Coluna de domingo: Semana de decisão para… a Superliga



A coluna Saque publicada neste domingo, 14 de setembro, já está no ar. Assim espero responder algumas internautas que vinham me perguntando sobre o tema nos últimos dias.

Uma pausa no longo Campeonato Mundial masculino para falar da próxima Superliga. Reuniões nesta segunda e terça-feira entre CBV, clubes e TV devem sacramentar detalhes pendentes (que já deveriam estar definidos, diga-se de passagem) da principal competição nacional.

Digo isso pois a bola deve subir para o torneio masculino dentro de um mês. Este é o pensamento da entidade, na proposta enviada aos clubes. Segundo a coluna apurou, a CBV quer iniciar a Superliga masculina no dia 18 de outubro, com a feminina começando em 11 de novembro. Já os clubes, em proposta discutida na semana passada, em São Paulo, pela associação formada por eles no ano passado, querem os dois torneios com a rodada inaugural no mesmo dia: 28/10. E o que está por trás destas diferentes propostas? O tamanho das finais.

A CBV deseja manter a Superliga com decisão em jogo único, formato que tem o aval da Globo e permite com muita antecedência que a concorrida grade de transmissão da emissora seja definida. Já os clubes sugerem um playoff em melhor de cinco partidas para que se conheça os campeões. Com esse pensamento, os clubes querem que a Superliga termine na primeira semana de maio, caso todos os cinco jogos do playoff sejam disputados. A CBV, por sua vez, prevê a final masculina no dia 12 de abril, com a feminina terminando uma semana depois. E, quando se fala em aumentar o calendário dos clubes, certamente vai se esbarrar também no calendário já apertado das seleções, com Liga Mundial, Grand Prix e afins.

Apesar de ser defensor das finais em formato de playoff, não acredito em triunfo dos clubes nesta proposta ousada. Creio até que pensar em cinco jogos é uma estratégia da associação para ter margem de negociação e fechar um acordo com a decisão em melhor de três, algo que o Novo Basquete Brasil conseguiu aprovar para a próxima temporada com a Globo. E algo que já seria uma vitória para os participantes da Superliga.

Por fim, outro assunto que deve ser levado à mesa é a possibilidade de entrada de uma outra emissora de TV aberta para mostrar os jogos. Mais um tópico para agitar as reuniões da semana.



  • ALINE

    Tomara que seja FINAL ÚNICA!
    Detesto play-offs longos ainda mais de 5 jogos, CRUZES!!!
    Sempre achei FINAL ÚNICA mais emocionante.
    E as quartas-de-final e as semifinais poderiam ser em 2 JOGOs: DE IDA E VOLTA, como é na CHAMPIONS LEAGUE EUROPEIA.

    • Euripedes Junior

      ?

  • ALINE

    A ARGENTINA do GENIAL JULIO VELASCO acabou de ELIMINAR OS EUA DO CAMPEONATO e de sobra CLASSIFICOU A POLÔNIA para a TERCEIRA FASE!
    Graças aos ARGENTINOS o temido jogo entre POLÔNIA e FRANÇA, agora não passa de um SIMPLES AMISTOSO!
    NUNCA SE DEVE SUBESTIMAR a categoria de treinadores como JULIO VELASCO e BERNARDINHO que TIRAM LEITE DE PEDRA!

  • Paula

    Ano que vem a Copa do Mundo vai ser realizada bem mais cedo, consequemente o GP também, vai apertar mais ainda o calendário. Uma pena que enquanto todas as outras ligas já tem o planejamento da temporada definido, a nossa ainda está discutindo, só espero que não fiquem no meio termo entre final única e play-off, como no Paulista, e a decisão seja no Golden Set.

  • INFELIZMENTE NADA VAI MUDAR.

