiros. Sem desmerecer o resultado, particularmente considero que vitória sobre o Praia Clube não foi algo surpreendente, se comparado aos jogos seguintes, visto que repetiram um feito já ocorrido nesta temporada e diante da instabilidade do adversário.
    A vitória sobre o Rio efetivamente deu moral ao time; não se trata de uma zebra, apesar de ser um resultado inesperado, mas demonstrou verdadeira aplicação tática e técnica da equipe, sob a batuta do competentíssimo Wagão. O legal foi ver que além das orientações precisas do técnico a equipe se mostrou aberta a seguir à risca suas orientações, acarretando na conquista da vaga para a final.
    Quanto à final, esta sim foi emocionante. O set inicial do Pinheiros foi praticamente impecável. O 2º e 3º sets efetivamente foram dominados pelo Sesi. O 4º foi emocionante. Quando o Sesi chegou ao mach-point achei que seria impossível qualquer resultado que não título do mesmo; novamente a mudança cirúrgica de Wagão deu resultado e o time provocou o tie-break. O set decisivo passou a impressão (até o 6º ponto) de que seria pegado, oportunidade em que o Pinheiros cresceu, o Sesi empacou e o título merecidamente ficou com o Pinheiros.
    Adorei o resultado. Muito embora torcedor do Osasco, dá gosto ver clubes tradicionais e com menor investimento como o Pinheiros e o Minas se fortalecendo no cenário nacional. Torci não por despeito pela eliminação do Osasco pelo Sesi, mas pelo empenho da equipe do Pinheiros e também porque não gosto da gritaria, provocação e intimidação das jogadoras do Sesi (time/elenco chato ;p ).
    Não gostei da dupla de arbitragem. Novamente o árbitro se intimidou em punir as inúmeras reclamações de Carol Albuquerque (que se confrontava o árbitro mesmo quando a capitã estava em quadra) e as várias provocações gratuitas de Fabiana, Bárbara e Bia.

  • José Moreira Junior

    O projeto feito no Osasco também é muito bom, a cidade tem uma boa estrutura na base

  • Guga

    O fato do Pinheiros ter ganho, só serve p mostrar como esta o nivel da Liga Brasileira… Horrivel, times ruins, jogadoras irregulares.. Etc..

    • Guga

      O Pinheiros tem tudo pra ser o Campeão da Superliga, esse título só demonstra o nível técnico aumentando.

      Beijos

  • Raimundo

    Concordo que o Pinheiros é muito bem administrado. Mas é voltado para os sócios e não para um grande público. O grande “barato” é a torcida.

  • Sergio Roberto Santos

    O mais importante é lembrar que nos últimos anos várias empresas surgiram e sumiram com enormes e fabulosos projetos.
    O Pinheiros tem um enorme valor para o vôlei feminino e esta vitória mostra o quanto vale a seriedade.
    Cabe apenas lamentar que se uma televisão aberta mostrasse os jogos da superliga o vôlei seria muito mais forte.

  • Edu Real

    Pouco acrescentar ao post.A lamentar apenas a condução das finais para o calor absurdo que sacrificou atletas,técnicos e comissão,arbitragem, público sem conforto adequado em Cuiabá e instaladas num ginásio escolar sem climatização adequada fora alguns ventiladores improvisados nas arquibancadas.Ameaçaram fazer o jogo da semifinal entre o RJ e o Pinheiros às 16:30(horário de lá) 17:30 (horário de Brasilia).Desistiram a tempo dessa insanidade.Protestar porque o título desse ano não garantiu, como o do ano passado, uma vaga no Sul americano e a perspectiva de lutar por uma chance no mundial e o prolongamento do trabalho nessa temporada.Reforçar, que mesmo enfraquecida por uma virose a líbero Suellen hoje é a melhor da posição na vigência da superliga.Competição em que se tem a participação efetiva e direta da Brait e da Fabi.O que essa menina tem jogado antecipando na defesa e praticando um magistral levantamento de toque.Disparado,na execução do movimento, como o melhor das líberos brasileiras e alcançando o nível das quatro mais atuantes levantadoras jogando nessa competição.

  • Juliano

    Quanta gente com dor de cotovelo.

    Rio foi completo para ganhar porque queria dar o título à Fofão, que nunca ganhou a Copa do Brasil.

    Sesi, como se viu da final, lutou com tudo até o fim.

    O jogo do Praia não foi assim tão surpreendente agora, principalmente porque naquele a Rosamaria estava bem fisicamente e jogou do começo ou fim.

    Rosamaria jogou a final no sacrifício e trouxe o time de volta (embora não tenha ganhado o set em que entrou e fez, salvo engano, 7 pontos).

    Ellen apenas jogou na hora mais importante. Se isto não é característica de jogadora selecionável, estou ficando louco, só pode. Se querem jogando na seleção jogadora que pipoca em finais e na hora mais importante, é problema de vcs. Eu quero jogadora que entra e pode resolver tudo, ao respeitar as orientações do técnico, coisa que Ellen fez, acabando com festa da Fabiana e da Bia.

    Macris colocará Dani Lins no bolso daqui uns anos. Isto é fato. O estilo dela está mais próximo do “vôlei do futuro”, que bola bem levantada e rápida.

    • Edu Real

      a Macris vai ter que comer muito arroz e feijão para chegar até onde a Ana Tiemi já jogou.
      Pra quem não sabe a Tiemi joga na Turquia, que tem a mais forte liga de volei feminino do Mundo, se ela tá na Turquia é pqe merece.

