Coluna do Serginho: Agora tudo mudou!



Faz seis dias que estamos em Doha. Do dia que chegamos éramos hóspedes normais bancado pelo clube, excelente. Em tese, isso quer dizer que até quinta-feira tivemos algumas “regalias” de hóspedes normais que agora acabaram. As refeições eram feitas no restaurante principal com tudo que tínhamos direito: geléia, torradeira, mostarda dijon, ketchup importado, e por aí vai. No quarto recebíamos um jornal diariamente e o frigobar estava aberto.

Quinta-feira, todos os times começaram a ser “patrocinados” pela Federação Internacional no que diz respeito ao hotel. Mudamos de restaurante, no café da manhã só manteiga e sem torradeira, no almoço nada de mostarda e ketchup. Cadê o meu jornal? Já era!
Frigobar trancado com chave, bebe água quente!

Desde então temos hora e mesa com a bandeira do Brasil reservada para café, almoço e jantar.

Todos os times fazem as refeições no mesmo lugar e o contato é constante. É óbvio que convivemos bem, mas “inimigo bom é inimigo longe” para não dizer outra coisa.

Eu estou louco de vontade de comer feijão e o mesmo é servido apenas no café da manhã. Pode piorar: ele é doce!  Viva a diversidade cultural.



  • Jairo (RJ)

    Um Tigre (Mex) que não amedronta, um café com feijão doce, um ginásio vazio. Que dureza hein Serginho!

    Será por isso que em alguns momentos vocês perderam “um pouquinho” a concentração? Até o grupo que via o jogo por aqui desligou-se que tava rolando a partida em alguns momentos.

    Parabéns pela vitória. Segue o jogo!, como licença de Milton Leite.

  • daniele

    Eca feijao doce no almoco…
    Afs… Se fosse pelo menos arroz doce
    dava p engolir…
    Parabens pela coluna ta nota
    1000000000000000…

  • Maria Angela

    Pense na vitória e sinta o gostinho da macarronada da vovó e da tia! Vai ficar melhor…

MaisRecentes

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo

Vaivém: Vôlei Nestlé confirma apresentação de peruana



Continue Lendo

Vaivém: Polonesa é esperada em Barueri



Continue Lendo