    Chega de final em jogo único, chega de duração da Superliga sendo tão curto. Nenhum outro país usa de tamanha aberração. Essa CBV é cercada de bandidos. Até o NBB extinguiu final em jogo único e conseguiu apoio da Rede Globo. Como podem ser tão submissos dessa desgraça de emissora que nem passa jogo da Superliga. É impressionante como a Rede Globo/Sportv deram mais importância ao mundial de basquete do que ao mundial de vôlei. Vi e ouvi comentaristas do Sportv atacando e dentando denigrir a imagem do vôlei brasileiro em detrimento do basquete.

  • Mari

    O calendário do vôlei domestico teria q ser entre outubro e maio…
    outubro os campeonatos estaduais e a partir se novembro a superliga, em janeiro a copa do brasil e as finais terminando no final de maio com 3 jogos a partir das quartas-de-final.
    a seleção folgaria em junho e os campeonatos mundiais (liga mundial e Grand Prix em julho) e copa do mundo em setembro.

  • Rodrigo

    Nos conte as novidades assim que tiverem a definição, Daniel! Parabéns pelo blog!

  • Osmar Cordeiro

    Espero que as partes se entendam para não prejudicar a nossa Superliga , o atraso da temporada foi por um bom motivo que é a disputado do mundial . A CBV tem que definir as equipes em disputa , a abertura para um novo canal de televisão de preferência aberta seria um ótimo passo ( só espero que não repitam os jogos da tv fechada ) , se o ranking vai ser modificado ou não ( caso Jaque ) e o jogo final . Eu prefiro play off na final , pelo menos 3 jogos teria melhor visibilidade , as equipes poderiam mobilizar novos torcedores e a cidade sede com maior venda de ingressos e camisetas , ou que seja decidido em 1 jogo com a equipe de melhor campanha para ser justo , pois em anos anteriores que decidiam em uma cidade que não tinha nada haver e ficava muito distante das cidades dos times das finais . Espero que a Copa Brasil continue , se bem que a última edição aconteceu pq a cidade Maringá bancou , já que a CBV não coloca dinheiro em nada . Só acho que a CBV trabalha muito com meio termo , pro feminino e uma coisa e masculino é outra , seja no ranking , dos classificados da Copa Brasil e outras coisas mais . Devemos lembrar que nesse tempo de Superliga terá sul-americanos e mundial de clubes , que a tabela seja boa para todos .

  • Fernando

    Eu acho muito mais justo uma final de 03 jogos, ou dois jogos (ida e volta) com disputa no Golden Set.

    Acatar as ordens da rede Globo não está com nada, primeiro a Rede Globo prejudica os times, não citando o nome dos patrocinadores, não transmitem os jogos. Não dão cobertura necessária, entre outras coisas.

    Está na hora da CBV rever isso.

    • Leonardo

      Para um interesse maior dos patrocinadores acho que o nome das equipes no placar já seria um avanço, tipo Rexona/Ades x Molico/Osasco. E fazendo anúncios durante os tempos técnicos, intervalo dos sets. As vezes parece que são todos amadores nesse ponto.

  • Leonardo

    Quanto a questão do calendário, no dia 28 de Outubro seria uma boa data para ambos os naipes, já que terá um tempo para as jogadoras da seleção feminina descansarem do Mundial da Itália.
    Quanto as finais em melhor de 5 jogos, também acredito que seja uma forma mais convicta de pedir uma final em melhor de 3 jogos, já que a emissora não iria diminuir drasticamente a proposta de 5 para 1 jogo, então poderia diminuir para 3, já que é muito provável que não aceitará 5 jogos.
    A segunda emissora da TV aberta que poderia exibir os jogos acho que o Esporte Interativo ou a Rede Record, já que ambos já transmitiram campeonatos importantes, e tem mais conhecimento no assunto, se bem que eu acho que a Rede Globo irá fazer de tudo para continuar sendo a emissora oficial e exclusiva!

  • Pingback: CBV confirma mudanças nas finais da Superliga | Saque - um blog de vôlei()

MaisRecentes

Um líder por pontos ganhos. Outro por pontos perdidos



Continue Lendo

Camponesa/Minas quebra longa invencibilidade em Osasco



Continue Lendo

Placar RedeTV!: Futebol 2 x 0 Vôlei



Continue Lendo