      Só não é levantadora pqe o ZRG paneleiro boicotou, o negócio é se contentar com as próximas convocações da Ju Carrijo que acontecerão.

      • Jorge

        Ana Tiemi está na Romênia, com Fofinha, Yaneva, Đerisilo e várias outras dispensadas de seus times por deficiência técnica, o nível da liga deve ser realmente excepcional.

      • Zelirbem

        Então coloca este time da Ana Tieme pra jogar contra o Rio do Sul por exemplo ! (Porque se colocar contra qualquer um do nosso top8 correria o risco de perder, e se colocar contra o Pinheiros é covardia)

      • Edu Real – não o fake

        Caríssimo, por favor, sei que existem milhões de Edus pelo mundo mas tenha dó e não coloque mesmo nick que o meu na forma que suas opiniões sejam atribuídas a mim.Tentei diferenciar colocando o Real.Mas antes fazia meus comentários com meu simples nome.Então de resposta a sua inteligencia e decida um nick que eu tranquilamente opto por outro sem problema de atribuição de opinião.Falando de vôle,i a Tiemi joga hoje na Romênia.Mesmo sem a limitação de contratação de estrangeiras, na liga local se pode colocar apenas três estrangeiras em quadra,e na Champions ,sem limitação alguma.O próprio Vafikbank tem seis por lá, não impediram que ela cedesse espaço e tivesse que jogar em outros mercados menores em expressão.

        • Fernando

          O que está havendo nos comentários?
          Uma hora falam uma coisa, outra hora outra, não estou entendendo nada!

          Voltando ao assunto, Ana Tiemi coitada, não sei o que aconteceu e em que momento da carreira dela ela se perdeu, lembro muito tempo dos tempos áureos onde ela era uma promessa, infelizmente ficou só na “promessa”, outra Natália da vida.

          • Billy

            Fernando no meu entender a Ana Tiemi ficou muito acomodada(quase sempre na reserva) nos clubes em que atuava aqui no Brasil e quase não teve chances reais de mostrar o seu talento.É uma ótima levantadora e bem alta prá posição(1.89m).Tomara que neste ano de 2015 ela possa ser testada de novo na seleção e possa mostrar novamente todo o seu potencial.

      • Juliano

        Nunca vi nada revolucionário nesta Ana Tiemi. Quando jogava aqui, era só reserva. Quando jogou fora, foi em time totalmente inexpressivo ou em liga desconhecida (agora está na Romênia, onde as jogadoras que os times grandes não querem vão, como aconteceu com a Yaneva que foi enxotada do Dinamo Kazan porque era pior que as reservas jovens!)

      • Fernando

        Amigo, você não estava elogiando a Macris?

  • Zelirbem

    Pagou o salário das jogadoras e comissão técnica …

    … E teve o retorno, dentro de quadra.

  • Sergio Roberto Santos

    Calma com esta exaltação à Macris. Ela vai ter que jogar muita bola para chegar até a seleção.
    Nós já temos muita experiência com promessas como Ana Tieme e Joycinha que acabaram nunca atingindo o nível que acreditaram que elas chegariam.
    O que me preocupa é termos como destaque ponteiras como Ellen e Gabi que são baixas para o padrão internacional. Será que elas segurariam uma posição de titular em uma olimpíada.

  • Feipe

    O Pinheiros venceu merecidamente cada partida sua na Copa Brasil.
    Maaaaaas… Na Superliga a história é outra…
    No mata-mata das quartas e semis, a decisão será em três partidas.
    Rexona e Sesi não perderiam nem perderão mais de um jogo. Isso é, se perderem.
    Foi um ótimo resultado de um ótimo time em formação. Mas foi só.
    Superliga é Rexona, Sesi ou Osasco. Pensar em algo fora disso é loucura.

  • Michel Pereira de Oliveira

    Daniel, por gentileza, gostaria que excluísse do blog o comentário feito

    “Michel Pereira de Oliveira disse:
    20 de janeiro de 2015 às 7:54

    quanto que o Pinheiros pagou por esse título?”

    sou leitor do blog há anos e jamais postei algo tão desrespeitoso de tal natureza.

    • Edu Real

      Allguns comentários foram postados utilizando o meu nick e que de forma alguma eram minhas opiniões.Como seguramente não sou o único Edu do mundo que curte vólei interpretei que talvez um homônimo também quisesse se manifestar.Optei por fazer um novo nick que ele utilizou descaradamente da mesma forma assinando um comentário completamente fora de meu contexto de raciocínio e lógica.Então recomendo que tal pessoa se dedique a atividades rigorosamente mais construtivas na vida do que clonar nicks e embaralhar a linha de pensamento e raciocínio dos leitores desse estimado blogue.Que ele discorde comentando com argumentos próprios e expressando suas próprias opiniões de maneira transparente e não promovendo a confusão de ideias na forma desabonadora da sabotagem.

      • Michely Parreira de Aliviera

        Complementando o seu comentário, o blogue é um dos melhores da temática voleibol, apesar de não haver a possibilidade criarmos perfis(cadastrados), oque melhoria em muito a utilização de perfis próprios e evitaria a “sabotagem”. Aqui o pessoal comenta o que quer e utiliza os mais variados Nicks de forma deliberada.

        Mas a vida continua, espero que parem de clonar os nicks da galera, isso é muito desrespeitoso.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo