Coluna: O imprevisível início anima a Superliga



Coluna Saque publicada neste domingo, 22 de novembro, no LANCE!. Apenas dois dos 24 participantes da Superliga estão invictos: Vôlei Nestlé e Dentil/Praia Clube. E a competição está bem legal!

Desconsidere os desfalques. Esqueça também a falta de ritmo e entrosamento de alguns times. E tenha assim o início de Superliga mais maluco das últimas temporadas tanto no masculino quanto no feminino.

Foram apenas três rodadas completas disputadas em cada naipe. Mas tempo já suficiente para que surpresas gigantescas aparecessem. Times com orçamentos menores e expectativas limitadas fazendo entragos contra favoritos ao pódio em abril.

O que dizer da vitória do Concilig/Bauru por 3 a 1 sobre o decampeão Rexona-Ades? E as derrotas do poderoso Sesi para o Rio do Sul/Equibrasil e para o São Cristovão/São Caetano? Como definir o mesmo time catarinense, que teve o ginásio invadido por lama e chuvas antes da competição, batendo o reforçado Camponesa/Minas? No masculino, o recém-promovido Bento Vôlei/Isabela, time com tradição na década passada, ignorou o campeão mundial Sada/Cruzeiro fazendo um incontestável 3 a 0. O Montes Claros bateu em sequência Funvic/Taubaté, Sesi e Brasil Kirin, os três principais adversários dos cruzeirenses. Não é pouca coisa, senhoras e senhores.

Andressa foi a melhor em quadra na vitória do São Caetano sobre o Sesi (Divulgação)

Andressa foi a melhor em quadra na vitória do São Caetano sobre o Sesi (Divulgação)

Repito aqui parte de um trecho de post publicado durante a semana no meu blog no site do LANCE!. Tais resultados fazem muito bem ao esporte. Estimulam patrocinadores de menor porte a seguirem investindo, mesmo ciente de que título ou lugar no pódio são utopias.  Premiam trabalhos sérios em quadra, realizados por comissões técnicas batalhadoras e sem o devido reconhecimento. E deixam um campeonato habituado em repetir finalistas bem mais interessante.

É possível que daqui a pouco os favoritos no papel passem a exercer o favoritismo em quadra. Mas a graça deste início de Superliga não será esquecida e deve ser, sim, comemorada.



  • Paulo Martins

    Nivel da SL eh muito fraco,, no Masculino o Taubate ensaiou vim com um Supertime, mas com a não contratação do Oposto Smith, se torna um time meia boca, Smith seria o cara que colocaria a bola no chao nas horas dificeis, ja que o passe é prejudicado quando se tem o Lipe e Lucarelli passando juntos… O unico time alto nivel eh o Cruzeiro no masc.
    No Fem, mesmo a Ivna vindo bem , acho que deveria ser banco p Van Heck que veio p definir, esse lance de nao ter um time titular definido pode ser prejudicial pro Osasco.
    Fico surpreso como a Thompson esta a vontade no Rio, parece que ja tinha jogado antes com as demais jogadores, entrosamento esta muto bom.. P mim o melhor conjunto dessa temporada, fico com o Praia,a chegada da Klinerman subiu muito o nivel do time, e me surpreende muito sua contratacao, depois de fazer um bom Camp Italiano, imaginava que ela iria jogar numa liga melhor.

