Coluna de domingo: Uma Final com F maiúsculo no feminino



Um pouco mais cedo do que o normal, a coluna Saque, publicada neste domingo (27/4) no LANCE! está no ar.

Fofão? Fabiana? Fabi?

Difícil prever qual dos F’s é mais favorito para desequilibrar na final da Superliga feminina hoje, no Maracanãzinho. São F’s que retratam bem a força de Unilever e Sesi. F de finesse ao definir Fofão como levantadora, a maior do Brasil em todos os tempos, certamente, por mais que o físico já sofra muito aos 44 anos. F de força, principalmente no ataque e no bloqueio, no caso de Fabiana, que talvez viva a melhor fase da carreira. F de fantástica ao estabelecer uma relação entre Fabi e as defesas, algumas que podem ser chamadas de pequenos milagres.

São F’s que qualquer treinador gostaria de contar a seu favor. Bernardinho tem dois deles ao seu lado. Por isso, pode ser chamado de favorito? Pela matemática, sim. Mas se o assunto for fase, não.

O Sesi disputará a quinta final na temporada e possui um 2 a 1 no confronto direto recente contra as cariocas.  Ao vencer o Sul-Americano, sobre o favorito Molico/Osasco, o time de Talmo de Oliveira mostrou aos rivais que o mau momento vivido no primeiro turno da Superliga era coisa do passado. Uma vaga até certo ponto surpreendente acabava de ser conquistada para o Mundial de Clubes, que acontecerá em maio, na Suíça. Semanas depois, voltou a encarar o poderoso rival com Sheilla, Thaisa & Cia. e o eliminou na semi da competição nacional. Prova de que o primeiro triunfo não foi obtido por acaso.

Mas se estamos falando em finais a Unilever é a maior especialista. Será a décima seguida de Superliga para Bernardinho e sua trupe. Número incrível. Uma história ímpar de sucesso. Falar mais o quê?

Que os fãs do vôlei tenham hoje uma final de encher os olhos. Na linguagem popular, uma final f…



  • Rose

    O F da Unilever são melhores, torço para o SESI, mas o campeão será a Unilever.

  • O sesi já fez por onde mas eu considera só de a final for diferente do já é habitual ja dá um sabor especial,na final acho que dar UNILEVER pela experiencia e tranquilidade da comissão técnica e as ponteiras do SESI não me passa confiança numa decisão mas de qualquer forma uma superliga equilibrada onde o passe foi o que deixou a desejar na maioria das equipes ou todas as equipes.mas meus PARABÉNS UNILEVER E SESI pela final..

  • Fábio

    O SESI chegou longe demais nessa Superliga. Na final mostrou-se o time mediano que todos sabiam. Rio campeão desde a semifinal vencida pelo SESI contra o Osasco. Hoje só confirmaram o que todos já sabiam.

  • Edu

    Deu a lógica.Mesmo numa das finais de menor nível técnico da história, o Bernardo demonstrou que ao isolar estrategicamente a Fabizona, MVP disparada da Superliga, tira 40 por cento da capacidade ofensiva do Sesi.Fabi é um absurdo e corroboro com sua palavras.Fofão que se aposente por cima pelas limitações físicas e incomodas lesões frequentes.Não seja um jogador que recentemente foi forçado a se aposentar no Oriente Médio e que ficou capengando de clube em clube pressionado por problemas afetivos.Opinião é opinião, caro Daniel,mas Fofão foi a segunda maior levantadora do voleibol brasileiro depois da Jaqueline.E na crista do efes quem foi a MVP da final da Gaby.Maior joia rara surgida no voleibol brasileiro feminino na ultima decada. Se manter a evolução e a maturidade absurdamente precoce periga se tornar a maior jogadora brasileira de vólei de todos os tempos.Mas isso, o futuro dirá.

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo