Coluna: O impacto de Hooker no Minas



Coluna Saque publicada neste domingo, dia 20 de novembro, no LANCE!.

A oposto americana Destinee Hooker foi apresentada pelo Minas Tênis Clube na noite de sexta-feira, durante a vitória sobre o Sesi por 3 a 1, pela quarta rodada da Superliga feminina. E o impacto, ao menos na empolgação dos torcedores mineiros, já foi bastante positivo.

Apelidada de “Rainha Negra”, a jogadora usou uma coroa, interagiu com os fãs e fez um agradecimento, com algumas palavras em português, aos 1.500 presentes na Arena, em Belo Horizonte. Apenas como comparação, o público foi o dobro do recebido na partida anterior do Camponesa/Minas em casa, duas semanas atrás.

Já é o “efeito Hooker” na empolgação do torcedor mineiro, conhecido no cenário nacional por ser fanático, muito exigente e entendedor do esporte como poucos. A contratação dela foi anunciada há pouco mais de um mês. Desde então as mídias sociais dela foram invadidas por mensagens via Twitter, Instagram e Snapchat. A americana, que já atuou no país em temporada 2011/2012 pelo Osasco, se esforça para escrever alguns posts em português e responde alguns elogios. Logo no desembarque em BH, na semana passada, tinha o filho pequeno a tiracolo e posou toda sorridente com uma bandeira do Minas. Sobram carisma e marketing pessoal para ela.

A pergunta do milhão agora é: qual o impacto que Hooker terá em quadra? Atualmente, o Minas está no segundo escalão da Superliga. Rexona-Sesc, Vôlei Nestlé e Dentil/Praia Clube são os favoritos, possuem os maiores orçamentos, o maior número de selecionáveis e são os últimos invictos após quatro rodadas. Logo depois aparece um bloco equilibrado com Terracap/Brasília, Genter/Bauru, Flu, Pinheiros e o próprio Minas. Hooker, 29 anos, tem currículo para ajudar o Minas a ser a quarta força da temporada. A dúvida fica sobre o tempo que precisará para estar 100% técnica e fisicamente à disposição de Paulo Coco. No último ciclo olímpico, Hooker deu um tempo no vôlei para ser mãe. Agora busca reerguer a carreira para reviver seus melhores momentos. Ela e o Minas têm muito a ganhar.



MaisRecentes

Minas e Dentil/Praia Clube conhecem rivais no Mundial



Continue Lendo

Nova TV, papo com arbitragem e descontração: a apresentação da Superliga



Continue Lendo

Veja como seriam hoje os grupos do Pré-Olímpico para Tóquio-2020



Continue Lendo