Coluna de domingo: Primeira parte da retrospectiva do vôlei em 2013



Pessoal, boa tarde. Coluna Saque deste domingo está no ar pela “metade”. Na próxima semana, o complemento.

Na onda das retrospectivas de fim de ano, resolvi testar a minha memória e escolher os destaques de A a Z do vôlei em 2013. Como o espaço não foi suficiente para todo o alfabeto, a segunda parte será publicada no próximo domingo.

Ary Graça – encerra seu primeiro ano à frente da FIVB mudando regulamentos de torneios na quadra, expandindo o Circuito Mundial de praia e testando regras. Leia mais em E e P.

Bernardinho – sofreu na Seleção sem Murilo, Giba, Escadinha, Dante… Terá trabalho para encontrar o time ideal até 2016.

Copa Brasil – finalmente a competição saiu do papel.

Deivid – o central esperou seis meses para fazer um transplante de córnea. Foi operado em abril.

Expansão – Grand Prix e Liga Mundial passarão a ter 28 participantes em 2014. Número que me parece um pouco exagerado.

Fofão – foi decisiva, aos 43 anos, para a Unilever vencer a Superliga 2012/2013. Brinca de jogar.

Gabi – a ponta se firmou na Seleção em sua 1 temporada completa. A altura (1,80m) atrapalha, mas só engrandece seus feitos.

Horacio Dileo – chegou ao Brasil com desconfiança e conquistou seu espaço como técnico do Vivo/Minas.

Ingrid Visser – a holandesa, que atuou no Brasil, foi assassinada na Espanha. O dono do Murcia, um dos clubes mais tradicionais do país, é investigado pelo crime.

Jogadores – se uniram e passaram a exigir melhorias. Podem usar o exemplo do Bom Senso do futebol em busca de voz ativa.

Kiraly – gênio do vôlei na década de 80, ele assumiu a seleção feminina dos Estados Unidos e tem recebido elogios, com o trabalho para 2016. Eu tenho dúvidas.



  • Afonso RJ

    A gente fala tanto da Globo, e alguns até pedem a volta do vôlei para a Band. Pois a transmissão desse torneiozinho chinfrim foi uma verdadeira aula de como não se fazer boa TV. A BandSports continua com aquele formato de tela 4:3 jurássico. Para enquadrar a transmissão original nessa estreiteza de tela, a gente perde quase que 30% da imagem original. O locutor entende menos de vôlei do que eu de Mecânica Quântica. O comentarista só diz o óbvio, com raríssimas excessões. E para culminar, não transmitiram a final ao vivo. Em seu lugar, pasmem senhores: campeonato francês de rugby !!!!!!! É mesmo para chorar. Tivemos que nos contentar com o VT, após termos sabido do resultado desfavorável. Eu nem assisti. Ver jogo que sei que o time que torço levou vareio de bola? Deus me livre. Não tenho mínima a vocação para masoquista.

    Mais outra coisa: É impressão minha, ou a cada ano que passa o nível desse torneiozinho fica cada vez mais rasteiro? Esse ano o Cannes (maior vencedor da competição) veio sem duas das suas principais jogadoras: Rava e Grothus. Claro que deram uma desculpa para justificar a ausência das duas, mas para cima de mim não cola. Fiquei também com a impressão que os organizadores não conseguiram preencher todas as vagas. Seria falta de interessse dos clubes em participar dessa verdadeira maratona desumana? Acabaram tendo que arranjar um patético “combinado suíço” para tapar buraco.

    Esse torneio tem um regulamento de matar. São 4 jogos encardidos em menos de 3 dias depois de uma viagem intercontinental e 4 horas de fuso. E isso numa época de festas em que a maioria queria mais era estar com a família. Não me admira que o interesse dos clubes venha diminuindo. Em relação à participação brasileira, começou com Osasco (campeão), Unilever (campeão duas vezes) depois SESI, agora Banana Boat. Quem será ano que vem? Pinheiros, Minas? E mais para o futuro? Maranhão, Rio do Sul?

    • Lukas Silva

      começou com Força Olímpica em 1999 ficou com o bronze,depois o Minas em 2002 ficou com o vice,ai depois veio Osasco 3 vezes em 2001,2004 e 2005 ,Rio 3 vezes,ai teve o Pinheiros 1 vez, Sport Recife 1 vez e V. Futuro 1 vez ai o Sesi e Praia clube 1 vez.

    • Matheus

      Na verdade Ravva, Grothues e a mais importante do time a sérvia Rasic , não participaram porque estão com suas respectivas seleções se preparando para quali europeu para o mundial do ano que vem na itália, o nível do campeonato não é tão ruim assim, esse ano sabe Deus o que aconteceu , que eles em vez de chamar mais um clube , colocaram a seleção da suiça para jogar !

