Coluna: Mineirinho vai voltar a receber grandes jogos



Pessoal, bom dia. A Coluna Saque, excepcionalmente nesta semana, foi publicada na edição de segunda-feira do LANCE!. Assim, demorou um dia a mais para estar no ar no blog.

O martelo está batido. O Mineirinho, um gigante do esporte nacional, local de jogos memoráveis de vôlei para 25 mil pessoas, vai despertar de um razoável cochilo.

O ginásio, em Belo Horizonte, pouco utilizado nos últimos anos, vai receber o Campeonato Mundial masculino de clubes, em maio. A oficialização acontece hoje. Antes, poderá ser o palco ainda da final da Superliga, também entre os homens. Para isso, basta o Sada/Cruzeiro vencer o playoff semifinal contra o Vivo/Minas. No sábado, o time celeste abriu 1 a 0 na série em melhor de três jogos.

– Seria um desperdício não aproveitar essa estrutura – disse Vittorio Medioli, presidente do grupo Sada, em entrevista ao blog, em Contagem (MG), no sábado.

O Cruzeiro será o organizador, pelo segundo ano seguido, do Mundial masculino. Na temporada passada, o Sada realizou o torneio em Betim e saiu de lá com o título. Desta vez, escolheu o ginásio de Belo Horizonte para buscar o bi.

– Vamos mostrar ao mundo que o vôlei de Minas Gerais não tem limites – projeta Medioli.

Nos últimos meses, todo o complexo do Mineirinho recebeu obras voltadas para a Copa do Mundo de futebol, já que o “vizinho” Mineirão receberá jogos importantes. A utilização do ginásio para o vôlei, inclusive, servirá como teste para estruturas construídas para a Copa. Inicialmente, o local deverá ser
liberado para aproximadamente 18 mil torcedores, por determinação do Corpo Bombeiros. Distante dos 25 mil que já recebeu, mas ainda assim bem superior aos 6 mil do Divino Braga, em Betim.

– A estrutura foi melhorada. Vistorias foram feitas, existem alguma coisa a melhorar. Mas acho que vai ser um grande Mundial – finalizou o dirigente.



MaisRecentes

Brasil cumpre obrigação e agora torce por rival por liderança



Continue Lendo

Brasil se recupera, vence o Canadá e ainda pode ser 1º do grupo



Continue Lendo

Brasil perto da definição da lista para o Mundial feminino



Continue Lendo