Coluna de domingo: Quem é a favor de um jogo com seis sets?



Pessoal, bom domingo a todos. Segue a coluna Saque publicada neste primeiro dia de dezembro.

O Brasil acompanhou, na semana passada, uma partida terminar após seis sets. Isso mesmo! Pela semifinal do Campeonato Paulista feminino, o Molico/Osasco perdeu para o Pinheiros por 3 a 2 e se classificou para a decisão após faturar um set desempate. Triunfo que encheu minha caixa de e-mail de perguntas, críticas e elogios.

Já refleti sobre o assunto, mas a tal regra, importada de torneios europeus, não me convence. Tenho a impressão de que certos regulamentos só servem para dificultar a compreensão do esporte, atrapalham o fã ocasional e pouco agregam. E, no fim das contas, vão contra ao que a Federação Internacional defende atualmente ao cortar a pontuação dos sets de 25 para 21 pontos. Se é para diminuir o tempo em quadra, um jogo com seis sets é uma incoerência, não?

O vôlei talvez seja o esporte que mais adaptou suas regras às necessidades da TV nas últimas décadas. Muitas das mudanças, diga-se de passagem, melhoraram a dinâmica do jogo e foram grandes acertos: fim da vantage, criação do líbero… É preciso, porém, que o bom senso, palavrinha da moda no futebol brasileiro atualmente, seja incorporado ao dicionário de nossos cartolas. E falo isso para o bem do vôlei.



MaisRecentes

Dentil/Praia Clube confirma presença no Mundial



Continue Lendo

Seleções disputarão amistosos pelo país antes dos Mundiais



Continue Lendo

O adeus do genial genioso Ricardinho



Continue Lendo