    • Paulo

      Tá reclamando sem conhecimento de causa, Ravva está machucada há tempos e os outros desfalques estão em suas seleções se preparando para o qualificatório para o mundial, inclusive esse foi o motivo da participação do Team Suisse, enquanto as outras seleções fazem amistosos, elas usaram esse torneio para se preparar. Se o nível do campeonato está caindo o que dizer então da participação do Sport, o saco de pancadas da Superliga, anos atrás? Ah, o Natal na Rússia não é no nosso 25 de dezembro, do lado delas ninguém deixou a familia de lado ou fez qualquer sacrifício para estar ali.

      • Afonso RJ

        Lukas: Obrigado pelo histórico.
        Matheus e Paulo: Sei da desculpa das principais jogadoras estarem treinando com as respectivas seleções. Será que estão mesmo? E a Rava? Está treinando ou está machucada? Ou nenhuma das duas alternativas? E se a seleção da Suíça aproveitou o torneio para treinar, porque não convocou jogadoras do Volero, que é o principal clube do país? Para mim essa história está no mínimo mal contada. E se o Natal na Rússia é em outra data (7 de janeiro por causa do calendário Juliano) não faz tanta diferença assim. Afinal todos os outros times participantes, incluindo os nossos que é o que nos interessa, se guiam pelo calendário Gregoriano.
        Para mim, há muito tempo, esse torneio é mais uma farra ou uma oportunidade para treinar do que uma competição séria. Só acho que é quase desumano expor as atletas a tal maratona por um título que não vale rigorosamente nada.

        • Lukas Silva

          sim Alfonso a V. Rava esta machucada, ela ainda nao jogou nenhuma partida da cev chanpions league 2013-14 pelo Cannes,ja o caso da Team Suisse sim o V. Zurich liberou as duas jogadoras suiça para representar a Team Suisse, é a Ines Granvorka e Laura Unternährer.

  • Aline

    Trabalho Escravo no EX-RJX, Mauricio Souza foi rapido e inteligente e se mandou p/Europa. Bruno e Visoto devem seguir o mesmo caminho, seja Europa ou Japao, os jogadores tem q sair logo, nao da pra ficar jogando varios meses sem salario: TRABALHO ESCRAVO.
    Parabens ao Praia Clube que esta evoluindo a cada jogo, a volta de Mari e Herrera foi importante para reforcar o time, elas devem melhorar ate a fase mata-mata, pois ainda tem q investir na parte fisica.
    A central Natalia Martins foi uma excelente contratacao, te jogando muito.
    Excelente tbem a evolucao das irmas Monique e Michelle nesse ano de 2013.
    Monique e uma oposta muito tecnica e inteligente que varia muito os golpes e defende e saca muito bem.
    Michelle e uma ponteira classica, das antigas, que sabe passar usando a MANCHETE , numa epoca em q muitasponteiras “esqueceram” como executar uma manchete e preferem dar toques horriveis na bola. Vendo aquele jogo Brasil e Peru, deu saudade da epoca em que as passadoras sabiam executar uma manchete. Michelle faz bem ao voleibol pela beleza e tecnica com que executa seus fundamentos.

    • Afonso RJ

      Concordo que ficar sem receber é uma situação no mínimo desagradável, além de enormemente injusta. Mas daí a chamar de trabalho escravo, vai uma distância imensa. A palavra ESCRAVO denota intrínseca e fundamentalmente uma falta de liberdade. Que eu saiba, os atletas do RJ-qualquer-coisa tem toda a liberdade de procurar outro clube que pague em dia. E no final, mesmo que atrasado, acabam recebendo o que lhes devem. Sujiro rever os conceitos de trabalho escravo.

      • Marcelo

        Vao receber? Duvido muito disso. Eles tem que ir logo embora.. Ja Bruno foi burro demais recusando o Kazan em novembre.

  • Bernardo

    Daniel, no que se referem, exatamente, as suas dúvidas em relação ao Kiraly à frente da seleção feminina norte-americana?

  • Marcelo Souza

    a 2ª parte da retrospectiva 2013, vem quando? No final de 2014? rsrsrsrsrsrs.

    • Daniel Bortoletto

      no jornal de hoje. a coluna seguinte, logicamente

  • Pingback: Coluna de domingo: Segunda parte da retrospectiva do vôlei em 2013 | Saque - um blog de vôlei()

MaisRecentes

A dor de Gabi e de quem estava ao lado



Continue Lendo

Duas gratas surpresas na Superliga



Continue Lendo

Minas espera Hooker ainda em outubro



Continue Lendo