  • Edu

    No masculino, o Cruzeiro é o amplo favorito e já afirmei que tem uns 85% de chance de fazer o tri.Tem o melhor elenco, estrutura, comando técnico.Um conjunto que faz a diferença num campeonato de quatro meses e meio.O Taubaté vai ter que administrar a restrição menor de grandes talentos do elenco e as recorrentes lesões .Lucarelli anda fazendo a diferença e já e o maior jogador da competição .Sesi tem oscilado e a garotada da base que subiu pelo corte de 30% do orçamento ás vezes da conta do recado ou não. Théo vem numa má fase corrente e Murilo e o Thiago Alves, que poderia ajudar, lutam para apresentar melhor condicionamento físico.Dificilmente não fica fora do play off de quatro pelo peso da camisa.São José e Montes Claros são as ditas surpresas da temporada.No primeiro caso por ser quase uma cooperativa organizada pelo Lorena.Tem um elenco de jogadores competitivos como o Rodriguinho, que tem jogado muito,Màrio Jr,Lorena e o central Júnior.Jogador que caso confirme seu talento e força merece seriamente uma chance entre os centrais a serem considerados na eventual vaga do Sidão no time olímpico .Além de um treinador sereno e sensato.O Montes Claros, por sua vez, foi uma das únicas equipes a melhorar o orçamento em relação a temporada passada.O que esta fazendo certa diferença.O Minas corre por fora por ser um time muitíssimo bem treinado pelo Nery Tambeiro.Na rabeira dificilmente o UFJF deixa de figurar como o Maringá e talvez o Canoas na companhia de um Bento Vôlei.Canoas ainda precisa colocar na cabeça de seu treinador em não se envolver em polêmicas desnecessárias que prejudicam a harmonia do grupo.No feminino, o Nestlé esta sobrando e hoje potencialmente e a favorito ao título.Faz revezamento de elenco.Uma das carências das duas ultimas temporadas.Que contava com medalhistas na quadra e suplentes que figuravam como segunda,às vezes , terceiro reservas, em equipes menores as quais se transferiram mais tarde.Gostei muito do Praia.E pode ser que de Praia dessa vez nas quatro de play off. Até com maiores ambições .Klinemann e a jogadora estrangeira que esta jogando melhor na liga.Fizeram um trabalho fisício muito bom na pre temporada deixando a Claudinha mais enxuta uns 8 kg.Como Pri Daroit e até Ju Carrijó visivelmente mais atléticas.Hoje tem um banco interessante com a Ju Costa na suplência.Klinemann não esta tendo muita dificuldades em superar bloqueios sendo uma ponteira de um e noventa e quatro de grande impulsão e agilidade.Realidade, a de uma ponteira acima de um e noventa jogando em alto nível, que infelizmente não se garante na nossa realidade de mercado brasileira.Sesi enfrenta uma grave crise de identidade técnica.O treinador Talmo anda tão inseguro que . segundo a transmissão da Rede TV, coloca cinco assistentes para ver o jogo de diversos pontos da quadra e com uma comunicação on line no seu ouvido.Como um treinador pode conjuminar esses 5 pontos de vistas numa orientação técnica de um minuto.Os sofisticados aplicativos de voleibol já não mastigam esse trabalho.Apostou em duas novas levantadoras esnobando a possibilidade da contratação da Fabíola por duas vezes em um ano.Uma levantadora e profundamente talentosa mas ainda imatura,Carol Leite.Outra e uma jogadora dita normal ,como a Pri Heldes. Competitiva até na nossa liga doméstica mas insuficiente para um panorama internacional mais exigente.Jaqueline anda sofrendo problemas fisicos recorrentes como musculares e respiratórios.E sua capitã,Fabizona, tem um relacionamento protocolar com seu treinador.O Minas corre por fora e ajusta o elenco na temporada sob a orientação do Paulo Coco.Para o bem ou mal, conforme o saldo.O Rexonae um time profundamente competitivo, de elenco menor, mas na media de uma estatura muito baixa nesta temporada.Enfim, a sorte esta lançada.

    • kleber

      Eu acho o São José fogo de palha. O rodriguinho está com uma distribuição ruim e se marcarem o Diogo e o Lorena, matam 90% do time. Não são maus jogadores, e até acho que brigam por uma semifinal, dependendo do cruzamento. Minas deve crescer, o cubano II , Raidel, ainda não encontrou o melhor de seu voleibol.

    • Billy

      muito bom o seu comentario.

  • Edu

    Eu fiz um comentário assaz longo mas não queria deixar de mencionar, até pela foto, a Andressa Gelinski.Exemplo de jogadora que jogouu por duas ditas grandes equipe do cenário internaciol como o Eczasibasi e o Azeryol Baku.Andressa e uma das ditas centrais modernas movéis:tem um excelente timing e mobilidade de bloqueio e participa do passe,quando necessário.Não se limita apenas a fazer jogadas de primeiro tempo.Pelo seu know how tem sido uma das principais jogadoras do S.Caetano.Uma bela sacada do mestre Hairton Cabral.

MaisRecentes

Dentil/Praia Clube e Sesc abrem vantagem



Continue Lendo

Corinthians faz melhor jogo na Superliga



Continue Lendo

Coluna: A imprevisível Superliga feminina



Continue Lendo