Coluna de domingo: Um exemplo que não será esquecido



A coluna Saque publicada neste domingo, 24 de março, no LANCE!.  Recordações de um amigo que partiu muito cedo.

Eu era um foca, apelido que se dá aos jornalistas novatos, quando comecei a cobrir vôlei pelo LANCE!. Tinha apenas 20 anos, nenhuma experiência e muitos sonhos. Lembro que minhas primeiras pautas foram entrevistas coletivas, normalmente para lançamento de times, como Suzano, Banespa, BCN… Logicamente, me sentia um peixe fora d’água, por não conhecer pessoalmente nenhum dos meus “concorrentes” dos outros jornais.

Até que em um dos eventos, um destes colegas se sentou ao meu lado. Um cumprimento cordial, uma apresentação rápida:

– Prazer, sou o Nicolau, do “Diário Popular”.

Como se eu não soubesse, né. Era aquele mesmo que havia escrito um livro sobre a conquista da Seleção masculina de vôlei na Olimpíada de Barcelona-92. Passamos a nos encontrar em outras coletivas e jogos. Chamava a minha a atencão como atletas, técnicos e dirigentes o respeitavam, mesmo ele sempre fazendo perguntas duras, sem fazer média com ninguém. Eu aprendia mais com ele do que com os professores da faculdade, admito.

Nunca o chamei de Nico, como os mais próximos faziam. Talvez por respeito, preferi sempre o tratar como Nicolau. Até trocar São Paulo por BH, em 2004, era comum encontrar com ele nas pautas. Ao vê-lo, pensava:

“Que furo ele vai arrumar hoje? Amanhã meu chefe vai perguntar o motivo de o Nicolau ter aquela informação e eu não”.

E assim fui tentando melhorar na profissão, já que a referência era a melhor possível.

Ontem, quando ele completou 50 anos, Deus o chamou para festejar lá em cima. Imagino que ele deva ter falado muito de vôlei, viu! Contou fantásticas histórias de bastidores, arrancou sorrisos e ensinou muito para a galera de lá.

Para a CBV, deixo uma sugestão. O prêmio que desejam criar para a cobertura do vôlei no país deveria se chamar Nicolau Radamés Creti.

O Nico merece.



MaisRecentes

Fernanda Tomé é novidade em nova lista para o Mundial



Continue Lendo

Vaivém: Mais uma estrangeira na próxima Superliga



Continue Lendo

Simon veste camisa do Civitanova. Vem novela judicial aí!



Continue Lendo